WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘PP’

Ilhéus: PP na dúvida entre candidatura própria ou apoiar forasteiros para Dep. Federal

Cacá pode ser candidato a deputado federal.

O PP de Ilhéus, juntamente com seu cacique o ex- prefeito e secretário estadual do partido, Jabes Ribeiro vem analisando o quadro político em Ilhéus com a possibilidade de lançar candidatura própria para deputado federal.

Segundo informações colhidas pelo Blog Agravo, os nomes do ex-vice-prefeito Cacá Colchões, e do vereador Tarcísio Paixão, estão na mesa em análise. Na próxima segunda -feira (23), o Partido Progressista realiza um encontro estadual em Salvador, que contará com a presença de prefeito, vereadores e lideranças, e é esperado que saia algum posicionamento de uma candidatura para deputado federal.

Entramos em contato com o vereador Tarcísio Paixão que confirmou que seu nome está à disposição, e dependerá da análise do partido.

O nome mais forte para a candidatura, Cacá Colchões falou ao Blog Agravo, que participar das eleições em 2018 como candidato não está em seus planos, devido a seu projeto empresarial, mas se houver condições por parte do partido não descarta a candidatura. Segundo Cacá, para o cargo, seu apoio já está selado ao deputado estadual Eduardo Sales.

CGU descobre o que os ilheenses já sabiam desde 2012 : “Construção” terminal Pesqueiro de Ilhéus foi superfaturado

Terminal Pesqueiro de Ilhéus.

O Ministério da Transparência e a Controladoria Geral da União (CGU) divulgaram nesta quarta–feira (27/09/2017) o resultado da avaliação da implantação de Terminais Pesqueiros Públicos (TPP), que tem o objetivo de verificar se os TPPs são construídos ou reformados em cumprimento à legislação; se operam conforme especificações técnicas e sanitárias; e se auxiliam na ampliação e desenvolvimento da pesca.

Um dos alvos dessa avaliação foi o Porto Pesqueiro de Ilhéus, que segundo o relatório da CGU tem uma lista enorme de irregularidades, e foi superfaturado em mais de R$ 1.327.906,87 (Hum milhão, trezentos e vinte sete mil, novecentos e seis reais, e oitenta e sete centavos).

Mas a informação do CGU não é novidade para os ilheenses. O Blog Agravo desde 2012 apontava irregularidades, chegando a questionar o valor investido (10 milhões de reais) na suposta construção do porto, sendo que a estrutura já existia devido ao antigo Porto de Ilhéus. (Clique aqui para ler). Na época as matérias questionadoras do Blog Agravo repercutiram no Governo da Bahia, e criaram um grande mal estar no grupo do PP, diga-se o ex-prefeito Jabes Ribeiro, que tinha indicado o seu braço direito para a presidência da Bahia Pesca, Isaac Albagli; que comandou a instalação dos terminais pesqueiros de Ilhéus e Salvador.

Na época, o presidente da Bahia Pesca respondeu as matérias e negou irregularidades ao Blog Agravo. ( Clique aqui para ler).

Segundo o relatório técnico da CGU, as irregularidades atingem desde a elaboração dos projetos dos terminais de Salvador e Ilhéus, onde foram constatados R$ 4.418.573,16 (quatro milhões, quatrocentos e dezoito mil, quinhentos e setenta e três reais, dezesseis centavos) em serviços com unidades de medidas inadequadas, que equivalem a 47% do total contratado. Tal constatação evidencia que não havia como detalhar e orçar adequadamente a obra a partir do projeto básico, que se mostrou insuficiente.

Os problemas apontados pela CGU vão desde práticas irregulares da Bahia Pesca e superfaturamento decorrente de sobrepreço, superfaturamento por medição até o pagamento de serviços não executados e a não utilização de BDI diferenciado para aquisição de equipamentos. Tal situação é ainda agravada em razão de alguns desses serviços sequer terem sido executados, tal como a dragagem e a cobertura termoacústica.

Vale lembrar que durante a inauguração do terminal pesqueiro, o ex- governador Jacques Wagner puxou a orelha do presidente da Bahia Pesca, pelo não funcionamento adequado.  (Confira a matéria e vídeo do Blog Agravo clicando aqui).

Depois do escândalo da Operação Citrus, o grupo Jabista segue a passos largos para outro envolvimento em desvio de dinheiro.

Confira o relatório da CGU sobre o Terminal Pesqueiro de Ilhéus clicando AQUI. 

Confira o relatório completo da CGU sobre os terminais pesqueiros clicando aqui.

Círculo vicioso

O ex-secretário Kacio Brandão, e o deputado federal Roberto Brito. Foto Google.

Se observamos a situação das pessoas no círculo de correligionários e familiares​ do deputado federal Roberto Britto (PP), é complicadíssimo junto a justiça.

O ex- secretário municipal e correligionário do deputado, Kácio Brandão está preso por desvios de milhões dos cofres da prefeitura municipal de Ilhéus. Neste domingo (09), o cunhado do deputado, proprietário da Torre Empreendimentos, José Antônio Torres Neto foi preso em Salvador, na operação Babel.

Sem falar na esposa de Britto, Tânia Britto, que foi afastada do cargo de prefeita de Jequié no ano passado por improbidade e outras irregularidades, e ainda responde a vários processos.

Vale lembrar que o próprio deputado também é Investigado na operação Lava Jato, onde o MPF pediu a Britto o ressarcimento de R$ 2,5 milhões em propina recebida, R$ 7,6 milhões em multa civil e R$ 2,5 milhões por dano moral.

O MPF pede o pagamento de mais de R$ 2 bilhões por parte de Brito, e mais nove deputados federais do PP- Partido Progressista , além da suspensão dos direitos políticos e perda dos direitos de contagem e fruição da aposentadoria pelo Regime Especial, e perda dos cargos.

Vereador Luiz Carlos Escuta tomou posse na terça-feira (04)

O vereador suplente Luiz Carlos “Escuta” (PP), tomou posse na terça-feira (04), no lugar de Jamil Ocké (PP), que solicitou afastamento alegando motivos pessoais.

O vereador Jamil Ocké está afastado de suas funções devido às investigações da Operação Citrus, que decretou sua prisão preventiva.  O pedido de afastamento foi protocolado na terça-feira (04) na secretaria da Câmara de Vereadores de Ilhéus e o edil ficará afastado por 60 dias das atividades legislativas, sem remuneração.

O suplente Escuta é policial militar e já exerceu o mandato de vereador na última legislatura, de 2013 a junho de 2016, também como suplente. Nas eleições de 2016, o vereador teve 1148 votos.

Um drink de suco de laranja para comemorar o fim do Jabismo

Jamesson Araújo

Neste sábado, batendo papo com alguns amigos, entre eles um cientista político, um assunto abordado me chamou atenção: de que o ano de 2017 é histórico para a política do município de Ilhéus. O fim do Jabismo!

Depois de mais de 30 anos sob a tutela do professor Jabes Ribeiro (PP), parece que a justiça sepultou qualquer chance de um integrante do grupo Jabista, que se resume a poucos, vir a ser prefeito de Ilhéus em um futuro próximo.

No poder nos últimos quatro anos, o grupo jabista se preparou para uma guerra contra o grupo da deputada Ângela Sousa e do seu filho e atual prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre: A primeira grande batalha foi perdida em 2016, com a derrota de Cacá Colchões (PP); a segunda com o anúncio do câncer de Jabes (que torcemos para que melhore); e para descartar qualquer vontade de emplacar um candidato em 2018, veio a operação Citrus que prendeu um de seus discípulos que poderia ser seu sucessor, o vereador mais votado de Ilhéus, Jamil Ocké.

No final de 2016, o ex-prefeito Jabes Ribeiro saiu com mais de 90 % de rejeição, e o tsunami que insiste em apagar o número 11 da cabeça dos ilheenses, também promete ser avassalador com a continuação da operação Citrus. Segundo informações chegadas a esse blogueiro, não vai ficar pedra sobre pedra no castelo Jabista.

A operação Citrus aumentou o pavor dos ilheenses ao grupo Jabista. Em 2013, fiz um artigo intitulado “Um fenômeno chamado Jabes Ribeiro”, onde colocamos a visão e fizemos a seguinte colocação, “Jabes não sabe administrar”. Está aí hoje a veracidade dos fatos!

Se formos analisar, todas as passagens do jabismo pelo poder foram prejudiciais à Ilhéus, principalmente a última, já que o grupo sabia que as chances de ser a última gestão eram muito grandes.

O Blog Agravo durante os quatros anos denunciou, comentou e até encaminhou às autoridades competentes o espelho que está acontecendo hoje. O erário foi surrupiado sem preocupação e com a certeza da impunidade, devido a força política do grupo Jabista no STF ,TJ/BA e TCM.

Mas há um ditado popular que reflete toda a situação; Antes tarde do que nunca!

Prefeitura de Ilhéus tem internet cortada por débito de 1,8 milhões de reais com a OI

O Prefeito Jabes Ribeiro vai deixar débito gigantescos de conta de internet para o prefeito eleito Mário Alexandre.

A prefeitura de Ilhéus teve a internet cortada e vem encontrando dificuldades para devolver trabalhos administrativos.

Segundo informações colhidas pelo Blog Agravo, somente a Secretaria de Assistência Social tem um débito de R$ 500 mil reais ( Quinhentos Mil Reais), do total de R$1.800.000,00 ( Um milhão e oitocentos mil reais ) que a prefeitura de Ilhéus tem com a empresa de telefonia OI.

Programas Sociais como Bolsa Família, vêm encontrando dificuldade para transmitir os dados mensais devido à falta de internet.

O corte da internet também afetou as publicações do diário oficial do município, que estão suspensas.

Faltando poucos dias para findar o governo Jabista, e mais uma herança maldita para a nova gestão municipal, que será comandada pelo prefeito eleito Mário Alexandre.

Jabes anuncia  Réveillon Popular

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, anunciou nesta quinta-feira, dia 22, que a cidade vai realizar o Réveillon Popular, como tem acontecido nos últimos anos. A festa da virada será financiada majoritariamente com recursos do governo do Estado, por meio da Bahiatursa. O gestor confirmou a informação durante entrevista ao radialista Vila Nova, na rádio Conquista FM.

De acordo com Ribeiro, a administração se concentra neste momento em honrar com o pagamento da segunda parte do décimo terceiro salário do funcionalismo, assim como dos vencimentos referentes a dezembro. “Por isso, buscamos a parceria do governo do estado, já que não temos como gastar dinheiro nosso, e o governador Rui Costa nos garantiu que vai fazer uma festa, nada muito grandioso, mas que não passará em branco”.

O prefeito destacou que Ilhéus é o terceiro pólo turístico da Bahia e não poderia ficar sem uma festa de fim de ano, deixando turistas e nativos sem um evento gratuito para poder se divertir. No entanto, afirmou que a grade de programação ainda não foi definida.

Cacá sem espaço no PP

Por Jamesson Araújo

caca e Jabes

É unanime, no meio político, que o espaço de Cacá no grupo Jabista se exauriu. Apesar de ter sido o candidato de um governo desgastado, e com uma carga pesada de rejeição de 84% pelo legado Jabes Ribeiro, o vice-prefeito conseguiu repetir sua votação de outras eleições. O único questionamento que os eleitores fazem a Cacá, é sobre aliança duradoura com Jabes.

Há relatos de pessoas que estavam na campanha majoritária, de que faltando pouco menos de 25 dias para a eleição, o grupo Jabista puxou o tapete de Cacá, reduzindo o ritmo da campanha. Os comentários entre os amigos e correligionários, são de que houve uma baita sacanagem. Há uma consciência e análise entre eles de que a eleição para Cacá era impossível, mas não esperavam uma vantagem tão grande por parte do concorrente.

Hoje, com a saída do governo pela eleição de Mário Alexandre como prefeito, Cacá se mostra, neste momento, maior politicamente do que o prefeito Jabes Ribeiro. Fato! Isso vem criando uma ciumeira sem tamanho dentro do ninho Jabista. Principalmente, por que em 2018 o PP deve colocar o nome de Jabes para o legislativo baiano. O que sobraria para Cacá?

Tudo indica que em 1º de janeiro de 2017, Cacá vai dar um tempo da política, cuidar de suas lojas e de sua família.

Mas o tempo para o retorno à política conspira a seu favor!

Cacá tem o que Jabes já teve: juventude!

Caminhada de Cacá leva mais de seis mil pessoas ao comércio que se vestiu de azul

img_2016-09-10_14-14-26-640x632

Mais de seis mil pessoas participaram hoje, pela manhã, da caminhada do candidato Cacá Colchões a prefeito de Ilhéus. Militantes da sede e do interior do município ocuparam a região do comércio para declarar apoio a Cacá e Rodrigo, respectivamente, candidatos a prefeito e a vice, da Coligação Avança Ilhéus. A festa ainda contou com as presenças do vice-governador da Bahia, João Leão; do senador Roberto Muniz e dos deputados federais Cacá Leão e Roberto Brito.

Emocionado com a manifestação de apoio, Cacá Colchões percorreu as ruas do comércio, cumprimentou eleitores e lembrou da sua trajetória como comerciante nesta cidade. “Estou voltando às minhas origens, com a disposição de construir uma Ilhéus melhor para todos, com geração de emprego e renda para os nossos jovens e a nossa gente”, afirmou.

“Cacá notabilizou-se por ser um empreendedor, é um vitorioso e Ilhéus precisa de um grande gestor”, destacou o deputado federal Roberto Brito. “Com isso teremos aqui um homem que vai contribuir fortemente para o avanço de Ilhéus nas áreas da saúde, educação, geração de emprego e renda”, completou.

Para o senador Roberto Muniz, “Cacá entrou no coração da cidade por que carrega o símbolo da construção de Ilhéus”. “A vontade de Cacá contagia. Caminhar ao lado dele anima as pessoas e demonstra a sua vontade de trabalhar por esta terra. Ilhéus já escolheu Cacá”, sentenciou o deputado federal Cacá Leão. Para o vice-governador da Bahia, João Leão, o governo da Bahia quer ajudar ainda mais Ilhéus. “Cacá Colchões é, sem dúvida, o nosso instrumento para fazer isso”, definiu.

Orlando Oliveira, morador do bairro Teotônio Vilela, disse ter ficado impressionado com o evento. “Muita gente”, descreveu. A comerciária Jaciara Bonfim definiu a caminhada como “uma onda que tomou conta do comércio e até movimentou as vendas”. Com bandeiras e muita alegria, correligionários reafirmaram o compromisso de fazer a cidade avançar, elegendo Cacá e Rodrigo, no dia 2 de outubro. Lideranças comunitárias e empresariais também estiveram presentes e declararam apoio a Cacá, a exemplo do presidente da CDL de Ilhéus, empresário Clóvis Júnior.

*Matéria da assessoria do candidato Cacá.

Líderes evangélicos e PMs inativos anunciam apoio a Cacá Colchões

cacapm

Líderes evangélicos de Ilhéus anunciaram hoje (27), pela manhã, apoio à candidatura do empreendedor Cacá Colchões à prefeito. Durante encontro com dezena de pastores, Cacá e o vice, Rodrigo Cardoso, receberam o apoio de integrantes da Associação dos Ministros Evangélicos de Ilhéus (AMEI).

Na ocasião, foram discutidas propostas para a comunidade evangélica, como a criação do Dia Municipal da Oração, a Praça da Bíblia e uma Festa do Orgulho Cristão. Cacá ressaltou o fato de Ilhéus ser uma das poucas cidades brasileiras que possui, em sua Lei Orgânica, a Semana da Família e da Juventude e da importância das igrejas na promoção de trabalhos sociais no município.

Policiais inativos

Ontem, um encontro com a diretoria e filiados da Associação dos Inativos da Polícia Militar da Bahia foi outra importante atividade de campo dos candidatos a prefeito e vice-prefeito Cacá Colchões e Rodrigo Cardoso. Com mais de 70 policiais militares aposentados presentes, o encontro serviu para debater propostas para setores importantes do governo como saúde, educação e estímulo à economia. O diálogo franco e aberto com setores organizados da sociedade tem sido uma marca da campanha de Cacá, elogiada por todos.

Empreendedor responsável pela organização e formalização de mais de três mil trabalhadores de Ilhéus que se tornaram Microempreendedores Individuais (MEIs) nos últimos três anos, Cacá Colchões enxerga nos pequenos negócios uma excelente alternativa de desenvolvimento socioeconômico para a cidade. “Este é o setor que mais emprega no Brasil”, destacou. Cacá e Rodrigo anunciaram que dentre as ações estabelecidas no Plano de Governo está a transformação da avenida Soares Lopes em um moderno complexo de lazer e entretenimento, com quiosques, equipamentos esportivos e até um shopping Center. A estimativa dele é de que possam ser gerados, em uma primeira etapa deste projeto, cerca de 1.500 novos empregos diretos.

Na saúde, além da continuidade do programa de recuperação e ampliação de postos de saúde e o trabalho de prevenção para desafogar os hospitais da cidade, Cacá destacou a obra de construção do Hospital do Cacau, iniciativa do governo do estado, de quem é parceiro. “Já conversei com o governador Rui Costa sobre o destino do nosso Hospital Regional. Ele vai ser municipalizado e vamos implantar na sua estrutura o Hospital Referência materno-infantil. Mas vamos além. Vou manter na Conquista um Pronto Socorro para atendimentos de emergência”, garantiu.

Durante a reunião, o presidente da associação, o sargento aposentado Ronaldo Oliveira, sugeriu projetos que melhorem também a mobilidade urbana e garantam a segurança dos motoristas e pedestres. O presidente reconheceu em Cacá a condição de ser o candidato que melhor conhece Ilhéus para implantar tais iniciativas. O candidato afirmou que já estão sendo estudadas iniciativas como ciclovias e modernização de ruas como forma de melhorar a trafegabilidade nas áreas mais centrais. “Acredito que Cacá é o melhor para a cidade, o mais bem preparado. Conhece Ilhéus e eu acredito no seu trabalho”, elogiou Ronaldo.

Ainda na sexta-feira (26), o candidato a prefeito Cacá Colchões esteve presente a reunião com lideranças estudantis do curso de Enfermagem da Faculdade de Ilhéus para discutir a gestão da saúde pública no município. Em seguida, o candidato participou de uma grande caminhada nos bairros Barra e Malhado bastante festiva e concorrida.

*Matéria da Assessoria de imprensa do candidato.

Ilhéus: Partido aciona judicialmente secretário municipal

endereço do blog

PEN acusa o secretário Kácio Brandão de ser o dono do Blog O Profeta, e de informar seu “endereço” residencial, na rua Coronel Pessoa, no bairro do Pontal.

O clima está quente na política de Ilhéus, pelo menos na Justiça. O PEN – Partido Ecológico Nacional (PEN), ingressou com uma denúncia junto à Justiça Eleitoral contra o secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Kácio Brandão.

O PEN acusa Kácio de ser “proprietário” e administrador do “Blog do Profeta”, e usado-lo para divulgar as “ações” do governo municipal, promover a candidatura de aliados e atacar os adversários políticos de Carlos Machado de Andrade Filho, o Cacá Colchões.

Um levantamento feito pelo Partido Ecológico Nacional (PEN) constatou que, desde que foi criado, o blog é usado para dar publicidade ao material institucional da Prefeitura de Ilhéus e “elaborar e divulgar notícias” contra adversários de Cacá, principalmente contra o candidato Bebeto, do PSB.

Segundo o PEN, o material publicado mostra também que o secretário de Desenvolvimento Social, responsável por uma das pastas mais importantes e influentes do governo municipal, vem usando o “blog do Profeta” e as redes sociais, principalmente na página no Facebook, para promover o candidato oficial e atacar os adversários políticos. Como estratégia para manchar a imagem dos adversários de Cacá Colchões, Kácio Brandão tem publicado, na página, comentários difamatórios de pessoas anônimas contra o deputado federal e candidato a prefeito de Ilhéus, Bebeto. Com esse objetivo e como artimanha para tentar fugir da punição legal, ele criou o “Espaço do Leitor”.

Para o presidente do PEN de Ilhéus, Diran Oliveira Santos Filho, as provas indicam que o secretário está usando a estrutura da pasta de Desenvolvimento Social para tentar reeleger o prefeito interino Cacá. Ele observa que Kácio Brandão, confiando na impunidade, ao registrar o blog, informou seu endereço residencial, na rua Coronel Pessoa, no bairro do Pontal. Com as provas reunidas, o PEN ingressou com representação na Justiça, com pedido de liminar, pedindo a retirada do blog do ar imediatamente. A lei eleitoral proíbe que servidores públicos e agentes públicos usem a máquina para favorecer candidaturas.

Na ação, é pedido ainda que sejam retiradas do ar todas notícias publicadas a partir do dia 2 de julho deste ano, comentários postados e compartilhamentos na página do Facebook do “Blog do Profeta”, estipulando multa diária de R$ 5 mil. Pede ainda que, conforme a Resolução 23.457/15, seja determinada multa de R$ 106.410 para a fase final do processo judicial.

O espaço está aberto para o secretário Kácio Brandrão se pronunciar sobre o fato.

Cacá visita agricultores de Itariri e propõe mais parcerias para o setor continuar avançando

IMG_2016-08-22_11-09-34-640x640

A localidade rural de Itariri é referência na agricultura familiar em Ilhéus. Neste final de semana, o empreendedor e candidato a prefeito pela Coligação Avança Ilhéus, Cacá Colchões, visitou a comunidade e foi recebido por lideranças da Associação dos Pequenos Produtores Rurais da região. Ao lado do vice, Rodrigo Cardoso, Cacá ouviu as principais reivindicações de produtores e debateu propostas de melhoria para o fomento ao pequeno agricultor.

Presidente da associação, Domingos Souza, destaca o apoio recebido de Cacá e a parceria construída a partir da implantação, há dois anos, em Ilhéus, do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Inicialmente 62 agricultores foram cadastrados para comercializar sua produção com o governo. Mas a partir de setembro deste ano o programa vai atingir a marca de 900 famílias beneficiadas, incluindo pescadores e indígenas, movimentando recursos da ordem de cinco milhões de reais destinados a pequenos produtores da zona rural do município.

Para avançar no fortalecimento ao setor produtivo no campo, Cacá defende a aquisição de novos equipamentos que facilitem o escoamento dos produtos rurais cultivados na região. Durante o encontro Cacá falou sobre a importância de uma Secretaria de Agricultura e Pesca cada vez mais forte, funcionando como elo entre produtor e governo.

Benefícios ampliados – Segundo Cacá, o objetivo com as suas propostas é atingir aproximadamente três mil famílias com projetos voltados para programas de revitalização do campo. Além disso, Ilhéus vai avançar no interior com a entrega de novas escolas e reformas das já existentes, melhoria no serviço de saúde dos distritos, recuperação de estradas e investimento na qualidade de vida dos moradores, gerando emprego e renda no interior.

Ainda no final de semana, Cacá Colchões visitou a comunidade indígena Tupinambá, Aldeia Tukum, onde moram aproximadamente 60 famílias. Na Capela Nossa Senhora Rainha da Paz, em Águas de Olivença, o candidato participou uma missa. Já no Acuípe, Cacá foi recebido por artistas integrantes do projeto Retalhos Criativos.

*Matéria da assessoria de comunicação do PP.

Cacá recebe apoio da Associação de Cabaneiros da Praia do Sul

Cacá e Rodrigo reunidos com lideranças da Associação dos Cabaneiros da Praia do Sul (2)

Os candidatos a prefeito e vice-prefeito pela coligação “Avança Ilhéus”, Cacá Colchões e Rodrigo Cardoso, estiveram reunidos com lideranças da Associação dos Cabaneiros da Praia do Sul para um diálogo sobre os anseios dos filiados à entidade, bem como, as perspectivas para o turismo no município nos próximos anos. Durante a reunião, Cacá destacou a importância dos empreendedores do setor que representam equipamentos indispensáveis ao fortalecimento dos atrativos turísticos da cidade.

Cacá afirmou que o segmento do turismo terá estratégia fundamental para a sua administração. Ele destacou o importante papel do receptivo profissional para o fortalecimento do setor. “Nossas praias precisam ser cada vez mais valorizadas, vistas como patrimônio natural, oferecendo um leque de prestação de serviços e opções de lazer”, salientou.

Entre os assuntos abordados, Cacá enfatizou a importância da definição e divulgação de um calendário turístico planejado para ser distribuído nos setores de serviços da cidade e dos centros emissores de turistas. E anunciou que isto já está sendo feito para a próxima alta estação. A proposta é facilitar a preparação dos setores produtivos da cidade para receber e atender ainda melhor os turistas e o público interno.

Para Cacá, é preciso fortalecer os laços de união do poder público com a iniciativa privada para alavancar ainda mais o setor e a economia. As propostas apresentadas Cacá Colchões e Rodrigo foram bem recebidas no encontro e a Associação dos Cabaneiros da Praia do Sul já declarou apoio à candidatura, depositando nos candidatos a esperança de melhoria para o setor.

*Matéria da assessoria de comunicação do PP.

Em assembleia PCdoB de Ilhéus aprova resolução em apoio a Cacá e Rodrigo

Prefeito Cacá Colchões (PP)/ Vice Rodrigo Cardoso (PC do B).

Prefeito Cacá Colchões (PP)/ Vice Rodrigo Cardoso (PC do B).

Na noite da última quinta-feira, dia 11, o PCdoB de Ilhéus reuniu militantes para aprovar resolução em apoio à chapa majoritária das eleições municipais 2016, da candidatura de Cacá (PP), prefeito e Rodrigo Cardoso (PCdoB), vice-prefeito. O evento ocorreu no plenário da câmara de vereadores e reforçou o compromisso de diálogo e participação popular da frente “Avança Ilhéus”, também reafirmou as sugestões programáticas do partido adotadas em sua convenção eleitoral.

Resolução do PCdoB na íntegra : :: LEIA MAIS »

Cacá diz que fará governo com grande participação popular

_MG_9429

Após a convenção partidária ocorrida na sexta-feira, o pré-candidato a prefeito de Ilhéus pelo PP, Carlos Machado, foi entrevistado hoje (08), no programa “O Tabuleiro”, na Rádio Conquista FM, e disse que o diálogo com a sociedade civil organizada será o ponto alto da sua futura administração. Cacá esteve acompanhado pelo pré-candidato a vice-prefeito, o sindicalista Rodrigo Cardoso, e afirmou que a parceria com o companheiro de chapa reforça o modelo de gestão de participação popular que pretende implantar.

Bacharel em Direito, eleito presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus três vezes, “Rodrigo Cardoso é um homem com uma história de luta pelas causas sociais”, disse. Além do diálogo permanente com a população, Cacá disse que os apoios declarados dos governos estadual e federal à sua candidatura dão a garantia de que Ilhéus terá os recursos necessários para avançar com a execução de obras estruturais importantes.

Cacá Machado declarou que a sua pré-candidatura ganha força e adesão do povo de Ilhéus por conta da capacidade demonstrada “de passar pela tempestade e chegar, quatro anos depois, firme, em condições de mostrar a sociedade que hoje Ilhéus está bem melhor do que quando foi administrada por pessoas que agora se apresentam na disputa como se fossem “os novos políticos de Ilhéus”. A prova do novo momento, segundo Cacá, está na quantidade de candidatos nesta eleição. “Quatro anos atrás eram três. Ninguém queria administrar o caos. Hoje são 10 porque eles sabem que vão encontrar uma cidade melhor do que a que encontramos”.

Agregar valores – Rodrigo Cardoso, pré-candidato a vice-prefeito, também foi entrevistado pelo radialista Vilanova. Na oportunidade, Rodrigo elogiou a frente política que Cacá está consolidando e disse que o seu partido, o PCdoB, agrega muito além que eleitoralmente. “Agrega valores históricos do partido e sua representatividade social”. Para Rodrigo, a sensibilidade de Cacá em saber ouvir as pessoas, será um diferencial de administração com a presença permanente dos movimentos de trabalhadores e sociais no futuro governo.

*Matéria da assessoria de imprensa do PP.

mega turbonet

novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia