WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘gasolina’

Petrobras reajusta hoje preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias

A Petrobras reajustou hoje (20) o preço médio do litro da gasolina e do diesel nas refinarias e terminais do Brasil, sem incluir os tributos. O preço médio do litro da gasolina tipo A passa a ser de R$ 1,5148 e do diesel tipo A R$ 1,7369.

Ao divulgar o preço médio nacional da gasolina tipo A e do diesel tipo A , sem incluir os tributos, a empresa explica que tem por objetivo dar mais transparência à composição do preço final dos combustíveis.

Segundo a Petrobras, o valor médio nacional considera os preços à vista, sem encargos, praticados nos pontos de venda em todo território nacional. “Como a legislação garante a liberdade de preços no mercado, as revisões de preços podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, de acordo com os repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis e derivados”. :: LEIA MAIS »

Temer: governo vai trabalhar para que reduções da gasolina cheguem às bombas

Foto Alan Santos/PR

O presidente Michel Temer disse hoje (9)  que considera uma “agressão ao consumidor” o fato de que as reduções de preços da gasolina anunciadas pela Petrobras nas refinarias não são repassadas às bombas. Segundo ele, o governo não vai permitir esse comportamento e foi determinado que a Polícia Federal (PF) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fiscalizem os postos.

“Determinamos ao Cade e à Polícia Federal que fiscalizem os postos”, disse, em entrevista à Rádio Guaíba. O presidente explicou que “a Petrobras decidiu fazer os aumentos ou as reduções de acordo com os preços internacionais. Quando tem aumento, a bomba de gasolina registra o aumento e quando tem redução, não registra a redução. Não vamos permitir isso. Vamos colocar a Polícia Federal, o Cade, atrás dessa fiscalização para impedir essa espécie de quase agressão ao consumidor. Essa providência está sendo tomada”, disse.

Ontem (8), o ministro da Secretaria-geral da Presidência, Moreira Franco, se reuniu com o presidente do Cade, Alexandre Barreto, e pediu que o Conselho investigue os preços praticados por postos de combustíveis. :: LEIA MAIS »

Petrobras vai modificar forma de divulgar reajuste da gasolina e diesel

Parente diz que anúncio de reajuste de preços da gasolina e diesel terá base nos preços médios. Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil

A Petrobras decidiu alterar o sistema de divulgação dos reajustes dos preços da gasolina e do diesel nas suas refinarias. Agora, os anúncios serão com base nos preços médios e não mais por percentuais como vinha sendo feito, tanto para os casos de altas como de redução. Durante um encontro na tarde de ontem (7) da diretoria executiva da empresa com um grupo de jornalistas, o presidente da companhia Pedro Parente informou que a mudança é para dar mais transparência aos reajustes anunciados pela empresa, que seguem o movimento do mercado.

“Antes, a empresa divulgava um percentual de aumento ou de diminuição de preços médios no país. O que vamos passar a informar é o valor de preço médio de venda no país do diesel e da gasolina, dando maior transparência à informação que a empresa fornece. O objetivo é exatamente esse, de dar essa maior transparência”, disse.

De acordo com Pedro Parente a previsão da companhia é colocar em prática o novo sistema após o carnaval. “Devemos fazer essa mudança na semana seguinte à semana do carnaval, daqui a uns dez, onze dias”, informou. :: LEIA MAIS »

Preços da gasolina e do diesel diminuem hoje nas refinarias

Os preços da gasolina e do diesel – comercializados nas refinarias – recuaram hoje (4) 1,4% e 1,9% respectivamente, de acordo com informação da Petrobras. Ontem (3) a gasolina havia diminuído 0,1% e o diesel aumentado 0,6%.

As variações de preço fazem parte de reajustes frequentes praticados pela Petrobras, “em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional”, segundo a estatal.

O preço final ao consumidor, nas bombas, dependerá de cada empresa revendedora e dos próprios postos de combustíveis. O histórico das últimas variações praticadas pela Petrobras está disponível na página da estatal na internet.

Preço da gasolina e do diesel tem novos reajustes nas refinarias

O preço da gasolina e do diesel comercializados nas refinarias da Petrobras sofrerão novos reajustes. De acordo com a empresa, hoje (29) a gasolina sobe 1,7% e o diesel 1,1%. A partir de amanhã (22), haverá novo aumento, de 1,9% para a gasolina e 0,4% para o diesel.

Nesta semana, o preço dos combustíveis nas refinarias já haviam sido ajustados. Na quarta-feira (27), houve aumento de 1,1% no diesel e redução de 0,4% na gasolina. Ontem (28), também houve aumento de 0,9% no diesel.

As variações fazem parte do modelo de reajustes frequentes praticados pela Petrobras, “em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional”, segundo a estatal.

“Analisamos nossa participação no mercado interno e avaliamos frequentemente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias. Sendo assim, os ajustes nos preços podem ser realizados a qualquer momento, inclusive diariamente”, acrescenta a empresa.

O preço final ao consumidor, nas bombas, dependerá de cada empresa revendedora e dos próprios postos de combustíveis. O histórico das últimas variações praticadas pela Petrobras está disponível da página da estatal.

Preço da gasolina sobe e combustível atinge novo recorde, diz ANP

Valor médio cobrado por litro nos postos do país subiu a R$ 3,938 reais, o maior já registrado na pesquisa semanal da instituição em 2017

O preço médio do litro da gasolina subiu 1,44% na última semana e atingiu 3,938 reais, segundo pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). É o maior valor para o combustível registrado neste ano. O levantamento levou em conta os valores cobrados aos consumidores em 3.097 postos pelo país.

Em relação às distribuidoras, a Petrobras reajustou o preço da gasolina em 6,70% na última semana, segundo dados divulgados pela empresa. Houve cinco alterações no período, como parte da política adotada pela estatal desde julho, que permite reajustes diários – a alta acumulada é de 26,9%.

O preço do combustível nas refinarias é um dos componentes do preço cobrado nos postos, e os estabelecimentos tem liberdade para definir os valores. :: LEIA MAIS »

Ilhéus: Qualidade de gasolina é questionada por consumidores

O Blog Agravo recebeu uma denúncia sobre a qualidade duvidosa da gasolina oferecida por um posto de combustível de Ilhéus. De acordo com o leitor, que pediu para não ser identificado, ao abastecer o automóvel com gasolina comum, em um posto que fica localizado nas proximidades do Parque Infantil, na quinta-feira (19), notou que na manhã da sexta-feira (20), ao ligar o carro, o mesmo não quis dar partida,  e ficou “engasgando” após diversas tentativas.

O leitor levou o carro ao mecânico, que ao averiguar, não identificou nenhum problema no veículo e alegou que não poderia ser falta de combustível ou vazamento. O leitor identificou também que as diversas vezes em que abasteceu no referido posto, o carro apontou falta de combustível após poucos quilômetros rodados, caso que não é notado quando o carro é abastecido em outros postos da cidade.

“Portanto fica minha indignação com esse posto e peço que essa mensagem chegue aos órgãos de fiscalização para que as medidas cabíveis sejam tomadas” informou o leitor. Ainda de acordo com ele, o atendimento por parte dos funcionários é perfeito, mas a regularização deve ser feita para que o consumidor tenha qualidade no produto adquirido.

Diesel e gasolina nas refinarias sobem a partir de quarta

Petrobras reajustará amanhã o preço da gasolina nas refinarias de todo o país Divulgação/Petrobras

A Petrobras vai elevar em 1 por cento os preços do diesel e em 1,7 por cento os da gasolina em suas refinarias a partir desta quarta-feira, dia 18 de outubro, segundo informações publicadas no site da companhia.

O reajuste faz parte da nova política da petroleira estatal para os preços dos combustíveis, que prevê reajustes até diários nas cotações, em uma tentativa da companhia de seguir as cotações internacionais e ao mesmo tempo evitar perda de participação no mercado doméstico

Inflação cai para 0,16% em setembro e acumula 2,54% em 12 meses

A inflação no Brasil foi de 0,16% em setembro, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É menos do que os 0,19% de agosto, mas o dobro dos 0,08% registrados em setembro de 2016.

Com isso, o acumulado dos últimos 12 meses ficou em 2,54%, abaixo do piso da meta do governo – que é de 4,5% com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima (6%) ou para baixo (3%).

No acumulado de 2017 até agora, a inflação está em 1,78%. É a taxa mais baixa para o período desde 1998 e muito abaixo dos 5,51% registrados entre janeiro e setembro de 2016.

Grupos

O litro da gasolina ficou em média 2,2% mais caro em setembro, puxando uma alta de 1,91% nos combustíveis. :: LEIA MAIS »

Gasolina sobe na sexta e acumula alta de 11% em um mês

O reajuste no preço da gasolina acumula alta de 11,07% em um mês, segundo cálculo baseado nos reajustes diários divulgados pela Petrobras. A medida faz parte da nova política de revisão de preços da empresa, adotada desde o início de julho, que permite revisão dos preços diariamente.

Para o consumidor, o preço médio do litro da gasolina pago pelo consumidor no país  subiu 2,33% em um mês, enquanto o valor do diesel aumentou 2,07%. Esses dados são da pesquisa preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

O preço médio do litro da gasolina era de 3,85 reais na semana encerrada em 9 de setembro. A ANP levou em conta o preço médio praticado em 3.160 postos pelo país. Com isso, o valor do litro da gasolina bateu novo recorde no ano.

A alta no preço dos combustíveis foi o principal impacto na inflação de agosto, que teve alta de 0,19%, segundo o IBGE.

E vem mais aumento por aí. A empresa anunciou hoje que o preço da gasolina na refinaria sobe 1,3% a partir de amanhã. O diesel sobe 1,6%.

Preço da gasolina volta a subir e bate novo recorde no ano

O preço médio cobrado pelo litro da gasolina subiu 1,91% em uma semana enquanto o valor do etanol caiu 0,11%. Os dados são da pesquisa semanal de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

O preço médio do litro da gasolina subiu de 3,778 reais para 3,85 reais na semana encerrada em 9 de setembro. A ANP levou em conta o preço médio praticado em 3.160 postos pelo país. Com isso, o valor do litro da gasolina bateu novo recorde no ano.

Até o dia 4 de setembro, a gasolina havia acumulado alta de mais de 11% nas refinarias da Petrobras. O furacão Harvey foi apontado como responsável na elevação dos preços – a tempestade fechou de refinarias nos Estados Unidos.

Já o valor cobrado pelo etanol caiu de 2,615 para 2,612 no mesmo período, segundo levantamento em 2.870 postos. Apesar de mais barato, esse tipo de combustível só vale a pena se custar até 70% do preço da gasolina.

Petrobras aumenta preço da gasolina em 4,2% nas refinarias

Petrobras reajustará amanhã o preço da gasolina em 4,2% nas refinarias de todo o país Divulgação/Petrobras

A Petrobras vai aumentar o preço da gasolina em 4,2% nas refinarias de todo o país a partir de amanhã (1º), no maior reajuste desde a implantação da nova política de preços há dois meses. Ontem (30), ela já havia anunciado para hoje (31) um aumento de 0,5%.

As informações constam da página da Petrobras na Internet, onde é anunciado, ainda, um aumento de 0,8% para o óleo diesel também para o dia 1º. Ontem, a empresa havia divulgado para diesel uma majoração de 2,5% a partir de hoje

Embora a Petrobras não fale sobre o assunto, a alta está diretamente ligada aos aumentos da cotação da gasolina em decorrência da tempestade Harvey, que vem devastando os estados do Texas e de Louisiana, nos Estados Unidos.

Com o aumento que passará a vigorar a partir de amanhã, o preço da gasolina acumula alta nos últimos quatro dias (20 de agosto a 1º de setembro) de 4,7% e o óleo diesel de 4,2%. :: LEIA MAIS »

Tarcísio Paixão cria debate sobre preço da gasolina em Ilhéus

Utilizando do grande expediente da Câmara de Vereadores de Ilhéus na sessão da terça-feira (22), o vereador Tarcísio Paixão, apresentou um questionamento aos pares sobre o preço da gasolina nos postos de combustível da cidade.

Segundo o vereador, Ilhéus ocupa o primeiro lugar das cidades onde o combustível custa mais caro. Hoje, quem utiliza veículos em Ilhéus paga cerca de R$ 4,30 por litro do produto, enquanto cidades como Gandu, a gasolina pode ser comprada por R$ 3,45. Na capital do Estado, a gasolina varia entre R$ 3,20 e R$ 3,48.

O intuito do vereador é levar à comissão pertinente da Câmara uma proposta de verificação desses valores, através de busca, consultas sobre a lei que regulamenta os postos de combustível e diálogos com empresários do setor para que o ilheense não pague mais um preço alto pela gasolina.

Para ele, “Ilhéus atravessa um momento crítico, financeiramente falando, e é dever desta casa tentar melhorar a situação dos munícipes, pois a taxe de desemprego é altíssima e muitos ilheenses não tem condições manter o mínimo para sobreviver. É preciso pensar numa saída efetiva para essa situação”.

Gasolina sobe 1% a partir de amanhã, diz Petrobras

A Petrobras promoverá neste sábado (29), alterações nos preços dos combustíveis nas refinarias. A gasolina terá aumento de 1% e o diesel queda de 0,2%. A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

Em liminar, juiz do DF suspende aumento de imposto para combustível

 Do Estadão

O juiz federal substituto da 20ª Vara Federal do Distrito Federal, Renato Borelli, concedeu liminar que suspende os efeitos do decreto que elevou as alíquotas de PIS/Cofins cobradas na venda de combustíveis. A decisão de primeira instância foi encaminhada à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e pede a suspensão imediata dos efeitos do decreto.

Para o juiz, a ilegalidade do decreto “é patente ao mesmo tempo em que agride o princípio da legalidade tributária, vai de encontro ao princípio da anterioridade nonagesimal” – a chamada “noventena”, regra que prevê prazo de 90 dias entre a decisão de elevar um imposto e o aumento do tributo ao contribuinte. Leia aqui a íntegra da decisão.

Borelli citou também o artigo 150 da Constituição, que institui o “princípio da legalidade tributária, segundo o qual não é permitida a majoração de tributo senão por meio de lei”.

Na decisão, o juiz cita que o governo federal não pode “sob a justificativa da arrecadação, violar a Constituição Federal, isto é, violar os princípios constitucionais, que são os instrumentos dos Direitos Humanos”.

A decisão do juiz é uma resposta à ação popular impetrada pelo cidadão Carlos Alexandre Klomfahs. Ele argumenta que “a majoração deve ser por Lei, em sentido formal, e não por Decreto que altera outro Decreto, conforme julgado pelo Supremo Tribunal Federal que entende que é inconstitucional a majoração do IPTU sem edição de lei em sentido formal, vedada a atualização, por ato do Executivo, em percentual superior aos índices oficiais”.

Governo divulga aumento de alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis

Com dificuldades em recuperar a arrecadação, o governo decidiu aumentar tributos para arrecadar R$ 10,4 bilhões e cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões. O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol subirá para compensar as dificuldades fiscais, segundo nota conjunta, divulgada há pouco, dos ministérios da Fazenda e do Planejamento.

A alíquota subirá de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro da gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. Para o litro do etanol, a alíquota passará de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor. Para o distribuidor, a alíquota, atualmente zerada, aumentará para R$ 0,1964. A medida entrará em vigor imediatamente por meio de decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

O governo também contingenciará [bloqueará] mais R$ 5,9 bilhões de despesas não obrigatórias do Orçamento. Os novos cortes serão detalhados hoje (21), quando o Ministério do Planejamento divulgará o Relatório Bimestral de Receitas e Despesas. Publicado a cada dois meses, o documento contém previsões sobre a economia e a programação orçamentária do ano. A nova alíquota vai impactar o preço de combustível nas refinarias, mas o eventual repasse do aumento para o consumidor vai depender de cada posto de gasolina.

Garantia da meta fiscal

Em março, o governo tinha contingenciado R$ 42,1 bilhões do Orçamento. Em maio, tinha liberado cerca de R$ 3,1 bilhões. Com a decisão de agora, o volume bloqueado aumentou para R$ 44,9 bilhões. De acordo com a nota conjunta, esse corte adicional será revertido antes do fim do ano com a entrada de recursos extraordinários previstos ao longo do segundo semestre. :: LEIA MAIS »

fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia