WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus faculdade de ilheus




:: ‘Haddad’

E as fake news do PT no WhatsApp?

DA COLUNA DO FRAGA- Domingos Fraga, do R7.

Você já deve ter recebido uma mensagem no celular dizendo que Jair Bolsonaro é contra os nordestinos. São dezenas de memes, frases, montagens de fotos. Aos desaviados: é fake news. Em português claro: notícia falsa, mentira, farsa. Uma das centenas fabricadas durante a campanha eleitoral contra Bolsonaro, Fernando Haddad e outros candidatos.

A despeito disso, a Folha de S. Paulo fez um escarcéu hoje contra o candidato do PSL. Está estampado na manchete: “Empresas bancam disparo de mensagens anti-PT nas redes”. Imediatamente, Haddad foi ao Twitter e escreveu que Bolsonaro “criou uma organização criminosa de empresários que, mediante caixa 2, está espalhando via WhatsApp mensagens mentirosas”. E, por isso, ele vai pedir providências para a Justiça Eleitoral e Federal “para que estes empresários sejam imediatamente presos para parar com essas mensagens de WhatsApp”.

O texto da Folha deixa claro: “Empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno”. O empresário acusado negou que tenha feito isso, mas, mesmo que seja verdade o que foi dito, nada foi consumado. Isto é, a tal ação, se viesse a ocorrer, seria apenas na semana que vem.

Mas o que fez Haddad? Tratou de criar um fato político, com o apoio do Departamento de Propaganda do PT na imprensa, para tentar melar um pleito que caminha para ser o enterro dele e da turma que, como disse Cid Gomes, acha que “o Brasil tem dono”. :: LEIA MAIS »

Paraná Pesquisas: Bolsonaro tem 60,9% dos votos válidos; Haddad, 39,1%

Bolsonaro e Haddad disputam o segundo turno.

Mais uma pesquisa mostra o presidenciável Jair Bolsonaro bem à frente de Fernando Haddad no segundo turno. De acordo com sondagem realizada pela Paraná Pesquisas para a Revista Crusoé e a Empiricus Investimentos, Bolsonaro tem 60,9% dos votos válidos em  todo o País contra 39,1% de Haddad. A rejeição do candidato do PSL ficou em 38% contra 55,2% do petista.

Dos votos totais, JB aparece com 52,9% das preferências e Haddad, com 33,9%. Outros 9,4% disseram não ter intenção de votar em nenhum dos dois e 3,8% afirmaram não saber ainda em quem irão votar. A Paraná ouviu 2.080 eleitores, entre os dias 14 e 17 de outubro, em 162 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Ibope: No 2º turno, Bolsonaro tem 59% dos votos válidos e Haddad, 41%

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

A menos de duas semanas para o segundo turno da eleição presidencial, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, tem 59% das intenções de voto, contra 41% do petista Fernando Haddad, segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 15.

O cálculo considera apenas os votos válidos, ou seja, exclui os nulos, brancos e indecisos. Levando em conta o eleitorado total, Bolsonaro lidera por 52% a 37%. Há ainda 9% dispostos a anular ou votar em branco, e 2% que não souberam responder.

Bolsonaro abriu 18 pontos porcentuais de vantagem nos votos válidos desde o primeiro turno, realizado no dia 7, quando ficou à frente do principal adversário por 46% a 29%. :: LEIA MAIS »

Bolsonaro pode ser liberado para ações de campanha nos próximos dias

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, fala à imprensa após gravação de campanha, no bairro Jardim Botânico, Rio de Janeiro.

O candidato do PSL à Presidência da República neste segundo turno, Jair Bolsonaro, deverá ser liberado para todas as atividades de campanha pela equipe médica na próxima semana. No dia 18, ele será submetido a novos exames. Por enquanto, permanece com restrição para atividades físicas e só deve sair de casa por curtos períodos.

O cirurgião Luiz Macedo – que operou o candidato em São Paulo em 12 de setembro – e o cardiologista Leandro Echenique confirmaram a informação, depois de examiná-lo hoje na casa dele, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Ambos integram a equipe médica que cuidou de Bolsonaro no Hospital Albert Einstein.

Segundo os médicos, o candidato perdeu 15 quilos de massa muscular desde o ataque em 6 de setembro, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Após o atentado, ele passou a fazer uma dieta reforçada em proteína para recuperar peso.

Recomendações

Os médicos recomendaram que Bolsonaro permaneça em casa, em repouso relativo, e não participe na sexta-feira (12) de debate com o adversário Fernando Haddad (PT), previsto na Rede Bandeirantes.

De acordo com os médicos, a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia está prevista para ser realizada a partir do dia 12 de dezembro. A recuperação para esse tipo de procedimento é de aproximadamente duas semanas.

Em relação aos novos exames, ainda não foi definido se Bolsonaro irá ao Hospital Albert Einstein, em São Paulo, ou se os médicos retornaram ao Rio para examiná-lo em casa. :: LEIA MAIS »

Haddad e Bolsonaro descartam nova Constituinte

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Fotos de Tânia Regô / Marcelo Camargo / Agência Brasil.

Durante entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo, nesta segunda-feira (8), o candidato do PT à Presidência da República Fernando Haddad, anunciou que vai rever sua posição sobre a convocação de uma Constituinte e que pretende fazer reformas por meio de emendas constitucionais.

Ele citou três reformas que pretende fazer por meio de emendas constitucionais: reforma tributária, o fim do congelamento do teto de gastos e reforma bancária para diminuir a concentração de bancos e taxas de juros no país.

Sobre a afirmação do ex-ministro José Dirceu em entrevista ao El País de que o partido iria tomar o poder, Haddad disse que discorda da afirmação. “O ex-ministro não participa da campanha, não participará do meu governo e discordo dessa frase. Para mim, a democracia está sempre em primeiro lugar”, afirmou.

Jair Bolsonaro

Escolhido por sorteio, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, foi o segundo a responder as mesmas perguntas. Ele negou que, caso eleito, fará um autogolpe e afirmou que não convocará uma nova Constituinte a ser formada por um conselho de notáveis, conforme havia dito seu vice Hamilton Mourão (PRTB) durante a campanha no primeiro turno.

Ainda sobre a possibilidade de autogolpe, Bolsonaro disse que não entendeu o que o vice quis dizer, mas afirmou que acredita no voto popular e que será “escravo da Constituição”.

“O desautorizei nesses dois momentos, ele não pode ir além do que a Constituição permite. O que falta ainda ao general Mourão é um pouco de tato, um pouco de vivência com a política”, afirmou o candidato. “Eu sou capitão, ele é general, mas eu sou (sic) o presidente”. :: LEIA MAIS »

Resultado apertado: Em Ilhéus deu Haddad, em Itabuna Bolsonaro venceu.

Fotomontagem Blog Agravo.

Diferente do restante do Nordeste, as duas principais cidades do sul da Bahia Ilhéus e Itabuna, a eleição para presidente foi extremamente apertado.

Em Ilhéus Haddad ganhou obteve 39.551 votos contra 30.151 de Bolsonaro. Já em Itabuna Bolsonaro venceu com 42. 190, e Haddad ficaram com 37.980 votos.

Ibope dá 9 pontos de vantagem de Bolsonaro para Haddad: 32% x 23%

Pesquisa mostra que Bolsonaro liderando e Haddad se distanciando de Ciro.

A apenas quatro dias da eleição, o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, aparece com 32% das intenções de voto na mais recente pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, seguido por Fernando Haddad (PT, 23%), Ciro Gomes (PDT, 10%) e Geraldo Alckmin (PSDB, 7%). Marina Silva (Rede) se manteve com 4%.

Em relação à pesquisa anterior, divulgada na segunda-feira, os principais candidatos apenas oscilaram dentro da margem de erro: Bolsonaro e Haddad ganharam um e dois pontos, respectivamente, enquanto Ciro e Alckmin perderam um ponto cada um.

Em votos válidos, ou seja, sem considerar os brancos e nulos, o placar entre os dois primeiros colocados é de 38% a 28%.

Como a eleição só é decidida no primeiro turno quando um candidato obtém 50% mais um dos votos válidos, os números indicam que haverá segundo turno e que ele será disputado pelos candidatos do PSL e do PT. Nesse caso, o Ibope indica um empate técnico: Haddad com 43% e Bolsonaro com 41%.

Os dois primeiros colocados na disputa também ocupam as mesmas colocações no quesito rejeição: 42% dos eleitores não votariam de jeito nenhum em Bolsonaro, e 37% em seu principal adversário.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores, em 209 municípios, entre os dias 1º e 2 de outubro. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. Isso significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo BR‐08245/2018. Os contratantes foram o Estado e a TV Globo. ( Estadão)

Paraná Pesquisa : Bolsonaro 31% X 20% Haddad

Pesquisa Paraná mostra crescimento de Bolsonaro comparado a pesquisa Ibope.

Paraná Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (26) pela revista Crosué/ Empiricus, mostra Jair Bolsonaro com 31% e Fernando Haddad está 11 pontos atrás, com 20%. Ciro Gomes tem 10,1% e Marina Silva 4,3%.

Segundo a pesquisa Paraná, Bolsonaro tem 3% a mais do que na pesquisa do Ibope e o Haddad tem 2% a menos, no limite da margem de erro.

Segundo Turno

No segundo turno, Jair Bolsonaro está 5 pontos à frente de Fernando Haddad, segundo a pesquisa.

Bolsonaro tem 44,3% dos votos contra 39,4% do petista.

O que chama atenção nas perspectivas no 2º Turno é a desmitificação da campanha de Geraldo Alkmin, que perde o Haddad, e até para Bolsonaro.

No mano a mano com Fernando Haddad, os tucanos perdem pela quinta vez seguida.

A pesquisa é registrada no TSE sob o registro BR-03512/2018

Bolsonaro sobe para 33% dos votos; Haddad salta para 16% e empata com Ciro em 2º, mostra pesquisa

Clique na imagem para aumentar.

A pesquisa mostra que Jair Bolsonaro (PSL) cresceu nos cenários de voto espontâneo quanto estimulado, e uma ascensão nas intenções de voto do candidato Fernando Haddad, após ele ser oficializado como nome do partido na última terça-feira(11).

É o que mostra a mais recente pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (17) e registrada no TSE ( Tribunal Superior Eleitoral com o número BR 06478/2018. O levantamento foi realizado entre os dias 15 e 16 de setembro com 2000 mil eleitores e a margem de erro é de 2% pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pesquisa Espontânea

No cenário espontâneo, a intenção de voto de Bolsonaro passou de 26% para 30%, de uma semana para outra, enquanto neste último levantamento apenas 6 % votariam no ex-presidente Lula, antes 12 % da pesquisa anterior. Já Fernando Haddad saltou de 3% para 12%, ultrapassando Ciro Gomes (PDT) que oscilou de 7% positivamente para 8%. João Amoêdo (Novo) se manteve com 3%, enquanto Geraldo Alckimn (PSDB) e Marina Silva (Rede) oscilaram negativamente de 3% para 2%.

Álvaro Dias (podemos oscilou negativamente de 2% para 1%, Henrique Merelles (MDB) passou a pontuar com 1%, enquanto os demais não pontuaram. Não souberam responder seguiram em 22%, não votariam em ninguém foram 13% para 8%, enquanto brancos e nulos seguiram em 4% em uma semana.

Pesquisa Estimulada

Já na pesquisa de voto estimulada- em que há o cenário apenas com Fernando Haddad como substituto de Lula, Bolsonaro passou de 30 % de intenção de voto no levantamento anterior para 33%. Enquanto isso, Haddad ultrapassou Ciro Gomes numericamente com salto de 8% para 16%, mas empatado ainda tecnicamente com o candidato do PDT, que foi de 12% para 14% em uma semana.

Alckim oscilou para baixo no limite de margem de erro, de 8% para 6% empatados tecnicamente com Marina, que novamente teve queda e foi para 8% para 5%. Amoêdo voltou aos 4% ante 3% da semana anterior, enquanto Alvaro Dias viu a sua intenção para baixo, de 3% para 2%. Meirelles tem 2% dos votos neste cenário, ante 1 % de cabo Daciolo (Patri). A Porcentagem de quem não votaria em ninguém caiu de 13% para 9%, branco/ nulo somam 2%, não sabe/não responderam foi de 8% para 5%.

Confira a pesquisa completa no InfoMoney clicando AQUI.

Alckmin associa Ciro e Marina ao PT

Marina foi ministra do governo de Lula.

Geraldo Alckmin, no Twitter, tenta se distinguir dos três candidatos tecnicamente empatados com ele em segundo lugar neste momento da corrida eleitoral e, também, de Henrique Meirelles.

“Finalmente o PT parou com a enganação. Todo sabiam que Lula não ia ser candidato, mas ficaram escondendo Haddad. Agora ele vai ter que se apresentar como candidato e explicar os 13 milhões de desempregados. O sofrimento da população não começou agora, é uma herança do PT.

Temos nessa eleição os adoradores do PT e do Lula. Ciro foi ministro de Lula, apoiou até a Dilma. Meirelles se vangloria de ter sido presidente do BC do PT. E Marina foi por mais de 20 anos do PT. Agora, Haddad. É inacreditável lançarem uma candidatura na porta da penitenciária.

Nós precisamos ver quem pode vencer o PT, para o país não voltar a andar para trás. Basta ver a simulação de segundo turno para perceber que o Bolsonaro é um passaporte para a volta do PT. Você vota num, elege o outro.”

Na verdade, Bolsonaro está tecnicamente empatado com Haddad nas projeções de segundo turno do Datafolha e do Ibope, ficando numericamente atrás no primeiro (39% a 38%) e na frente no segundo, com diferença maior (40% a 36%).

*Informações do site O Antagonista.

Ciro Gomes mira em Haddad e diz que petista foi ‘vice de araque’

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) Foto: Adriano Machado/Reuters.

Em disputa com Fernando Haddad pelo espólio de Lula, Ciro Gomes (PDT) subiu o tom e disse que o ex-prefeito de São Paulo foi um “vice de araque” do ex-presidente.

Em entrevista coletiva, durante campanha em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, o pedetista criticou a “farsa” da candidatura do PT ao Palácio do Planalto.

“Se vocês repararem, eu venho dizendo que isso aí é uma farsa, basicamente uma tentativa de fraude para a qual eu fui convidado. Quero relembrar que eu fui convidado para exercer esse papelão aí: um candidato a vice de araque para amanhã ser escolhido, na frustração do povo, com a proibição da candidatura do Lula”, disse.

Executiva do PT aprova nome de Haddad como novo candidato à Presidência.

Fernando Haddad e Lula

A Executiva Nacional do PT aprovou, por unanimidade nesta terça-feira (11), o nome do ex-prefeito paulistano Fernando Haddad como novo candidato do partido a presidente. A informação foi confirmada ao UOL por membros do grupo, que se reuniram em um hotel no centro de Curitiba. A posição da deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) como vice também foi aprovada pelo partido.

A votação é um trâmite burocrático, já que a decisão já havia sido tomada pelo candidato anterior, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele deixa a disputa em razão da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de barrar sua candidatura em razão da Lei da Ficha Limpa.

“Com certeza, nós vamos nos preparar para levar Haddad para o segundo turno e ganhar as eleições presidenciais”, comentou o secretário nacional de mobilização do PT, Ivan Alex Lima. “É uma decisão histórica, é um dia histórico. É  uma decisão histórica, é um dia histórico. É unanimidade na Executiva Nacional do PT o companheiro Fernando Haddad e Manuela na vice.” Nas redes sociais, petistas já têm usado as expressões “somos todos 13 de Lula” e “Lula é Haddad e Manu 13”. :: LEIA MAIS »



outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia