WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Prisão’

Operação Citrus : Justiça liberta o empresário Enoch Andrade

Enoch já está em casa.

O Tribunal de Justiça da Bahia, por intermédio da Primeira Câmara Criminal, acatou por unanimidade o pedido de liberdade do empresário Enoch Andrade Silva, nesta terça-feira (14). Ele estava preso no Presídio Ariston Cardoso desde 21 de março em decorrência da operação Citrus deflagrada pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus que investiga fraudes e superfaturamento em procedimentos licitatórios e contratos realizados pela Prefeitura Municipal de Ilhéus.

O alvará de soltura foi emitido ainda nesta terça-feira logo depois da decisão do Tribunal, e encaminhado por e-mail para comarca de Ilhéus. Enoch foi solto no final da tarde, e já está em sua residência.

Na mesma operação, foram presos os ex- vereador e secretário Jamil Chagouri Ocké e o ex-secretário de Desenvolvimento social Kácio Clay Silva Brandão, ambos exerceram cargos no governo do prefeito Jabes Ribeiro, e também já estão em liberdade.

Segundo apurado em investigação realizada pelo promotor de Justiça de Ilhéus, Frank Ferrari, e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), o grupo criminoso operava há cerca de dez anos celebrando contratos com o Município de Ilhéus para o fornecimento de bens diversos, utilizando as rubricas genéricas de “gêneros alimentícios” e “materiais de expedientes/escritório”.

Somente as empresas de Enoch Andrade teriam recebido da Secretaria de Desenvolvimento Social, no período de 2013 a 2016, mais de R$ 5 milhões em esquema que contava com a participação de agentes públicos da secretaria. O MP apura, ainda, se houve fraudes em outras licitações realizadas pelo Município de Ilhéus neste mesmo período, que estão calculadas em mais de R$ 20 milhões.

Ilhéus: Operação da Polícia Civil prende traficantes no Cururupe

Na manhã desta quarta-feira (01), a Polícia Civil cumpriu mandado de Busca e Apreensão expedidos pela 1ª Vara Crime da Comarca de Ilhéus.

Os policiais prenderam Danilo Martins Souto Silva, que juntamente com outros indivíduos, utilizavam um imóvel na região do Cururupe, zona sul da cidade, para o comércio de drogas, bem como de esconderijo de armas.

No local foram encontradas as pessoas de Danilo Martins Souto Silva, Fernanda Nascimento Vasconcelos e Robson Santos De Brito, esse último estava cumprindo Liberdade pelo juízo de execuções de Lauro de Freitas.

No imóvel foram encontrados 01 pistola Glock, G17, calibre 9mm;  17 munições, calibre 9mm; 01 balança; 02 tabletes de maconha totalizando mais de 1kg; 01 porção de cocaína totalizando 47 gramas; 03 máscaras “do pânico”;  03 fitas lacre;  01 fita silvertape; 05 aparelhos de telefone celular; 01 pé de maconha; 01 veiculo Agile, ostentando placa policial NTT 7016; 01 veiculo Ranger, ostentando placa polícia JPX 9292;  04 chaves de veículos diversos;  02 pen drives

Todos os materiais e os conduzidos foram apresentados no plantão policial da 7ª COORPIN para adoção dos procedimentos cabíveis.

Ilhéus: Seis bastões de explosivos em gel são apreendidos com casal

Seis bastões de explosivos em gel utilizados em assaltos a banco foram apreendidos em uma casa no bairro Teotônio Vilela,  na manhã desta quinta-feira (26).

De acordo com a Polícia Militar, após denúncia de tráfico de drogas na localidade, os policiais chegaram até a residência onde estava um casal e o material apreendido.

Além dos explosivos, também foram apreendidos dois quilos de maconha. O casal foi preso em flagrante. A operação da PM foi realizada pela 70ªCIPM.

Bahia: Empresário preso pela PF foi denunciado por marido traído que encomendou sua morte

O empresário Ricardo Peixoto Silva, 37 anos, preso na segunda-feira (9) suspeito de fabricar e comercializar suplementos alimentares de forma clandestina, sofreu uma tentativa de homicídio em 2016. O crime foi motivado por ação passional, mas foi o que desencadeou a investigação da Polícia Federal (PF) que fez ele passar de vítima a prisioneiro. Segundo investigadores, Ricardo tinha um relacionamento com uma mulher casada. Os dois frequentavam a mesma academia, em Feira de Santana, o que teria facilitado os encontros, mas o marido traído descobriu e mandou matar o amante. Ele foi baleado cinco vezes, mas as balas não acertaram órgãos vitais e, por isso, sobreviveu ao ataque. Ainda inconformado, o marido contratou cinco advogados para passar uma lupa na vida de Ricardo. O objetivo era encontrar alguma irregularidade que pudesse complicar o empresário com a polícia.

Depois das ‘investigações’, os advogados descobriram que Ricardo estava fabricando suplementos de forma clandestina e denunciaram o empresário para a PF. Um dos federais que acompanham o caso contou que a denúncia foi o que deu início para descobrir outros crimes do empresário.

“Esse tipo de caso não é investigado pela Polícia Federal, mas sempre que recebemos uma denúncia verificamos quem é o denunciado. Quando levantamos as informações sobre Ricardo, descobrimos que ele estava fraudando o sistema financeiro e, por isso, a corregedoria (da PF) determinou que fosse aberta uma investigação”, contou o policial. :: LEIA MAIS »

Geddel, Saud e Funaro promovem barraco na Papuda

Do Estadão 

Foto montagem Estadão.

A prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do operador Lúcio Funaro e de Ricardo Saud, executivo da JBS, tem provocado uma sessão de gritaria no presídio da Papuda, em Brasília, onde estão recolhidos. Segundo relatos, Funaro aguarda o fim do banho de sol e antes de voltar para a cela manda aos gritos recado para Saud, preso do outro lado: “Saud, vou te matar”, aterroriza o delator que o entregou. Do seu lado “do muro”, Geddel faz coro: “Saud, também vou te matar”. Saud devolve as provocações, mas só para Geddel. “Cala boca, seu gordo!”

 Os três estão separados e não se encontram no banho de sol, justamente para evitar que cumpram a promessa. Há, inclusive, revezamento entre os advogados para que eles não se esbarrem nem no parlatório.

Advogado de Saud, Antônio Carlos Almeida Castro, o Kakay, disse que não vai comentar o caso. Os outros dois advogados não foram encontrados.

PF prende Nuzman por suspeita de fraude na escolha do Rio para sediar Olimpíadas

Nuzman foi presidente do Comitê Rio 2016 Arquivo/ Tomaz Silva/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã desta quinta-feira (5), o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, pela sua suposta participação em uma operação de compra de  jurados para a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Nuzman foi preso em casa, no Alto Leblon, zona sul do Rio.

Vinte policiais federais cumprem hoje dois mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão na cidade  (em Ipanema, Leblon, Laranjeiras e Centro), expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

A operação da PF é um desdobramento da Operação Unfair Play- Segundo Tempo é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e foi deflagrada em continuidade às investigações sobre a escolha do Rio pelo Comitê Olímpico Internacional como sede das Olimpíadas de 2016.

Entre os alvos da Operação estão Carlos Arthur Nuzman  e o diretor-geral de operações do Comitê Rio 2016, Leonardo Gryner, que também foi preso.

Eles serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Às 11h haverá entrevista na sede da Superintendência da Polícia Federal na Praça Mauá, no Rio, para explicar os motivos da operação.

Ilhéus: Polícia prende suspeitos de homicídio no bairro Nossa Senhora da Vitória

A delegada Dra. Andrea Oliveira está a frente das investigações.

Equipe da Delegacia de Homicídios prendeu há pouco,  quatro indivíduos no bairro N.S. da Vitória,  que  foram autores do homicídio ocorrido na última madrugada que vitimou a pessoa de  Edvaldo Alves Santiago Júnior, porteiro do Hospital São José. Atualizaremos posteriormente com mais informações.

Preso suspeito de envolvimento em pirâmide financeira que lucrou R$ 200 milhões em Itabuna

Um dos suspeitos de envolvimento em um esquema de pirâmide financeira no sul da Bahia foi preso, na manhã desta terça-feira (19), na cidade de Itabuna. A informação foi divulgada pela Polícia Civil. Não foram informados detalhes da prisão. Conforme as investigações, o esquema fraudulento rendeu mais de R$ 200 milhões aos suspeitos e lesou dezenas de pessoas.

Ainda segundo a polícia, Alessandro Almeida usava uma procuração em nome Danilo Santana Gouveia, primo dele e um dos líderes da quadrilha, para ocultar bens do grupo criminoso, adquiridos com o dinheiro proveniente do golpe. O suspeito tinha mandado de prisão em aberto, que foi cumprido por policiais da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR/Itabuna). O primo dele, Danilo, está foragido. A Justiça obteve a informação de que ele fugiu do país e a situação foi comunicada à Interpol.

Dinheiro recuperado

Cinco dias após a Justiça ter decretado a prisão preventiva de um dos fundadores da pirâmide, a Polícia Civil de Itabuna, apreendeu um valor aproximado de R$ 1 milhão em espécie na conta da sogra do suspeito.

:: LEIA MAIS »

Defesa pede liberdade para os irmãos Wesley e Joesley Batista

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A defesa dos empresários Joesley e Wesley Batista, controladores do grupo J&F, apresentou ao Tribunal Regional Federal (TRF) de São Paulo pedido de habeas corpus para os dois irmãos. O advogado Pierpaolo Bottini alega que a prisão de ambos é ilegal.

Segundo Bottini, a prisão é irregular porque a liberdade dos dois não coloca em risco as apurações da Polícia Federal (PF) sobre a prática de crime contra o sistema financeiro. A PF investiga o uso de informação privilegiada pelo grupo para negociar dólares e ações dias antes da divulgação da delação premiada que envolvia o presidente Michel Temer. O grupo J&F teria comprado US$ 1 bilhão e vendido R$ 327 milhões em ações da JBS, enquanto a dupla negociava acordo com a Procuradoria-Geral da República.

“As investigações existem e são do conhecimento dos executivos há meses, sem que jamais houvesse ato de obstrução de qualquer um deles”, diz nota divulgada por Bottini. “Ambos se apresentaram, prestaram depoimentos e entregaram os documentos requeridos. Não há indícios de que pretendam fugir”, conclui o texto. :: LEIA MAIS »

Geddel é levado em carro da PF após pedido de prisão preventiva do Ministério Público Federal

Ex-ministro Geddel Vieira Lima.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB, deixou na manhã desta sexta-feira (8) o prédio em que vivia, em Salvador, levado pela Polícia Federal, após um pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público Federal.

Geddel deixou o prédio pouco antes das 7h, no banco de trás de uma viatura da PF. Sete agentes e dois carros da PF chegaram ao prédio pouco antes. Segundo a TV Bahia (afiliada da Rede Globo), um vendedor ambulante, que estava na região, foi levado para dentro do condomínio, possivelmente para servir de testemunha.

Fortuna em outro imóvel

Na terça-feira (5), a PF apreendeu R$ 51 milhões em um apartamento que seria utilizado por Geddel em Salvador. O dono do imóvel afirmou à PF que havia emprestado o imóvel ao ex-ministro para que ele guardasse pertences do pai, que morreu no ano passado.

Segundo o jornal “O Globo”, a PF reuniu 4 provas que reforçam a ligação Geddel com o dinheiro.

As impressões digitais de Geddel foram encontradas no próprio dinheiro, uma outra testemunha confirmou que o espaço tinha sido cedido ao ex-ministro, e uma segunda pessoa é suspeita de ajudar Geddel na destinação das caixas e das malas de dinheiro. Além disso, a PF identificou risco de fuga, depois da divulgação da apreensão do dinheiro.

:: LEIA MAIS »

Jamil sai da cadeia e imagem impressiona

O ex- vereador Jamil Ocké foi liberado na tarde desta quarta-feira (30) e foi recebido na porta do Presídio Ariston Cardoso por amigos, familiares e correligionários.

A divulgação das imagens da saída de Jamil na internet e redes sociais, chamou atenção seu abatimento físico aparentando um envelhecimento que chocou alguns amigos.

Jamil ficou preso cinco meses, e foi solto depois que o Tribunal de Justiça da Bahia acatou o pedido de Habes Corpus feito por sua defesa. No tempo que esteve preso,  seu mandato foi extinto por conta das faltas às sessões da Câmara de Vereadores.

PGR volta a pedir prisão de Aécio Neves ao Supremo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) entrou ontem (31) no Supremo Tribunal Federal (STF) com novo recurso pedindo a prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A PGR pretende anular decisão anterior do ministro Marco Aurélio, que negou outro pedido de prisão e determinou o retorno do parlamentar, no mês passado, às atividades no Senado.

É o terceiro pedido sucessivo feito pela procuradoria para prender o senador. Dois foram rejeitados desde a homologação da delação premiada da JBS. A questão será analisada pela Primeira Turma da Corte, composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, além do relator.

Em caso de nova decisão que rejeite o pedido de prisão, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor do pedido, pede que seja restabelecido o afastamento de Aécio das atividades no Senado. No mês passado, Marco Aurélio manteve decisão anterior de negar o pedido de prisão preventiva do senador, mas proibiu Aécio de deixar o país e de fazer contato com outros investigados ou réus no processo.

A defesa do senador Aécio Neves informou que ainda não teve acesso à manifestação da PGR, “mas segue tranquila quanto à manutenção da decisão do ministro Marco Aurélio que, ao revogar as cautelares impostas contra o Senador, promoveu precisa aplicação das regras constitucionais”. “A renovação de pedido de prisão contra o senador Aécio representa clara e reprovável tentativa de burla ao texto expresso da Constituição Federal”, diz nota assinada pelo advogado Alberto Zacharias Toron.

Antes da decisão de Marco Aurélio, Aécio Neves estava afastado da atividade parlamentar por uma decisão do antigo relator do caso, ministro Edson Fachin. Aécio foi citado pelo empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, e um de seus depoimentos de delação premiada. Joesley contou aos procuradores que Aécio lhe pediu R$ 2 milhões para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato.

Integrante do Baralho do Crime é capturado em Canabrava

O 2 de Espadas do Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública, Uéslei de Jesus Marques, foi capturado, na tarde do sábado (22), por guarnições da 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (Sete de Abril), no bairro de Canabrava. O fugitivo tinha mandado de prisão expedido pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e possuía passagens por tráfico de drogas.

Os PMs, durante rondas na região, receberam a denúncia de um homem em atitude suspeita. Após a localização do indivíduo e abordagem foi confirmado que era um foragido. Uéslei atuava na área do Recôncava Baiano, com maior incidência na cidade de Cruz das Almas (distante 146 km da capital).

O 2 de Espadas foi levado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Após exame de corpo de delito ele seguirá para o sistema prisional.

Justiça determina prisão domiciliar de Almiro Sena, acusado de assédio sexual a servidoras

Com informações do G1 Bahia

Almiro Sena

Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidiu converter a prisão preventiva do promotor Almiro Sena, preso desde a noite do dia 12 no 12º Batalhão da Polícia Militar de Camaçari, em prisão domiciliar. Ele é acusado de assédio sexual a servidoras da Secretaria de Justiça, quando era titular da pasta em 2014.

A decisão do desembargador Mario Alberto Simões Hirs foi publicada nesta sexta-feira (21), no Diário de Justiça Eletrônico. A  defesa de Almiro não soube informar se ele já foi solto.

Na decisão, o juiz determina, inicialmente, o cumprimento de quatro medidas cautelares, entre elas o monitoramento eletrônico. Ele afirma que, em hipótese de a Secretaria de Assuntos Penitenciários do Estado da Bahia (Seap) não dispor de equipamento para monitoramento eletrônico, que a prisão domiciliar seja executada.

No entanto, a Seap já informou  que não tem o equipamento e que ele deverá ser adquirido apenas em agosto. O próprio TJ também havia informado  que os magistrados têm decidido sobre a liberação de presos sem vincular à existência do equipamento, já que ele não está disponível na Bahia. :: LEIA MAIS »

mega turbonet

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia