WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus




:: ‘Prisão’

Assassino foragido da Justiça paulista é preso pela PRF em Jequié

O homem que era um dos motoristas da empresa, foi preso após abordagem realizada em um ônibus de transporte interestadual de passageiros que fazia a linha São Paulo/SP x Petrolândia/PE. Foto divulgação PRF/BA.

A Policia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na noite de ontem (15), um homicida foragido da Justiça Paulista. A ação foi registrada por volta das 20h30, no KM 677 da BR 116, trecho do municipio baiano de Jequié.

Durante a fiscalização do ônibus, os PRFs verificaram que um dos condutores do veículo, possuía contra si um mandado de prisão em aberto, pelo crime de homicídio. O documento foi expedido em agosto de 2013, pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e tem validade até o ano de 2033.

O foragido, de 35 anos, foi detido e encaminhado à delegacia de polícia judiciária local.

Ilhéus: Polícia Civil prende homem no Alto do Coqueiro

Após denúncia anônima de tráfico de drogas e armazenamento de armas, uma equipe da Polícia Civil de Ilhéus foi até o Alto do Coqueiro. Após incursão na casa de Ivan José, foram enmcontrados 10 munições calibre 38 e 11 unidades de erva com semelhança análoga a maconha.

A prisão do homem foi efetuada e ele bem como os materiais recolhidos, foram encaminhados à 7ª Coorpin.

Una: Mulher é presa após investigação apontar envolvimento com facção criminosa

Em ação continua, objetivando o cumprimento do mandado de prisão expedido nos autos  nº 000066-13.2018.805.0267, em desfavor de Selma Alves da Silva, conhecida como Dona Selma, equipes da Policia Civil e 71ª CIPM realizaram a prisão da mesma na cidade de Una.

Investigações apontam seu envolvimento com a facção que se auto denomina Terceiro, comandada Zigue e é responsável por diversos crimes na cidade.

Esta ação segue dando continuidade ao trabalho da Polícia Civil, que já desarticulou a facção após prender alguns integrantes como pode ser visto aqui.

Ilhéus: Acusado de matar casal colombiano confessa o crime e se entrega

Magno Rodrigues se entregou na manhã desta quarta-feira (06) na sede da 7ª Coorpin em Ilhéus, acompanhado por um advogado. Ele é acusado do duplo homicídio do casal colombiano Andres Aluan Rey e Diana Paola Zuluaga.

O Blog Agravo entrou em contato com a delegada Andrea Oliveira, que comanda as investigações, a informação procede. Segundo ela, Magno confessou o crime e afirmou que o colombiano estava com uma arma e teria apontado para ele. E que um comparsa, de prenome Cosme, teria atirado na vítima para se defender e depois teria atirado em Diana.

Para a delegada, a versão não bate com as perícias ” Essa versão é completamente contranitente com as provas que foram recolhidas”, salientou.

Magno se apresentou na Delegacia de Polícia de Ilhéus.

O crime aconteceu no dia 18 de maio e teve grande repercussão na região. O casal foi executado e enterrado no cemitério do distrito de Aritaguá, às margens da BA 001, Rodovia Ilhéus-Itacaré. Segundo informações policiais, uma guarnição da Polícia Militar depois de denúncia anônima, chegou ao local e encontrou alguns indivíduos em um carro branco, enterrando as vítimas em uma cova rasa. Ao avistar a Polícia, os meliantes conseguiram fugir no meio do mato. Clique aqui para ler mais

A moto CG vermelha placa OKR 1186 que pertencia ao casal foi encontrada pela Polícia Civil dentro do Lava-jato Lavacar Gold, na Av. Ubaitaba, nas proximidades da Central de Abastecimento do Malhado, zona norte de Ilhéus, que é de propriedade de Magno Rodrigues

Mandados são cumpridos contra integrantes de quadrilha em Itabuna

Diego Silva Santos, o “Diego Cabeludo”, e Jefferson Cruz de Araújo, conhecido como “Jesus”, foram presos por policiais da Delegacia Territorial (DT) de Itabuna, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. A dupla integrava uma quadrilha que atua em diferentes bairros daquele município.

Segundo o titular da DT/Itabuna, delegado Fábio Simões, a prisão é resultado de uma investigação que já vinha sendo realizada por sua equipe. “Temos informações de que Diego é um dos líderes da quadrilha, enquanto Jefferson trabalhava como mula, transportando drogas”, pontuou o delegado.

Jefferson, que já havia sido preso em Ipiaú quando transportava mais de 100 kg de maconha para Itabuna, e Diego serão encaminhados ao sistema prisional.

Ilhéus: Assaltante de ônibus é preso

Uma diligência conjunta entre DRFR E DH, na manhã desta segunda-feira (14),  no Alto da Uberlândia, Malhado,  cumpriu mandado de prisão em desfavor de  Murillo de Jesus Santos. Murillo teve reconhecida sua autoria em mais de dez assaltos a ônibus, ocorridos entre os meses de Janeiro a Março 2018 na Avenida Itabuna em Ilhéus.

STF torna Geddel, irmão e mãe réus em caso dos R$ 51 milhões

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem (8), por unanimidade, pelo recebimento da denúncia por lavagem de dinheiro e associação criminosa contra o ex-ministro Geddel Vieira Lima; seu irmão, o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA); e a matriarca da família, Marluce Vieira Lima, de 84 anos.

O caso está relacionado aos R$ 51 milhões em espécie encontrados no apartamento de um amigo de Geddel em Salvador. Ele foi preso preventivamente em 8 setembro do ano passado, três dias após o dinheiro ser encontrado. Posteriormente, um fragmento de impressão digital encontrado no material apreendido foi apontado pela Polícia Federal como sendo do ex-ministro.

Fachin afirmou haver “elementos suficientes” para justificar a abertura de ação penal, com base em depoimentos, provas documentais e periciais. Em breves votos, os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello acompanharam o relator.

O relator descreveu crimes de corrupção e peculato que são investigados em outros inquéritos como suficientes para indicar a origem do dinheiro e a existência de associação criminosa no seio da família Vieira Lima. O processo agora passará para uma nova etapa de apuração, com prováveis novas diligências e coleta de depoimentos. :: LEIA MAIS »

Lula não terá privilégio em cela, determina Moro

O ex-presidente Lulalula

O juiz federal Sérgio Moro determinou que nenhum privilégio nas visitações fosse dado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, na sala reservada na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

O ex-presidente foi preso no sábado (7) e passou nesta segunda-feira, 9, o segundo dia no cárcere para o cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês, em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso apartamento triplex no Guarujá.

“Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal”, diz Moro. O documento, enviado à 12.ª Vara Federal, abriu nesta segunda o processo de execução da pena de Lula. :: LEIA MAIS »

Lula foi condenado e é preciso executar a pena, diz Moro em entrevista

Juiz Sérgio Moro. Foto feita por Antonio Cunha.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, disse na sexta-feira, 6, que “não havia motivo para adiar” a ordem de prisão expedida contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em declaração à rede China Global Television Network, o magistrado afirma que apenas seguiu o regimento da lei.

“Eu recebi o ofício do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) ordenando a prisão e simplesmente cumpri a ordem”, disse Moro ao repórter Stephen Gibbs em seu escritório na 13ª Vara de Justiça Federal de Curitiba. “Ele (o ex-presidente Lula) foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção. É preciso executar a pena, simples assim.”

“Não vejo qualquer motivo para adiar mais”, completou. Durante a entrevista, realizada antes do fim do prazo concedido para comparecimento de Lula à sede da Polícia Federal em Curitiba, Moro diz que se sente desconfortável em responder perguntas sobre o caso.

*Informações do Estadão

STJ nega habeas corpus de Lula, diz TV

O ex-presidente Lula

O juiz federal Sérgio Moro deu prazo até as 17 horas desta sexta-feira, 6, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para se apresentar “voluntariamente” à Polícia Federal em Curitiba, base da Operação Lava Jato. Segundo informações do Estadão, o habeas corpus protocolado por um cidadão comum em favor de Lula impetrado no STJ, foi negado.

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no processo do caso triplex do Guarujá. Na madrugada da quinta-feira, o petista sofreu revés no Supremo Tribunal Federal (STF), que negou habeas corpus preventivo movido pelo petista para poder recorrer em liberdade até a última instância contra a sentença na Lava Jato.

ex-presidente passou a noite no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, acompanhado dos filhos e correligionários. Ele não discursou, apenas acenou e desceu do andar onde estava para cumprimentar alguns aliados.

Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou a interdição de 18 trechos de rodovias federais em 11 Estados, até as 10 horas desta sexta-feira (6), por bloqueios de militantes do Movimento dos Sem-Terra (MST). O movimento protesta contra a prisão do ex-presidente Lula.

Mesmo com rejeição de habeas corpus, início da prisão de Lula ainda não tem data

O ex-presidente Lula

Com a rejeição do habeas corpus preventivo pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esgota as possibilidades de recorrer contra sua eventual prisão. Apesar de a Corte ter negado o pedido, Lula não deve ser preso imediatamente.

É preciso que o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba e responsável pela condenação na primeira instância, emita um mandado de prisão.

Há ainda trâmites processuais pendentes no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal com sede em Porto Alegre, o que pode retardar a ordem de prisão.

A defesa de Lula já declarou que quer apresentar um novo recurso contra a rejeição do primeiro embargo pelos desembargadores da Oitava Turma do TRF4. Os advogados têm dez dias corridos a partir da publicação do acórdão – que ocorreu no dia 27 de março – para abrir a intimação sobre o resultado, e mais dois dias úteis de prazo para entrar com o novo recurso: prazo que vai até 10 de abril. :: LEIA MAIS »

Canavieiras: Polícia prende casal por tráfico de entorpecentes e homicídios

A Polícia Civil desencadeou, por volta das 06 h da manhã desta segunda-feira (26), a operação SENA, visando  repressão ao tráfico e combate a homicídios em Canavieiras.

A operação contou com apoio do efetivo de policiais civis da Coordenadoria Regional de Ilhéus. As equipes se deslocaram até o bairro Sócrates Rezende, para dar cumprimento a mandado de prisão temporária na residência de Sérgio Silva de Araújo Junior, vulgo ‘Sena’, onde foram encontrados 200 gramas de maconha prensada e quantia em espécie em dinheiro trocado.

A droga estava na posse de Sena e de sua companheira, Tailani, que o auxiliava no tráfico. Sena é investigado pelos homicídios de Clemente Araújo dos Santos vulgo ‘Neto Dentista’, morto em  12/08, e Ailton Rodrigues da Conceição,  vulgo ‘Ailton das gaiolas’ morto em 17/02. De acordo com a investigação, os homicídios tiveram como motivação, o fato de Sena ter achado que as vítimas tivessem fornecido informações para polícia  acerca de suas atividades ilícitas.



setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia