WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hospital sao jose prefeitura ilheus transporte ilegal
Aguarde as próximas enquetes...

:: ‘Homicídio’

Camacan: Comerciante é condenado a 28 anos de prisão por mandar matar mulher na frente dos filhos

Comerciante é condenado a 28 anos de prisão por mandar matar a mulher, em 2010 Foto: TV Santa Cruz

O comerciante Edvan Ribeiro Santana, acusado de mandar matar a mulher, em Camacan, no ano de 2010, foi condenado a 28 anos de prisão. O crime chocou os moradores da cidade. Kátia Cristina Lima dos Santos, de 32 anos, foi morta na frente dos três filhos, da mãe e da tia, dentro de um carro, em frente à igreja que frequentava.

O julgamento durou 12 horas. Às 8h30 da quinta-feira (20), já tinham pessoas na porta do Fórum Desembargador Antônio Carlos Souto para acompanhar o julgamento do comerciante. Antes do resultado, a família disse que esperou seis anos e meio pelo momento.

“Estamos aguardando que ocorra um julgamento justo e que a Justiça seja realmente feita. Depois de tantos anos esperando, que o nosso familiar não se torne mais um número de estatística”, afirmou o primo de Kátia, Rafael Sobrinho.

O juiz Felipe Remonato diz que o julgamento demorou para acontecer porque o processo era complexo, com várias testemunhas e recursos. “O processo chegou até os tribunais superiores, em Brasília. Em razão disso, teve essa excessiva demora para que esse julgamento se realizasse”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Em cinco meses Ilhéus teve 41 homicídios

Jornal A Região

1.840 pessoas tiveram morte violenta na Bahia entre janeiro e maio. O número é alto, mas é menor que o do ano passado para o mesmo período, 1.922, segundo a Secretaria de Segurança Pública.

Itabuna registrou média de 12,4 assassinatos por mês no período, com 62 homicídios, resultando em uma redução de 4 homicídios em relação a 2016. Na região da Coorpin de Itabuna foram 128 assassinatos em 19 municípios.

Itajuípe registrou 9, Camacan 8 e Mascote (8). Já Itapé foi o único sem qualquer homicídio até maio. Ilhéus, vizinha a Itabuna, mostrou ser bem mais tranquila.

Ela teve 41 homicídios no período, 8 a menos que no ano passado. Na área da Coorpin de Ilhéus, com 11 municípios, as mortes violentas somaram 100.

Ibirapitanga surpreendeu com 17, Canavieiras e Itacaré registraram 10 cada. Os menos violentos foram Aurelino Leal (1), Ubatã (1) e Uruçuca, que não teve nenhuma morte violenta.

A surpresa com Ibirapitanga é que ela tem apenas 24.238 habitantes mas somou 17 homicídios. A delegacia do município está interditada por falta de condições e foi invadida duas vezes neste ano.

Seis homens são denunciados por execução de líder do MST na região de Iguaí

Seis homens foram denunciados ontem, dia 3, pelo Ministério Público estadual pelo homicídio de Fábio dos Santos Silva, líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) na região de Iguaí, sudoeste da Bahia. O crime aconteceu no dia 2 de abril de 2013 naquele município, nas imediações da fazenda Providência, em uma rodovia rural que liga a cidade ao Distrito de Palmeirinha.

Segundo a denúncia, oferecida pelo promotor de Justiça Antônio Ferreira Leal Filho, a vítima foi atingida, numa emboscada, por diversos tiros de armas fogo disparados pelo proprietário rural Délcio Nunes Santos e pelo vaqueiro Ricardos Neves de Oliveira. Os dois teriam sido contratados para executar o líder do MST, ao preço de R$ 10 mil, pelo fazendeiro Welder Leonardo Gusmão Amaral, pelo comerciante Márcio Fabiano Cunha Borges e pelos vaqueiros Arenaldo Novais da Silva e Neuton Muniz da Silva. O promotor aponta que um dos motivos do crime de mando foi a atuação da vítima em prol da reforma agrária, o que prejudicava os “interesses dos denunciados”.

A emboscada aconteceu por volta do meio-dia, na altura do KM 3 da rodovia, onde Délcio Nunes e Ricardos Neves emparelharam a moto na qual estavam montados com o carro de Fábio Silva, para que Ricardo efetuasse os três primeiros disparos, fazendo que a vítima perdesse a direção do veículo e batesse numa cerca de arame farpado. Após o choque, Délcio e Ricardo desceram da moto e efetuaram os demais disparos contra a vítima. Fábio estava acompanhado da esposa e filha.

Ilhéus: Polícia Civil prende assassino de ex- candidato a vereador

Maurino confessou ter matado João da Mercearia por ciúmes da esposa.

Investigadores da Polícia de Civil lotados no Núcleo de Homicídio de Ilhéus cumpriram na manhã desta terça-feira (13) um mandado de prisão no município de Aurelino Leal em desfavor de Maurino Sipriano dos Santos.

Ele é acusado de ser o autor do homicídio de João Batista Moreira da Silva, 52 anos, ex- candidato a vereador e presidente da associação de moradores do distrito do Couto.

O crime ocorreu em 29/05/2017 em uma residência localizada na rodovia Ilhéus-Buerarema , zona sul de Ilhéus, quando Maurino usou uma arma branca (faca) para matar João Batista.

Segundo  informações da delegada Dra. Andrea Oliveira ao Blog Agravo, Maurino confessou ter cometido o homicídio por ciúmes da esposa.

O homicida foi conduzido para a delegacia de Ilhéus, onde está à disposição da Vara do Júri da Comarca local.



Ilhéus: Homem é morto a pauladas e tem corpo queimado por companheiro

Gersivaldo confessou que matou Danilo Roque.

Um homem, identificado como Danilo Roque, foi morto a pauladas e teve parte do corpo cortado e queimado pelo companheiro, de acordo com a Polícia Civil.

O corpo foi localizado na madrugada deste sábado (27) depois que Bruno Prado Silva chegou ao plantão policial, a bordo de um táxi, alegando estar morando ultimamente na casa de um amigo homossexual conhecido por Gersivaldo Cardoso Guimarães, que havia assassinado no interior da residência com uma paulada na cabeça, seu próprio amante Danilo Roque.

Segundo Bruno, a vítima tinha atentado contra a vida do acusado, tapando com um pano sua garganta.

Imediatamente uma equipe comandada pelo delegado Samuel Levi foi à residência localizada à Rua 15, Jardim Pontal, bairro localizado na zona sul de Ilhéus, realizando a prisão em flagrante do homicida que se preparava para fugir.

Gersivaldo confessou que matou Danilo a pauladas, cortou e queimou parte do corpo do companheiro, levando os policiais a uma caixa d´água vazia em um dos cômodos do imóvel, onde desovou parte do corpo.

Bruno Prado também foi preso por suspeita de ajudá-lo a esconder o corpo.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).



Polícia elucida homicídio de servidor público ilheense

Ronaldo é acusado do homicídio de Fausto.

A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Homicídio de Ilhéus, cumpriu nesta quinta-feira (18),mandado de prisão em desfavor de Ronaldo Souza de Oliveira, 19 anos, vulgo Ró. Ele é acusado pelo homicídio do servidor público municipal, Fausto dos Santos Filho, 54 anos, vítima de disparo de arma de fogo em frente à Mercearia Pai e Filho no dia 21 de dezembro de 2016. A morte do servidor Fausto comoveu a sociedade ilheense, que clamava por justiça. Clique aqui para ver o vídeo.

O mandado foi cumprindo no presidio Ariston Cardoso, onde Ronaldo encontra-se preso por tráfico de drogas, e seria liberado nos próximos dias. Segundo a delegada Dra. Andrea Oliveira que comandou as investigações, o homicida tentava matar um desafeto vulgo Pita, com disparos de arma de fogo, quando alvejou o servidor público que nada tinha a ver com a história.

Fausto perdeu a vida. O alvo dos disparos, Deusdeste sobreviveu.Arquivo Fotomontagem Blog Agravo.

Segundo as investigações, a tentativa de homicídio contra Pita tem a ver com a guerra do tráfico de drogas. Pita foi alvejado por três tiros, e ao ter alta hospitalar fugiu sem prestar depoimento à polícia, alegando estar correndo risco de vida. Seu paradeiro é ignorado.



Engenheiro sumido em Vitória da Conquista foi morto pelo irmão por ciúmes, diz delegada

Ciúmes e inveja teriam sido a motivação para Washington Brito assassinar o irmão, o engenheiro agrônomo Idione Silva Brito, de 24 anos, desaparecido desde o último dia 10, em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, segundo informações da delegada Jaqueline Ferreira, titular da 2ª Delegacia Territorial de Conquista. O corpo do jovem foi achado no fim da tarde de quarta (17).

Em depoimento à delegada, o irmão da vítima confessou que cometeu o crime porque os pais davam mais atenção ao engenheiro do que a ele. “Ele pediu carona ao irmão no dia 10, quando Idione desapareceu, para ir a um povoado próximo. Ele conta que, ao chegar na localidade de Caiçara, pediu a Idione que parasse o carro e exigiu cartão de crédito e senha dele. Após a recusa, ele tirou a arma da mochila e desferiu três tiros, no tórax, na cabeça e outro no queixo”, disse ela.

A delegada conta ainda que não existiam motivos para Idione sumir. “Ele não se enquadrava em nenhuma razão que leva alguém a sumir. Não era envolvido com a criminalidade, não tinha problemas com os pais ou a namorada, não tinha inimigos. Com as nossas investigações, chegamos à conclusão de que a última pessoa que o viu, poderia estar envolvida no caso. Fomos atrás de Washington e, depois dele ter contado uma versão contraditória à polícia, ele acabou por dizer a verdade”, relatou Jaqueline.

De acordo com ela, a arma utilizada no crime foi encontrada na casa do suspeito. O corpo de Idione foi achado após Washington levar a polícia ao local onde matou o irmão. Ele será encaminhado ao Conjunto Penal de Vitória da Conquista nesta quinta-feira e será indiciado por homicídio. O corpo de Idione foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica, onde será periciado.

Cresce violência contra pessoas LGBT; a cada 25 horas, uma é assassinada no país

Em 2017, até o início deste mês, 117 pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) foram assassinadas no Brasil devido à discriminação à orientação sexual. A informação é do Grupo Gay da Bahia (GGB), que participa de programação sobre o tema durante toda esta quarta-feira (17), Dia Internacional Contra a Homofobia.

O militante LGBT e membro honorário do GGB, Genilson Coutinho, informa que o dia será marcado por debates em diversos pontos de Salvador, como centros de apoio, para que a violência contra LGBT’s não seja esquecida e se torne alvo de medidas legislativas e políticas públicas nos níveis municipal, estadual e federal.

O foco principal este ano será a campanha, a ser lançada, no decorrer do dia, pelo site Dois Terços, de apoio a pessoas LGBT, que vai denunciar a invisibilidade de quem tem alguma deficiência ou necessidades especiais. Por estarem inseridas em dois contextos que geram discriminação, sofrem, consequentemente, “dupla exclusão”.

Violência institucionalizada

Para Genilson Coutinho, a crescente violência contra pessoas LGBT, pode ser atribuída a diversos fatores, sobretudo à impunidade, porque não há nenhuma lei que torne crime esse tipo de violência.

“Não há uma lei que criminalize a homofobia no país, que faça com que as pessoas abram os olhos e desaprovem isso. A impunidade fortalece a violência diária. O criminoso mata hoje e com um habeas corpus é liberado. Isso institui a banalização, porque a cada 25 horas um homossexual é assassinado no Brasil, a cada dia uma família é dilacerada pela morte de filhos LGBT”, diz Coutinho. :: LEIA MAIS »

Fundador da Gol, Nenê Constantino é condenado a 16 anos por homicídio no DF

Fundador da empresa aérea Gol e pioneiro no ramo de transportes rodoviários, Constantino foi condenado por homicídio qualificado e corrupção de testemunha, com pena de 16 anos e seis meses de prisão José Cruz/ Agência Brasil

O Tribunal do Júri de Taguatinga, no Distrito Federal, condenou o empresário Constantino de Oliveira, de 86 anos, conhecido como Nenê Constantino, pelo assassinato do líder comunitário Márcio Leonardo de Sousa Brito, de 27 anos, em 12 de outubro de 2001. O julgamento terminou à 1h30 desta sexta-feira (12).

Fundador da empresa aérea Gol e pioneiro no ramo de transportes rodoviários, Constantino foi condenado por homicídio qualificado e corrupção de testemunha, com pena de 16 anos e seis meses de prisão e multa de R$ 84 mil. O dono da arma usada no homicídio, João Alcides Miranda, foi condenado pelos mesmos crimes e pegou 17 anos e seis meses de prisão e 12 dias-multa.

Vanderlei Batista foi condenado a 13 anos de prisão por homicídio qualificado e João Marques, ex-funcionário de Constantino, pegou 15 anos também por homicídio qualificado.

Todos foram condenados ao regime fechado, mas poderão recorrer da decisão em liberdade.

O empresário Victor Bethonico Foresti, acusado de corrupção de testemunha, foi absolvido pelo júri.

Márcio Brito foi morto a tiros, em 2001, por causa da disputa de um terreno. Ele representava um grupo que ocupava um terreno da Viação Pioneira, uma das companhias de propriedade de Constantino, em Taguatinga.

O julgamento do empresário foi iniciado em 20 de março chegou a ser adiado e foi retomado na última segunda-feira (8). Em 2015, Constantino foi absolvido da acusação de tentativa de homicídio duplamente qualificado contra o ex-genro, Eduardo Queiroz Alves.

Homem mata mulher após ela descobrir abuso contra filha

Um homem é suspeito de matar a mulher, de 30 anos, com um golpe de machado, na zona rural da cidade de Ibirapitanga, na terça-feira (9). A Polícia Civil investiga que o homem cometeu o crime após uma discussão, porque a mulher teria descoberto que a filha de 12 anos era abusada sexualmente por ele.

O casal trabalhava em uma fazenda perto do local onde ocorreu o crime. Segundo a polícia, depois de matar a mulher, ele ainda ligou para a família dela, informou que matou a vítima e fugiu.

O corpo da mulher foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus, também no sul do estado, e deve ser liberado nesta quarta-feira (10). O suposto abuso também será investigado pela polícia.
A filha da vítima fez exame de corpo de delito no DPT. O casal tem outros três filhos, que estão sob responsabilidade do Conselho Tutelar da cidade.

Polícia localiza corpo de empresário desaparecido e prende assassinos

O delegado Sinézio Vieira Júnior, titular da Delegacia de Arraial D’Ajuda, concluiu, na sexta-feira (5), as investigações sobre o homicídio do empresário Leandro Reis Duque, que estava desaparecido desde o dia 27 de fevereiro. O ex-sócio da vítima, José Claudio Ferreira, de 46 anos, e Sérgio Santos Menezes, 18, foram presos na cidade de Santa Maria de Suaçuí, no estado vizinho de Minas Gerais.

O corpo do empresário foi localizado numa cova rasa, no distrito de Coqueiro Alto, em Porto Seguro, na sexta-feira também. A motivação do crime está relacionada a uma concorrência entre Leandro e José Claudio. Após rescindirem a sociedade numa empresa do ramo de concreto para construção civil, cada um montou o seu negócio e José Claudio achou que vinha sendo prejudicado pelo ex-sócio.

Durante a investigação, a polícia apurou que José Claudio contratou Sérgio para atrair a vítima para o local do crime, onde Leandro foi surpreendido com um disparo de espingarda por trás, na região da cabeça. O delegado Sinézio Júnior solicitou à Justiça a prisão temporária da dupla.

Ao tomarem conhecimento de que estavam sendo procurados, José Claudio e o comparsa fugiram para a zona rural de Porto Seguro e em seguida para Minas Gerais, onde passaram por uma abordagem de rotina em Santa Maria de Suaçuí, ocasião em que, durante checagem no Banco Nacional de Mandados, a Polícia Militar de Minas identificou os mandados de prisão em aberto.

Investigadores da DT/ Arraial D’Ajuda realizaram o recambiamento dos presos para a Bahia e a dupla seguiu para o sistema prisional. A arma do crime, uma espingarda cartucheira de calibre 32, foi apreendida com Uires Oliveria Predruza, 27, que também possuía outra arma do mesmo calibre. Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma.

Ilhéus: Homem é assassinado dentro de casa

Foto: Ilustração

Na manhã desta terça-feira (09) a Polícia foi acionada com informações de que um homem foi morto dentro de casa por disparos de arma de fogo, na rua principal, no distrito do Couto.
Segundo informações policiais, a vítima foi identificada como Cláudio Cesar Barbosa, 31 anos.
Ainda não há informações sobre o autor (a) do homicídio.
A Polícia Civil investiga o caso.

Em entrevista, delegado conta detalhes sobre as investigações do homicídio do PM Tyrone

Em entrevista ao programa Tropa de Elite, dos radialistas Marinho Santos e Robertinho Scarpita, o coordenador da 7ª Coorpin, Evy Paternostro, contou detalhes das investigações que levaram à prisão dos integrantes da facção Raio A, apontados como autores do homicídio do Policial Militar Tyrone Thomas.

Na entrevista, o delegado explicou que pode haver outro mandante do homicídio, além de Adailton Soares dos Santos, vulgo “Dai” (um dos líderes do Raio A e recluso no Conjunto Penal de Itabuna).

Confira a entrevista na integra:

Ilhéus: Polícia encontra suspeitos do homicídio de Tyrone Aquino

 

Tyrone era muito querido na sociedade de Ilhéus.

 Após informações anônimas de que um dos envolvidos na morte do policial Tyrone Thomas de Aquino Araújo estaria fugindo para a cidade de Salvador, policiais civis da 7a COORPIN Ilhéus e militares da CIPE Cacaueira, SOINT 68 e 69, interceptaram um ônibus da Viação Águia Branca, por volta das 02h da segunda-feira (24) na cidade de Gandu.

Danilo José Silva Santos foi localizado e afirma que a morte do policial militar teria sido praticada por Fabrício Santana Caetano, vulgo “Beço” e Everton. Ele disse ainda que o encarregado de dirigir o veículo usado na fuga foi Fabrício Magno de Santana, vulgo “Testinha”. Em diligência, foi conduzido Fabrício “Testinha” e apreendido o veículo GM/CELTA cor branca, placa policial OKU1118 supostamente usado na fuga.

Fabrício Santana Caetano “Beço” também foi conduzido. Este, a princípio negou as acusações, mas indicou o local onde foi escondida, ontem (23), uma pistola que teria sido usada no crime. Em diligências ininterruptas policiais civis e da CIPE CAERC foram ao imóvel indicado no Alto do São Domingos, onde foi apreendida dentro de uma cama box a pistola . 380, da marca Taurus, com numeração suprimida e municiada com 08 cartuchos.

Danilo informou que a ordem para matar o policial teria sido originada por Adailton Soares dos Santos, vulgo “Dai” (um dos líderes do Raio A e recluso no Conjunto Penal de Itabuna) com promessa de pagamento da quantia de R$2.000,00 e um quilo de maconha para a dupla de executores. Em desdobramento, prepostos da 68a CIPM, por indicação dos investigados foram à Rua Arthur Bernardes, n° 234, no bairro da Conquista e apreenderam um revólver calibre 38, da marca ROSSI, nº 388227, em poder de Pipou Cleber Machado dos Santos, com 06 cartuchos intactos.

Veja a notícia da morte do policial aqui: http://www.agravo.blog.br/2017/04/23/policial-militar-e-morto-no-bairro-nelson-costa/

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia