WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus




:: ‘PT’

Caravana de Rui com Haddad e Manuela reúne dez mil pessoas em Jequié

Caravana de Rui com Haddad e Manuela.

“O povo quer ver novamente a parceria Bahia e Brasil pra gente fazer ainda mais e colocar o interesse dos baianos em primeiro lugar.” Com essa afirmativa, o governador Rui Costa, candidato petista à reeleição, encerrou a caminhada na cidade de Jequié, com discurso no Largo do Cedil. Mais de dez mil pessoas participaram da atividade que contou com a presença de Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, candidatos a presidente e vice na chapa de aliança PT-PC do B. “Nestas três semanas que faltam pra terminar a campanha, todos os nossos dias serão dias de ‘correria’”, brincou Manuela, numa referência ao apelido do governador baiano, Rui Correria.

A comitiva da caravana Correria pela Bahia também teve a primeira-dama Aline Peixoto, nascida na Cidade do Sol, como é conhecida Jequié, os candidatos a vice-governador, João Leão (PP), e a senador, Jaques Wagner (PT), a esposa de Haddad, Ana Estela, além de candidatos a deputado federal e estadual dos partidos coligados e líderes petistas como José Eduardo Cardozo, Benedita da Silva e Lindemberg Cardoso. À tarde, ainda no território Médio Rio de Contas, a caravana vai visitar a cidade de Manoel Vitorino.

Uma síntese das ações realizadas por Rui no município de Jequié inclui investimentos na saúde, como a ampliação do Hospital Geral Prado Valadares, que dobrou o atendimento médico à população da região, com 600 mil habitantes. A construção do novo prédio de 6 mil m² recebeu investimento de R$ 38 milhões, com 276 leitos, 6 consultórios, 4 enfermarias e 6 salas de cirurgias. Em dezembro passado, a cidade também recebeu a quarta policlínica regional, que hoje atende 28 municípios, em 14 especialidades. Foram investidos R$ 22 milhões, entre obras e equipamentos.

Ciro Gomes mira em Haddad e diz que petista foi ‘vice de araque’

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) Foto: Adriano Machado/Reuters.

Em disputa com Fernando Haddad pelo espólio de Lula, Ciro Gomes (PDT) subiu o tom e disse que o ex-prefeito de São Paulo foi um “vice de araque” do ex-presidente.

Em entrevista coletiva, durante campanha em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, o pedetista criticou a “farsa” da candidatura do PT ao Palácio do Planalto.

“Se vocês repararem, eu venho dizendo que isso aí é uma farsa, basicamente uma tentativa de fraude para a qual eu fui convidado. Quero relembrar que eu fui convidado para exercer esse papelão aí: um candidato a vice de araque para amanhã ser escolhido, na frustração do povo, com a proibição da candidatura do Lula”, disse.

Executiva do PT aprova nome de Haddad como novo candidato à Presidência.

Fernando Haddad e Lula

A Executiva Nacional do PT aprovou, por unanimidade nesta terça-feira (11), o nome do ex-prefeito paulistano Fernando Haddad como novo candidato do partido a presidente. A informação foi confirmada ao UOL por membros do grupo, que se reuniram em um hotel no centro de Curitiba. A posição da deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) como vice também foi aprovada pelo partido.

A votação é um trâmite burocrático, já que a decisão já havia sido tomada pelo candidato anterior, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele deixa a disputa em razão da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de barrar sua candidatura em razão da Lei da Ficha Limpa.

“Com certeza, nós vamos nos preparar para levar Haddad para o segundo turno e ganhar as eleições presidenciais”, comentou o secretário nacional de mobilização do PT, Ivan Alex Lima. “É uma decisão histórica, é um dia histórico. É  uma decisão histórica, é um dia histórico. É unanimidade na Executiva Nacional do PT o companheiro Fernando Haddad e Manuela na vice.” Nas redes sociais, petistas já têm usado as expressões “somos todos 13 de Lula” e “Lula é Haddad e Manu 13”. :: LEIA MAIS »

Termina hoje prazo para PT substituir nome na chapa presidencial

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) (Rodolfo Buhrer/Reuters).

O PT só tem até hoje (11) para apresentar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o nome do substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na chapa presidencial, depois que o tribunal declarou o ex-presidente inelegível com base na Lei da Ficha Limpa. A presidente do TSE, Rosa Weber, negou a prorrogação do prazo para o partido  substituir o nome de Lula na cabeça de chapa presidencial.

A negativa foi dada na mesma decisão em que a ministra enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o recurso de Lula contra a rejeição, pelo plenário do TSE, de seu registro de candidatura, a qual teve como base a Lei da Ficha Limpa. O relator deverá ser o ministro Celso de Mello.

Ontem (10), os advogados do ex-presidente recorreram ao STF para pedir mais prazo para a definição até o dia 17, na próxima segunda-feira. O recurso é apenas um entre os pedidos dos advogados de Lula para manter a candidatura.

Entenda

Caso prevaleça a decisão de Rosa Weber, se o PT não definir o nome do substituto até hoje, o partido poderá ficar sem coligação na disputa à Presidência da República. :: LEIA MAIS »

Vídeo: Filho de Bolsonaro faz desabafo emocionado, chama Alckmin de ladrão e ataca o PT

Flávio Bolsonaro fez uma transmissão em seu perfil no Facebook para comentar o ataque ao pai em Juiz de Fora (MG).

Por meio das redes sociais, Flávio Bolsonaro, filho do presidenciável Jair Bolsonaro, comentou a situação de saúde de seu pai, que sofreu um atentado na tarde desta quinta-feira (06) e  fez um desabafo emocionado sobre a perseguição da mídia ao candidato do PSL.

Em um vídeo de 15 minutos, Flávio agradeceu o apoio das polícias, dos médicos e da população. Aproveitou também para atacar Geraldo Alckmin (PSDB) e dizer que se “fossem violentos esses marginais não sairiam com vida naquela multidão”. Ao final da gravação, ele chorou e disse que seu pai ficará bem.

“A gente nunca agiu de violência com ninguém. Sempre discutimos no campo das ideias. Se fôssemos violentos esses marginais não sairiam com vida daquela multidão. Não sairiam ilesos”, comentou Flávio Bolsonaro.

“O ladrão do [Geraldo] Alckmin fazendo campanha na televisão, desinformando todo mundo. Às vezes é na bala que tem que resolver. Como você vai tirar um fuzil da mão de um criminoso? É com florzinha, Alckmin? Você espalhou o PCC… Eu não sei como tem militar te assessorando”, criticou. Ainda segundo Flávio, o PT é o inimigo do país. “Eles que ameaçam a liberdade de expressão, de a imprensa agir”.

Confira as declarações na íntegra:

Obrigado a todos pela força!

Publicado por Flavio Bolsonaro Senador RJ 177 em Sexta, 7 de setembro de 2018

Poções: Josias Gomes participa de ato público em apoio à sua candidatura a deputado federal

Dezenas de moradores participaram da reunião política, que teve a participação do prefeito Léo Mascarenhas, do vice Jorge Luis e do ex-prefeito Luciano, entre outras lideranças

O deputado federal e candidato à reeleição Josias Gomes 1312 (PT) foi muito bem recepcionado durante visita ao município de Poções na manhã de domingo (2).

O evento foi realizado no espaço Garden Cerimonial, e contou com a presença maciça da população. Além de dezenas de moradores, Josias foi muito bem recebido pelo prefeito Leandro Mascarenhas, pelo vice-prefeito Jorge Luis, pelo ex-prefeito Luciano Mascarenhas, pelos vereadores da base do prefeito e membros do secretariado municipal.

Em seu discurso, o parlamentar parabenizou a gestão do prefeito Léo. “No governo do Estado nós abraçamos a causa da administração de Léo e nos unimos para melhorar a vida do povo de Poções. Busco com muito carinho benefícios para este município, pois o recurso aqui é colocado e imediatamente vai para as obras que o prefeito solicitou. Isso prova que Léo é um administrador eficiente e que tem seriedade com os recursos públicos, assim como o seu irmão, o líder Luciano. Aproveitando o momento, aqui reafirmo o compromisso de continuar trabalhando para trazer mais investimentos em prol da população poçoense”, afirmou Josias Gomes.

Bahia: Zé Ronaldo denuncia caos na educação, saúde e segurança

Imagem divulgação.

Durante o primeiro debate com os candidatos ao governo do estado, realizado pela Band Bahia, o aspirante ao Palácio de Ondina pela coligação “Coragem para mudar a Bahia, Zé Ronaldo (Democratas) foi enfático ao destacar a educação baiana como a pior do Brasil. Segundo o ex-prefeito de Feira de Santana, o governo do PT não construiu escolas na Bahia e detém os piores índices do país. “As universidades estaduais entram em greve o governo do PT manda cortar ponto. Muitos funcionários administrativos ganham abaixo do salário mínimo. Isso não é possível”.

Zé Ronaldo reclamou principalmente da questão da segurança. “A Bahia tem o dobro de mortes violentas que São Paulo, estado que tem uma população três vezes maior. Os assassinatos aumentaram 98% nos anos de governo do PT. Isso é o reflexo da falta de investimentos. Por falta de projetos, esse governo devolveu mais de R$ 80 milhões ao governo federal. A violência atinge principalmente jovens, negros e moradores da periferia. Eles culpam as drogas, o que é um claro sinal da omissão diante dos problemas”. :: LEIA MAIS »

FHC não descarta aliança entre PT e PSDB contra Bolsonaro no segundo turno

Ex-presidente FHC. Foto divulgação.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, 87, disse em entrevista ao repórter Matheus Meirelles da Jovem Pan que nunca fechou portas para nenhum tipo de relacionamento com partidos e que um apoio mútuo entre PSDB e PT pode ocorrer caso Bolsonaro passe para segundo turno. “Espero que o PSDB vá para o segundo turno e acho que o PT espera a mesma coisa, mas dependendo das circunstâncias, eu não teria nenhuma objeção a isso”.

Fernando Henrique disse também que a polarização entre os dois partidos é um caso antigo, mas que não a vê com bons olhos: “Eu acho bom mesmo é ter mais abertura, discutir, variar. Democracia é assim, eu não sou favorável a um estado de beligerância permanente”.

Sobre o registro da candidatura do ex-presidente Lula, Fernando Henrique foi enfático ao dizer que ele está inelegível pela lei e que o PT sabe disso, ele lembrou também que a lei da Ficha Limpa, “feita no governo Lula”, diz claramente que todo condenado em segunda instância não pode se eleger.

Para o ex-presidente, o partido dos trabalhadores está “fazendo um esforço de divulgação da proposta do partido e do próprio ex-presidente Lula”, mas que o PT sabe “que o resultado vai ser o que a lei manda. É inelegível, não tem jeito”. Encerra o ex-presidente.

Teixeira de Freitas: ex-prefeito João Bosco apoia candidaturas de Josias Gomes e Paulo Rangel

Candidato à reeleição à Câmara Federal, o deputado Josias Gomes (PT) fará uma dobradinha com o deputado estadual Paulo Rangel em Teixeira de Freitas e toda região Extremo-Sul da Bahia. Ambos terão o apoio do ex-prefeito João Bosco, que abdicou de concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) para coordenar as candidaturas de Lula e Rui Costa na região, onde possui milhares de admiradores e grande prestígio político.

“Acredito que Paulo Rangel é o mais preparado candidato a deputado estadual, com sensibilidade para entender e resolver os problemas do Extremo-Sul. Por isso, confio no seu empenho nessas lutas para continuar o meu trabalho na busca pela melhoria da vida do povo teixeirense e de toda nossa região”, afirmou João Bosco. Segundo ele, essa decisão foi tomada após ter sido convocado para coordenar as campanhas de Lula e Rui Costa nas eleições de outubro. “O PT reconheceu a importância estratégica de Bosco para conseguir esses objetivos. E ele continuará com seu apoio à minha candidatura, adotando, também, a postulação de Paulo Rangel em renovar seu mandato como deputado estadual”, argumenta o deputado federal Josias Gomes.

“Josias foi o deputado federal que mais fez – direta e indiretamente – por Teixeira de Freitas e toda região Extremo-Sul da Bahia. Cito as 2.280 casas do Programa Minha Casa Minha Vida e pelas ações de recuperação das bacias hidrográficas, entre outras obras”, destaca João Bosco, ex-prefeito de Teixeira de Freitas. :: LEIA MAIS »

Ciro diz que Lula trabalhou para o PR ir apoiar Alckmin

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) durante evento em Brasília – Adriano Machado/Reuters.

O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta segunda-feira (6) que adversários que o isolaram na disputa eleitoral querem decidir o pleito de dentro de gabinetes e celas, limitando seu tem de televisão a apenas 33 segundos.

“Querem resolver a eleição nos gabinetes ou em celas, o que é até pior em certos aspectos”, afirmou, em crítica velada à aliança do centrão (DEM, PP, PR, PRB e SD) com Geraldo Alckmin (PSDB) e às articulações promovidas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para que PSB e PC do B não aderissem à sua campanha.

Após mais de uma hora de sabatina com empresários ligados à Coalizão pela Construção, coletivo de entidades que representam o setor, Ciro fez críticas nominais a seus adversários.

“O Lula trabalhou para o Valdemar Costa Neto [comandante do PR] ir para o Alckmin. O Lula trabalhou para o PR ir para o Alckmin. E eu me recusei a conversar com o Valdemar por razões antigas. Tá tudo certo. Eu só acho que é um erro grave. E não é nobre, mas ninguém precisa ser nobre. E pegou mal pra cacete. O que é, afinal de contas? É tirar o meu direito de falar uns segundinhos a mais”, afirmou.

*Com informações da Folha de São Paulo.

PCdoB desiste de candidatura presidencial e faz acordo com PT

Manuela desiste de candidatura.

O PCdoB desistiu da candidatura própria à Presidência da República, com a deputada estadual do Rio Grande do Sul,Manuela D’Ávila, para se coligar ao PT nas eleições deste ano.

Na última quarta-feira (1º), a deputada chegou a ser confirmada pelo  partido como candidata à Presidência da República. No final da convenção, entretanto, ela já havia adiantado que abriria mão de disputar o carto caso houvesse unidade de outros partidos da esquerda que pretendessem concorrer ao pleito.

Nas negociações feitas neste domingo (5) com o PT, ficou acordado que Manuela irá viajar o país junto com o candidato Fernando Haddad, escolhido para vice na chapa petista, para fazer campanha em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aclamado no sábado como candidato.  :: LEIA MAIS »

O maior projeto militar da história do Brasil, com custo previsto em R$ 32 bilhões abasteceu o PT e até a conta do “Amigo” Lula

Estaleiro em construção em Itaguaí (RJ).Os submarinos só devem começar a sair em 2018,mas a propina já jorrou (Foto: Stefano Martini/ÉPOCA)

De longe, de uma cerca à beira de uma estrada na Ilha da Madeira, em Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro, avista-se a “boca” de um portentoso túnel. Em números, são 14 metros de diâmetro e 700 metros de comprimento, que ligam uma fábrica de peças a um estaleiro, ainda em construção, e a uma base da Marinha, na outra ponta da ilha. Pelo túnel são transportadas peças para montagem de quatro submarinos convencionais e, em um futuro próximo, passarão em seu interior componentes do primeiro submarino a propulsão nuclear construído no país. O estaleiro onde poderão ser construídos dois submarinos ao mesmo tempo tem a altura equivalente a um prédio de 17 andares. Trata-se do maior projeto militar da história do Brasil, com custo previsto em R$ 32 bilhões.

Leia a matéria completa da Revista Época clicando aqui.



setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia