WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura ilheus transporte ilegal

:: ‘Porto do Malhado’

Existe um jogo político e econômico para acabar com o porto de Ilhéus

Por Jamesson Araújo

Porto do Malhado/Ilhéus. Foto de Jamesson Araújo.

Nos últimos 20 dias, o porto de Ilhéus foi pauta de três grandes reuniões da sociedade civil organizada, abordando o seu sucateamento supostamente proposital, por parte da sua administradora estadual, no caso a Companhia de Docas da Bahia (Codeba).

Atualmente, o terminal marítimo ilheense tem um déficit vertiginoso de entradas e saídas de navios, em comparação com alguns anos anteriores. Uma das maiores preocupações de todos os trabalhadores e representantes de órgãos ligados à questão portuária, é em relação à dragagem que deve ser feita no local, para que as embarcações possam atracar sem maiores problemas.

Para alguns sindicatos que formam uma comissão em prol do porto, existe uma manobra política para sucateamento proposital do porto do Malhado, visando favorecer o porto de Aratu, em Salvador.

“Tudo que é feito para o porto de Ilhéus é de má vontade. Ficamos sabendo que a prioridade da Codeba é sempre o porto de Aratu”, afirmou o presidente do Sindicato dos Estivadores de Ilhéus, Geraldo Assunção.

Já outros sindicalistas são mais diretos, e afirmam que existe uma manobra da empresa Intermarítima, e do senador Otto Alencar (PSD), para desconstrução do porto de Ilhéus, objetivando conseguir uma concessão por meio de uma privatização.

Um levantamento feito pela comissão mostra que o calado do porto de Ilhéus é de 9.3 metros, e do jeito que caminha, já em 2018, dificilmente um navio conseguirá atracar.

Segundo China, secretário do Sindicato dos Portuários, há mais de 20 anos não é realizada uma dragagem de aprofundamento, e que a diminuição do calado, está inviabilizando a operação de cargas, tornando o porto mais caro, sendo que os navios têm que sair sublocados, ou seja, com metade das cargas.

O problema do calado, de acordo com China, pode atrapalhar até a atracação de navios de turistas. “Em períodos de maré baixa, os navios de turismo, que não requerem um grande calado, quando saem levantam lama, tocando no chão. Para a próxima temporada, já haverá navios que não conseguirão mais atracar por causa do calado, e, devido a isso, estão saindo da rota”, salientou.

Durante essas reuniões, algumas informações chegaram a chocar os convidados, entre elas a de que muitas fábricas que estão no polo industrial de Ilhéus estão despachando seus produtos pelo porto de Aratu. Outra é de que não há nenhuma movimentação por parte do governo municipal para fortalecer o porto.

Sindicalistas lembraram como exemplo comparativo, a luta da prefeitura de Santos/SP, para fortalecer seu porto, que é grande gerador de receitas ao município.

“É fácil você ver nos corredores de Brasília, o prefeito de Santos correndo atrás de investimentos para o porto da cidade, e fechando parcerias empresariais”, desabafou um dos sindicalistas.

Mesmo que o porto de Ilhéus seja administrado pelo estado, ele primeiramente é do município, está instalado no município, e é um vetor econômico que poucas cidades litorâneas do mundo possuem. O que o governo municipal está esperando para entrar nessa briga?

Em fevereiro, trouxemos uma matéria com a explanação do consultor portuário, Libério Menezes, classificando a situação do porto como complicada. Na ocasião, ele afirmou que o terminal local tem todas as condições de seguir como fonte de receitas para o município, e ampliar muito os números, “bastando que haja interferências positivas por parte das autoridades competentes, para melhorias tanto na parte da infraestrutura, e, em mesmo grau, nos avanços das questões comerciais”.

Para ilustrar a importância de tal situação, Menezes citou que a chegada de um navio cargueiro, com 15 mil toneladas de cacau, gera mais dividendos ao município, do que todos os transatlânticos em uma temporada.

Em nosso entendimento, depois de ouvir sindicalistas e especialistas portuários, chegamos à conclusão de que há, sem dúvidas, um jogo político e econômico para acabar com o porto de Ilhéus!

Cabe aos nossos representantes políticos tomar providências imediatas. Pelo menos é o que se espera de pessoas eleitas democraticamente para representar Ilhéus e os seus interesses.

História, cultura e praias intensificam fluxo turístico em Ilhéus

Foto área da Avenida Soares Lopes – Foto de José Nazal.

A mistura entre a realidade e a ficção que transborda das páginas da obra de Jorge Amado para o quarteirão cuja arquitetura caracteriza os tempos prósperos e coronelistas do cultivo do cacau, resume um dos mais importantes atrativos de Ilhéus, no sul da Bahia. O município registra intenso fluxo turístico, de 480 mil pessoas, durante a temporada de verão, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria Municipal do Turismo.

Visitar Ilhéus é como fazer uma viagem no tempo. De Maria Machadão e o cabaré Bataclan, à Gabriela, morena da cor de cravo e canela, os lugares retratados pelo escritor baiano ficam em um centro conhecido como Quarteirão Jorge Amado, nos anos 20, época retratada pelo autor.

Os leitores e turistas que curtem essa viagem cultural também se deliciam com a gastronomia, o chocolate e as belas praias nos 80 m de litoral que banham Ilhéus,  como as do Norte (no caminho para Itacaré), ou pelos resorts em direção à vizinha Una, ao longo da estrada que passa perto do mar. O animado roteiro mantém elevado o movimento do aeroporto. São oito voos diários para atender aos baianos e visitantes.

Em dezembro de 2016, 501 pousos e decolagens foram registrados. O embarque e o desembarque superaram os 61 mil passageiros, de acordo com dados da Infraero. Ao longo de todo o ano passado, Ilhéus totalizou 576 mil embarques e desembarques.

 Voos extras

Entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017, a previsão da Infraero é que o município receba 203 voos extras das empresas Azul e Gol, o que confirma a previsão da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur)  para o verão. “A demanda crescente nos aeroportos do estado é fruto de um trabalho articulado que inclui a captação de novos voos, promoção do destino Bahia e aperfeiçoamento dos serviços prestados nas zonas turísticas”, afirma o secretário do Turismo do Estado, José Alves.

Cruzeiros

Porto de Ilhéus / Foto de Mary Melgaço.

Com ocupação hoteleira que alcança a média de 80% nesta época do ano, segundo a Prefeitura Municipal de Ilhéus, a cidade também atrai visitantes pelo mar. Nesta temporada de cruzeiros, 17 navios devem aportar em Ilhéus, vindos de Salvador e do Rio de Janeiro. Entre novembro de 2016 e o próximo mês de março, o fluxo turístico gerado na cidade será de 60 mil visitantes, apenas por via marítima.

Janeiro e fevereiro são os meses com maior número de atracações previstas para o porto da cidade baiana. Ao todo, no primeiro bimestre, serão 10 navios com 36,7 mil passageiros a bordo, o equivalente a 60% dos visitantes esperados em Ilhéus durante toda a temporada de cruzeiros marítimos.

De acordo com informações da Companhia das Docas do Estado (Codeba), depois de passar pelo sul da Bahia, as embarcações devem seguir para Búzios, Ilha Grande e Ilhabela, no Rio de Janeiro, além de Vitória, no Espírito Santo.

*Texto da Secom/Bahia.

Veleiro bate no porto e afunda em Ilhéus

Porto do Malhado/Ilhéus. Foto de Jamesson Araújo.

Porto do Malhado/Ilhéus. Foto de Jamesson Araújo.

A Marinha do Brasil, através do Comando do 2º Distrito Naval, informou que, por volta das 14h deste domingo houve um acidente envolvendo o veleiro “Cruzeiro do Sul III”.

O veleiro saiu do Iate Clube de Ilhéus no início da tarde e foi surpreendido pela força dos ventos quando navegava nas imediações do porto da cidade, tendo sido jogado contra o quebra-mar.

Após pedir auxílio ao barco de pesca “Os Maias I”, que se encontrava nas proximidades, a embarcação foi rebocada até um ponto de fundeio na região do Iate Clube onde, no entanto, naufragou.

No momento do acidente, o veleiro era tripulado pelo proprietário e sua esposa, que não sofreram ferimentos. Inspetores Navais de lIhéus constataram que o barco ficou em uma posição que não coloca em risco a segurança da navegação.

Também não foram observados indícios de poluição no local. As causas e responsabilidades serão determinadas em Inquérito Administrativo instaurado pela Marinha do Brasil. ( A Região)

Com cerca de 4.300 turistas, navio MSC Splendida visita Ilhéus mais uma vez nesta quarta-feira

Navio traz 4,3 mil pessoas ao porto de Ilheus nesta quarta  - Foto de Alfredo Filho/ Secom Ilheus.

Navio traz 4,3 mil pessoas ao porto de Ilheus nesta quarta – Foto de Alfredo Filho/ Secom Ilheus.

O movimento no centro histórico, lojas comerciais, bares, restaurantes e cabanas de praia da cidade mais uma vez deverá ser ampliado nesta quarta-feira, dia 13, com a nova visita do transatlântico MSC Splendida. Com cerca de 4.300 turistas a bordo, todos eles oriundos de Salvador, o navio de cruzeiro fará mais oito paradas no Porto Internacional de Ilhéus. Aberta no dia 20 de novembro do ano passado, a nova temporada de transatlânticos no município terá, ao todo, 27 paradas e se estenderá até o próximo dia 17 de março.

Um dos destaques desta temporada é o receptivo montado pela Prefeitura de Ilhéus que inclui uma série de atividades que vem encantando os visitantes. “Entre elas, temos mostras de capoeira, samba de roda e aulas de zumba, exercício que mistura movimentos aeróbicos com ritmos e coreografias latinas, como a salsa e o merengue”, explica o servidor da Setur, Jackson Rodrigues.

A temporada 2015/2016 prossegue este mês com novas visitas do MSC Splendida nos dias 20 e 27, e MSC Lirica, nos dias 14 e 28. Na sequência, o Porto de Ilhéus receberá a visita do transatlântico Maasdam, 1º de fevereiro, MSC Splendida, dias 3, 17 e 24, Costa Pacífica, dia 10, MSC Lirica, 11 e 25, MSC Prinsedam, dia 17, e Balmoral, dia 19. A temporada será encerrada em março do próximo ano, com a seguinte programação: MSC Splendida, dias 2  e 16, Costa Pacífica, dia 4, Costa Mediterrânea, 6, e o Hanseatic, no dia 17.

Secretaria de Portos lançará PMI para Porto de Malhado em Ilhéus

Foto reprodução.

Foto reprodução.

O governador Rui Costa apresentou ao ministro da Secretaria de Portos, Hélder Barbalho, em Brasília, uma estratégia para que o setor privado faça investimentos no Porto de Malhado, em Ilhéus, no sul do estado, o que viabilizará o escoamento inicial de cargas da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), em construção na Bahia.

Ele esteve no gabinete do ministro no início da tarde desta terça-feira (10), acompanhado pelos secretários da Casa Civil, Bruno Dauster; de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda; de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti; e pelo representante do governo baiano em Brasília, Jonas Paulo.

O caminho apontado pelo governador é que a Secretaria de Portos publique Proposta de Manifestação de Interesse (PMI) para que as empresas privadas interessadas no porto possam efetivar investimentos e, assim, concretizar a expansão do equipamento. O ministro concordou com o pleito e determinou a sua equipe agilidade no processo.

“Já que nós temos interesse privado de investimento no porto e, nesse momento, estamos com escassez de dinheiro público, vamos viabilizar”, disse Rui Costa ao destacar que o passo seguinte à PMI é o processo licitatório. Entre as intervenções previstas pelo governo baiano está a dragagem, ao custo estimado de R$ 21 milhões, que elevará a profundidade do cais e do canal. O governador afirmou que as obras de expansão que o Porto de Malhado deve receber são de rápida conclusão.

Com isso, navios de maior porte podem atracar em Malhado, que terá potencial para receber cargas da Fiol. A estrada de ferro deve começar a operar no primeiro semestre de 2017, quando o trecho em andamento – Ilhéus/Caetité – ficará pronto. “Vamos dar uso imediato à Fiol”, afirmou Rui Costa.

Temporada de transatlânticos começa neste mês no Porto de Ilhéus

Foto divulgação / Foto de Mary Melgaço.

Foto divulgação / Foto de Mary Melgaço.

A temporada 2015/2016 de paradas de transatlânticos no porto de Ilhéus começa no dia 20 deste mês, com a chegada do navio de cruzeiro MSC Lirica. A Secretaria de Turismo e Esporte informa que a exemplo dos anos anteriores, uma das propostas é dinamizar o comércio varejista, a economia local e aquecer o setor de prestação de serviços, principalmente as áreas turísticas, como as cabanas de praias, empresas de vans e táxis, além de incrementar a geração de renda no município.

A Setur já tem confirmadas, para essa temporada, 27 paradas de navios que deverão trazer ao município cerca de 75 mil turistas até o dia 17 de março de 2016. A previsão é que cada visitante deixe na cidade, em médica, 50 dólares, o que garante movimento em bares, lojas e outros estabelecimentos.

Programação – A vinda de transatlânticos prossegue em dezembro com quatro paradas: Costa Pacífica (dia 14), MSC Splendida (dia 16), MSC Lirica (dia 17), MSC Splendida (dia 23). Para o mês de janeiro, na programação consta a visita do MSC Splendida (dias 6, 13, 20 e 27), Amdea (dia 7), MSC Lirica (dias 14 e 28).

Na sequência, o porto de Ilhéus recebe em 2016 a visita do transatlântico Maasdam (dia 1º de fevereiro), MSC Splendida (dias 3, 17 e 24), Costa Pacífica (dia 10), MSC Lirica (dias 11 e 25), MSC Prinsedam (dia 17), Balmoral (dia 19).

A temporada será encerrada em março do próximo ano, com a seguinte programação: MSC Splendida (dias 2, 9 e 16), Costa Pacífica (dia 4), Costa Mediterrânea (dia 6), e no dia 17, o transatlântico Hanseatic.

Comissão discute Ferrovia Oeste Leste e Porto do Malhado

Foto divulgação.

Foto divulgação.

Os deputados da Comissão Especial da Ferrovia Oeste Leste (Fiol) e do Porto Sul da Assembleia Legislativa da Bahia se reuniram na manhã desta quarta-feira (14/10), com do chefe da Casa Civil, Bruno Dauster para tratar das novas perspectivas de viabilização da Fiol com a sua integração no Porto do Malhado em Ilhéus.

Segundo o secretário, antes da implantação do Porto Sul, o Porto do Malhado se apresenta como uma alternativa para auxiliar no processo de escoamento de cargas que serão transportadas pela Fiol. Para a viabilização do porto, o governo pretende, em um primeiro momento, e até o primeiro trimestre de 2016, começar um processo de concessão ou de uma Parceria Público Privada (PPP), não sendo descartada a possibilidade do investimento ser realizado através de recursos do Estado. :: LEIA MAIS »

Governo da Bahia quer interligar o Porto de Malhado à Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol)

Governador em reunião com o ministro Edinho Araújo. Foto Secom Bahia.

Governador em reunião com o ministro Edinho Araújo. Foto Secom Bahia.

A expansão e modernização do setor portuário na Bahia está em discussão entre o Governo do Estado e a Secretaria de Portos da Presidência da República. Nesta quarta-feira (26), o planejamento estadual foi apresentado pelo governador Rui Costa ao ministro da Secretaria Nacional de Portos, Edinho Araújo, durante reunião em Brasília.

O governo baiano prevê potencializar o Porto de Ilhéus, batizado como Porto de Malhado, com a participação da iniciativa privada. Segundo o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, que acompanhou o governador na agenda, o porto possui limitações em decorrência de sua profundidade. “É necessário fazer uma dragagem para elevar a profundidade do cais e do canal. Assim, teremos uma situação de operação continua”, disse ele ao explicar que atualmente apenas navios de calado (altura do casco) pequeno acessam o porto e que essa intervenção seria financiada pela iniciativa privada.

O governador explicou ao ministro que o Estado da Bahia quer interligar o Porto de Malhado à Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), durante o período de construção do Porto Sul, que também será implantado em Ilhéus. Isso ampliará significativamente a quantidade de carga operada. :: LEIA MAIS »

Bebeto cobra de ministro realização de dragagem no Porto do Malhado, em Ilhéus

Deputado Bebeto com o ministro

Deputado Bebeto com o ministro Edinho Araújo. Foto Divulgação

A difícil situação do Porto do Malhado, em Ilhéus, foi discutida em plenário pelo deputado Bebeto Galvão (PSB) durante sessão especial nesta quinta-feira (06), na Câmara Federal com a presença do ministro da Secretaria dos Portos da Presidência da República, Edinho Araújo. Na sessão, Bebeto relatou as dificuldades estruturais do porto de Ilhéus e cobrou do ministro a realização de dragagem do porto, que é o processo de ampliação do canal de acesso ao atracadouro. O Porto do Malhado está há cerca de dez anos sem passar por uma dragagem e a consequência disso é que a cidade perdeu a movimentação de cargas de soja e milho, além de reduzir a quantidade do minério.

Bebeto pediu que o ministro atue urgentemente para a realização da dragagem, já que o Porto do Malhado tem ficado de fora de várias disputas pelo escoamento e recebimento de cargas, já que o Calado (canal) tem profundidade menor que o exigido. “Com a dragagem será permitida a atracação de navios de maior porte e aumentará a movimentação do volume de carga”, declara o deputado Bebeto, que lembra que a estruturação do porto do Malhado é fundamental para o contexto de um estado que sedia o projeto da Ferrovia Oeste-Leste e Porto Sul.

Vídeo :

Codeba vai lançar edital para reativar o Moinho Ilhéus

O Moinho Ilhéus ocupa 11 mil metros quadrados da área incluída na poligonal do Porto do Malhado.

O Moinho de Ilhéus ocupa 11 mil metros quadrados da área incluída na poligonal do Porto do Malhado.

A Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) e a prefeitura de Ilhéus anunciam no próximo domingo (28), dia da cidade, o lançamento do edital para o arrendamento da área e instalações do antigo Moinho Ilhéus, desativado em 2005. A expectativa é de que o lançamento do edital ocorra nos próximos dois meses, atraindo o interesse de empresas interessadas em recolocar em funcionamento o antigo moinho.

 “Posso assegurar que pelo menos três empresas já demonstraram interesse em participar da disputa. Acreditamos que Ilhéus voltará a ter o seu moinho, gerando empregos e contribuindo para o fortalecimento da economia da região”, avalia o presidente da Codeba, José Muniz Rebouças.

 O Moinho Ilhéus ocupa 11 mil metros quadrados da área incluída na poligonal do Porto do Malhado. Há 10 anos, quando a Bunge Alimentos,  empresa responsável pela sua operação, decidiu paralisar as suas atividades,  o terreno e as instalações foram reincorporadas a administração da CODEBA. Em 2014 o então ministro da Secretaria Especial dos Portos, César Borges, autorizou a empresa a iniciar gestões em conjunto com a Prefeitura do Município, no sentido de reativar o moinho. Recentemente, o atual ministro, Edinho Araújo, autorizou a elaboração do edital para o arrendamento.

 A paralisação das atividades do moinho representou um impacto negativo para a economia de Ilhéus e de toda a região Sul. Uma das principais conseqüências foi o fechamento de cerca de 500 postos diretos e indiretos de trabalho. No auge da sua operação, o antigo Moinho Ilhéus chegou a processar 360 toneladas/dia. O retorno das suas atividades representa o investimento estimado em R$ 23 milhões.

 O edital a ser lançado pela Codeba vai incluir no arrendamento, seis silos para armazenamento do trigo. A previsão é de que, após a publicação do edital, o processo licitatório seja concluído no máximo em 60 dias. Dessa forma, até outubro a nova operadora do Moinho Ilhéus deverá assinar o contrato para o início das suas atividades.

 “A SEP e a Codeba atuam, a partir da gestão portuária, como indutoras do processo de desenvolvimento e nesse contexto, a retomada das operações do Moinho Ilhéus cumpre uma finalidade estratégica como contribuição ao fortalecimento da economia ilheense”, ressaltou o presidente da Codeba.

Navio Bremen encerra a temporada de cruzeiros no porto de Ilhéus

Embarcação Bremen foi a última a passar pelo porto de Ilhéus nesta temporada de cruzeiros.

Embarcação Bremen foi a última a passar pelo porto de Ilhéus nesta temporada de cruzeiros.

Iniciada em outubro passado, a temporada de navios de passageiros em Ilhéus foi encerrada nesta segunda-feira, 16, quando atracou no porto do Malhado a embarcação Bremen, de origem caribenha. Com 125 passageiros e 101 tripulantes, o navio, o menor da estação, trouxe à cidade somente turistas ingleses, que partem, ao fim da tarde, com destino a Salvador.

Na cidade, os turistas puderam apreciar o circuito histórico, composto por igrejas, casarões dos tempos dos coronéis do cacau e visitar pontos marcantes das histórias escritas por Jorge Amado, como o restaurante e casa de espetáculos Bataclan, o bar vesúvio e a casa em que o romancista viveu parte da infância, hoje transformada em ponto de cultura, localizada no quarteirão homônimo ao escritor.

Temporada – A temporada 2014/2015 contou com vinte embarcações que atracaram no porto de Ilhéus. A maior delas, o MSC Preziosa, trouxe à terra de Gabriela 4300 passageiros e cerca de um mil tripulantes. Segundo estimativas da Secretaria de Turismo (Setur) do Município, cada um dos 80 mil visitantes que aqui chegaram a bordo de cruzeiros deixou cerca de 70 dólares, gastos com alimentação e artesanato, por exemplo.

Secretaria dos Portos aprova a reativação do Moinho de Ilhéus

Bunge Alimentos em 2004  fez um acordo comercial com o moinho J. Macedo, de Salvador, e assumiu toda a linha industrial da empresa. Transferiu empregados baianos para outras unidades da multinacional, espalhadas por 16 estados brasileiros.

Bunge Alimentos em 2004 fez um acordo comercial com o moinho J. Macedo, de Salvador, e
assumiu toda a linha industrial da empresa, fechando o moinho de Ilhéus.

Em um de seus últimos atos como Ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, o baiano César Borges, no final de 2014, aprovou o retorno da exploração da área em que funcionou o moinho de Ilhéus, numa região pertencente ao Porto de Malhado. Por meio de portaria assinada no dia 24 de dezembro, o então Ministro dos Portos determinou também que a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), órgão responsável por administrar as áreas públicas portuárias do Estado, realize o processo licitatório.

A reativação do moinho é fruto de um esforço do prefeito em exercício e ex-secretário municipal de Indústria e Comércio, Carlos Machado.

Segundo informações da prefeitura municipal de Ilhéus, os empresários do setor industrial devem investir cerca de R$ 36 milhões para recolocar o equipamento em funcionamento. No programa de rádio Linha Direta com o Prefeito, que foi ao ar esta semana, dia 7, Carlos Machado ressaltou o interesse de Ilhéus em atrair investimentos por meio do moinho. Segundo Cacá, “o processo está andando rápido e muito bem. Já entramos em contato com os empresários que demonstraram interesse no projeto”.

Segundo o prefeito em exercício, com a liberação da Secretaria de Portos, o processo deu um passo importante e definitivo. Em até seis meses, estima Carlos Machado, o Moinho deve ser reativado, já que encontra-se obsoleto desde o ano de 2004. No auge da operação, calcula-se que o moinho possa processar 360 toneladas de trigo por dia e gerar 120 empregos diretos e 360 indiretos.

Ilhéus receberá mais seis transatlânticos em janeiro

A movimentação de turistas trazidos pelos transatlânticos se inicia no próximo dia 14 e prossegue até o dia 29 deste mês. Foto Roberto Santos - PMI

A movimentação de turistas trazidos pelos transatlânticos se inicia no próximo dia 14 e prossegue até o dia 29 deste mês. Foto Roberto Santos – PMI

Depois de receber cinco transatlânticos em dezembro de 2014, o Porto de Ilhéus continuará com intenso movimento neste mês de janeiro, com a atracação de mais seis navios de passageiros turísticos. A temporada de cruzeiros será retomada no próximo dia 14 com o MSC Lirica. Já nos dias 15 e 21, será a vez do MSC Prezioza trazer milhares turistas para conhecerem os atrativos naturais e culturais da cidade. E no dia 22 está confirmada a atracação do cruzeiro Artânia. Encerrando o mês, no dia 28, o MSC Lirica retorna à Ilhéus e no dia 29, estará em Ilhéus, com novos passageiros, o MSC Prezioza.

Já no mês de fevereiro, a temporada de transatlânticos conta com mais cinco paradas, iniciando no dia 11 com a atracação do MSC Lirica; dia 18, chega o Prisedam e também o MSC Lirica. No dia 24, novamente o MSC Lirica retorna ao Porto de Ilhéus, e no dia 28, fechando a programação do mês, será a vez do Europa 2. E marcando o encerramento da temporada de transatlânticos, no dia 10 de março, o recordista de atracações, o MSC Lirica, retorna à Ilhéus, e o navio Bremen fecha o período no dia 16.

A temporada 2014/1015 de transatlânticos no Porto de Ilhéus conta com uma programação total de 20 navios de passageiros, iniciada em 13 de outubro passado, com o National Geographic Explorer.

Ilhéus recebe 20 transatlânticos até março

Porto do Malhado - Foto Roberto Santos - Ascom PMI.

Porto do Malhado – Foto Roberto Santos – Ascom PMI.

A temporada 2014/1015 de transatlânticos no porto de Ilhéus tem a programação de 20 navios de passageiros. Iniciada no último dia 13 de outubro, com o National Geographic Explorer, o município recebeu, nesta terça-feira, dia 11, do MSC Lirica. A expectativa é que até o dia 16 de março de 2015, quando atraca o ultimo cruzeiro, Ilhéus receba cerca de 80 mil turistas, o que irra movimentar e aquecer a economia local, considerando que cada visitante gasta em torno de 75 dólares, o que deve garantir mais renda para quem atua na atividade de prestação de serviços.

 Segundo cronograma da Codeba, estão previstas para dezembro mais cinco paradas: Costa Favolosa, dia 10; MSC Prezioza, dia 16; MSC Lirica, dia 17; MSC Prezioza, dia 23; e fechando o mês, o navio MSC Lirica, no dia 24. Já em janeiro de 2015, a temporada recomeça no dia 14, com o MSC Lirica; dias 15 e 21, com MSC Prezioza; dia 22, Artânia; dia 28, MSC Lirica; e fechando o mês, dia 29, com o navio MSC Prezioza.

 Em fevereiro, a temporada conta com cinco paradas: dia 11, com o MSC Lirica; dias 18, Prinsedam e MSC Lirica; dia 24, novamente MSC Lirica; e fechando o mês, dia 28, com a parada do navio Europa 2. E concluindo a programação, no mês de março, dia 10, o navio MSC Lirica; e dia 16, o transatlântico Bremen.

*Matéria da secretaria de comunicação da PMI

março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia