WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Aguarde as próximas enquetes...

:: ‘Cultura’

Novos integrantes do Conselho de Cultura de Ilhéus tomam posse dia 25

Os novos integrantes do Conselho Municipal de Cultura tomam posse no dia 25 deste mês, às 19 horas, no auditório da Academia de Letras de Ilhéus, situada à rua Antonio Lavigne de Lemos, centro. O conselho é formado por representantes do poder público e da sociedade civil que tem o objetivo de elaborar moções, pareceres sobre tombamentos e reformas do patrimônio cultural, participar de comissões técnicas e temáticas, além de garantir as políticas públicas de cultura e fiscalizar os recursos destinados ao setor.

Os conselheiros indicados pelo poder público municipal são representantes das secretarias de Cultura, João Paulo Couto Santos (titular) e Paulo Jorge Pereira do Rosário (suplente); de Turismo, Jacks Rodrigues dos Santos (titular) e Roberto de Andrade Pereira (suplente); de Educação, Mariângela de Sant’Anna Bahia, (titular) e Altemíria Gracia de Souza Protásio Félix (suplente); e Divisão de Esportes, Marcos Ulisses dos Reis Garcia (titular) e Aneilson Leal da Luz (suplente).

Também fazem parte do conselho os representantes das secretarias de Planejamento, Helena Maria Souza Bomfim Ribeiro (titular) e Emílio José Santos Gusmão (suplente); da Fazenda, Roberto Soares Oliveira, (titular) e Gilberto José Araújo Dórea (suplente); de Desenvolvimento Social, Rubenilton Santos Silva, titular e Géssica Miranda Rebouças (suplente); de Saúde, Rita de Cássia do Carmo Adami (titular) e Elizângela Santos de Oliveira (suplente); Gabinete do Prefeito, Sérgio Santos de Sousa (titular) e Joilma Cristina Sodré Santos Bandeira (suplente). :: LEIA MAIS »

Itacaré realizará Festival de Dança neste sábado na Praça do Canhão

Artistas de diversos municípios regionais estarão participando neste sábado, dia 14, do Festival de Grupos de Dança Itacaré Dance. O evento acontecerá a partir das 17 horas na Praça do Canhão e é aberto ao público. Já estão confirmadas as participações de grupos de dança de Itacaré, Uruçuca, Ubaitaba, Gongogi, Ilhéus, Itabuna e também do distrito de Serra Grande. A realização é do Grupo Maliciosos, com o apoio da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura.

De acordo com os organizadores do evento, o objetivo é fomentar a dança e mostrar o trabalho dos artistas regionais. Cada grupo terá um tempo de 10 minutos para apresentar coreografias livres, mostrando o potencial da dança dos municípios regionais. O secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, considera importante a participação de todos pois será um momento para divulgar ainda mais a dança, despertar talentos artísticos, além da oportunidade da integração, do intercâmbio com artistas de outros municípios e de buscar novos conhecimentos.

Seminário de gestão destacou o lugar da cultura na gestão pública

Durante três dias, gestores, estudantes, professores, artistas e produtores culturais, discutiram e trocaram experiências no seminário “Gestão, Conselho e Políticas Culturais”, que debateu o lugar da Cultura na Gestão Pública nos dias 29 e 30 de setembro e 01 de outubro, no Teatro Municipal de Ilhéus. Durante a abertura, a Orquestra Jovem Canto das Artes, da Fundação Movimento Canto Corais, de Itapetinga, apresentou um concerto especialmente preparado para a saudar os participantes. De ‘Ode Alegria’, de Ludwig van Beethoven ao Hino Nacional, do auto Francisco Manuel da Silva, passando por ‘Primavera’ de Antonio Vivaldi e ‘Viva la Vida’’ de Coldplay. Toda a plateia cantou junto o Hino Nacional apresentado pela orquestra, sob a batuta da maestrina Leniza Souza.

Nomes do cenário nacional como Cláudia Leitão, ex-secretária de cultura do Estado do Ceará e especialista em Economia Criativa; Bernardo Machado, cientista político e pesquisador da Fundação João Pinheiro, de Belo Horizonte, e Américo Córdula, professor de Gestão Cultural da PUC São Paulo e ex-secretário da identidade e diversidade cultural do Ministério da Cultura juntaram-se aos ativistas e gestores do Litoral Sul, de Salvador e mais nove territórios da Bahia como Lula Dantas, Pawlo Cidade, André Rosa, Márcio Ângelo, Romualdo Lisboa, Victor Aziz, Cris Alves. :: LEIA MAIS »

Ilhéus discute a implantação de consórcio cultural do litoral sul

 “Gestão, conselhos e políticas públicas, o lugar da cultura na gestão pública” é o tema do seminário que será realizado em Ilhéus, visando discutir a proposta de implantar no Território Litoral Sul da Bahia um consórcio cultural. O evento, que acontece nos dias 29 e 30 de setembro e 1º de outubro, no Teatro Municipal, é dirigido a artistas, gestores culturais, pesquisadores, conselheiros de cultura, professores, interessados na cultura.

O seminário tem o objetivo de produzir debates sobre gestão cultural e conselhos de cultura, construir espaços de diálogo entre os municípios e participantes com vistas à execução de um consórcio cultural, eliminar dúvidas sobre a criação, execução e funcionamento do sistema de cultura, fomentar o empreendedorismo cultural regional e conscientizar sobre a importância da Economia Criativa para a cadeia produtiva regional, visando colaborar com os pequenos do sul da Bahia.

Os palestrantes são Alessandro Fernandes, pró-reitor de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc); Cláudia Leitão, ex-secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura; Claudiana Figueiredo, coordenadora regional do escritório do Sebrae de Ilhéus; Américo Córdula, ex-secretário da Identidade e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura de São Paulo; Bernardo Machado, pesquisador da Fundação João Pinheiro, de Minas Gerais; Cris Alves, especialista em acessibilidade cultural, de Salvador; e Pedro Jatobá, diretor de Ações Culturais do Instituto Intercidadania, Recife. :: LEIA MAIS »

Centro de Cultura abre inscrições para Oficina de Sonorização e Sonoplastia

O Centro de Cultura Adonias Filho – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) -, localizado em Itabuna, realiza inscrições para a Oficina de Sonorização e Sonoplastia do dia 05 a 12 de maio. A iniciativa visa ofertar uma atividade de formação para a comunidade com a experiência adquirida pela equipe do próprio espaço cultural. As inscrições são gratuitas e as aulas acontecem todos os sábados, a partir do dia 13 de maio até o mês de junho, das 14h as 16h.

Ministrada por Marluce Santos, técnica de som do espaço cultural, a oficina é destinada ao público interessado em conhecer ou se aprofundar na parte técnica da sonorização e sonoplastia. Conceitos de sonorização, diferenças entre sons e ruídos, montagem, operação e equalização de aparelhagem de som são alguns dos assuntos abordados nas aulas, que acontecem de maneira seqüencial, aos sábados. Os alunos regulares recebem certificação no último dia da oficina.

Os interessados podem se inscrever presencialmente, no Centro de Cultura Adonias Filho, ou através do telefone (73) 3211-6429.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais em diversos territórios de identidade baianos, geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult). Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro Cultural de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.

História, cultura e praias intensificam fluxo turístico em Ilhéus

Foto área da Avenida Soares Lopes – Foto de José Nazal.

A mistura entre a realidade e a ficção que transborda das páginas da obra de Jorge Amado para o quarteirão cuja arquitetura caracteriza os tempos prósperos e coronelistas do cultivo do cacau, resume um dos mais importantes atrativos de Ilhéus, no sul da Bahia. O município registra intenso fluxo turístico, de 480 mil pessoas, durante a temporada de verão, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria Municipal do Turismo.

Visitar Ilhéus é como fazer uma viagem no tempo. De Maria Machadão e o cabaré Bataclan, à Gabriela, morena da cor de cravo e canela, os lugares retratados pelo escritor baiano ficam em um centro conhecido como Quarteirão Jorge Amado, nos anos 20, época retratada pelo autor.

Os leitores e turistas que curtem essa viagem cultural também se deliciam com a gastronomia, o chocolate e as belas praias nos 80 m de litoral que banham Ilhéus,  como as do Norte (no caminho para Itacaré), ou pelos resorts em direção à vizinha Una, ao longo da estrada que passa perto do mar. O animado roteiro mantém elevado o movimento do aeroporto. São oito voos diários para atender aos baianos e visitantes.

Em dezembro de 2016, 501 pousos e decolagens foram registrados. O embarque e o desembarque superaram os 61 mil passageiros, de acordo com dados da Infraero. Ao longo de todo o ano passado, Ilhéus totalizou 576 mil embarques e desembarques.

 Voos extras

Entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017, a previsão da Infraero é que o município receba 203 voos extras das empresas Azul e Gol, o que confirma a previsão da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur)  para o verão. “A demanda crescente nos aeroportos do estado é fruto de um trabalho articulado que inclui a captação de novos voos, promoção do destino Bahia e aperfeiçoamento dos serviços prestados nas zonas turísticas”, afirma o secretário do Turismo do Estado, José Alves.

Cruzeiros

Porto de Ilhéus / Foto de Mary Melgaço.

Com ocupação hoteleira que alcança a média de 80% nesta época do ano, segundo a Prefeitura Municipal de Ilhéus, a cidade também atrai visitantes pelo mar. Nesta temporada de cruzeiros, 17 navios devem aportar em Ilhéus, vindos de Salvador e do Rio de Janeiro. Entre novembro de 2016 e o próximo mês de março, o fluxo turístico gerado na cidade será de 60 mil visitantes, apenas por via marítima.

Janeiro e fevereiro são os meses com maior número de atracações previstas para o porto da cidade baiana. Ao todo, no primeiro bimestre, serão 10 navios com 36,7 mil passageiros a bordo, o equivalente a 60% dos visitantes esperados em Ilhéus durante toda a temporada de cruzeiros marítimos.

De acordo com informações da Companhia das Docas do Estado (Codeba), depois de passar pelo sul da Bahia, as embarcações devem seguir para Búzios, Ilha Grande e Ilhabela, no Rio de Janeiro, além de Vitória, no Espírito Santo.

*Texto da Secom/Bahia.

Lavagem da escadaria da Catedral de Ilhéus será nesta quarta-feira

A tradicional lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião, de Ilhéus, será realizada nesta quarta-feira, dia 18, a partir das 10 horas. O ato é precedido de um cortejo popular, cuja concentração acontece na Avenida Dois de Julho e percorrer várias ruas do centro histórico da cidade. A organização do evento une o Sindicato dos Estivadores e a Secretaria de Turismo (Setur) do Município.

O cortejo da lavagem da escadaria da Catedral é uma tradição da categoria dos estivadores, marcado por muita alegria e música, e conta com a participação de blocos afro, carroças, baianas, grupos de capoeira e muitos populares que se agregam à manifestação. Este ano, a festa deverá atrair centenas de turistas que desembarcarão do navio MSC Prezioza, que atracará no porto de Ilhéus

Além dos estivadores e seus familiares, as baianas são uma marca da festa da Lavagem da Catedral. Este ano, estão previstas as presenças de núcleos dos terreiros Ilê Axé Ballomi, de Pai Toinho; Sultão das Matas, de Mãe Carmosina; terreiro de Mãe Luzia, do Banco da Vitória; de Pai Val, do Teotônio Vilela; de Mãe Conceição, da Avenida Esperança; e terreiro de Mãe Jeci, do Alto do Coqueiro.

O secretário municipal de Turismo, Roberto Lobão, informou que a antecipação da festa para esta quarta-feira, excepcionalmente, ocorreu por decisão coletiva dos organizadores do evento e da comunidade que participa, direta e indiretamente, da celebração. A escolha da data foi estratégica, a fim de coincidir com a chegada dos visitantes do navio MSC Prezioza. Para o secretário, o evento por contribuir para promover maior movimento no comércio local.

Evento pelas ruas de Ilhéus comemora o Dia do Palhaço

palhasseata-ja-e-tradicao-em-ilheus-foto-divulgacao-2

As ruas do centro de Ilhéus vão ganhar um ingrediente diferente na próxima segunda-feira, dia 19. A partir das 13h, artistas de circo realizam 6ª Palhasseata de Ilhéus. O evento, promovido pelo grupo de Teatro/Circo Maktub.

A iniciativa já faz parte do calendário de eventos artísticos da cidade. Segundo Fábio Nascimento, organizador da Palhasseata, o cortejo deve contar com aproximadamente 50 participantes e terá com concentração em frente à sede da Secretaria Municipal de Cultura, na Rua Jorge Amado. A partir das 14h, os palhaços percorrerão as principais ruas do comércio.

Com muitas brincadeiras, intervenções artísticas e apresentação de diversos números cômicos, os palhaços levarão animação aos transeuntes e trabalhadores do Centro. O grupo também arrecadará doação de brinquedos com os participantes e colaboradores das lojas, que serão doados para crianças abrigadas em orfanatos do município.

 Curta – A programação conta ainda com o lançamento virtual do curta-metragem “E o palhaço o que é?” sobre a identidade do palhaço no Sul da Bahia, produzido pelo Grupo Teatro/Circo Maktub em parceria com alunos do curso de Comunicação Social – Rádio e TV da Universidade Estadual de Santa Cruz.

Bebeto defende que cultura deve ser questão estratégica da gestão

img_2016-09-16_13-46-52-640x632

O candidato a prefeito de Ilhéus, Bebeto (PSB), acredita que a cultura não pode ser tratada como um elemento acessório, e sim como a afirmação de um povo. “Precisamos pensar na reafirmação dos grupos sociais. Assim, a cultura, que é a plenitude da humanidade, é uma questão estratégica, de governança”, declarou.

Na noite da última quinta-feira,15, ele participou da mesa redonda “Cultura para quê” e apresentou parte de suas propostas para o setor. “Nossas ações serão norteadas pela lei 3619/12 que institui o Plano Municipal de Cultura, com fundamental participação dos agentes, mestres da cultura popular e também da comunidade”, complementou.

 Bebeto defende que é preciso ampliar os investimentos na área cultural através de maiores condições orçamentárias e também da revisão do Fundo Municipal de Cultura. O candidato do PSB reafirmou a necessidade da implantação do Sistema Municipal de Cultura, que já foi criado e aguarda a aprovação da Câmara de Vereadores, para fortalecimento e valorização do setor.

Escuta social

O candidato a prefeito de Ilhéus explicou que a escuta social será peça chave para nossas ações. Afinal, o povo sabe o que é preciso ser feito, pois as políticas públicas voltadas para a cultura não devem como direitos de todos os cidadãos e cidadãs e não como favores”, disse.

A mesa-redonda com candidatos a prefeito de Ilhéus foi organizada pela Academia de Letras, Conselho Municipal de Cultura e Comunidade Tia Marita. Bebeto elogiou a iniciativa, que abriu espaço para apresentação e questionamentos das câmaras temáticas de teatro, dança, música, literatura, artes visuais, audiovisual, patrimônio, cultura afro, cultura indígena e cultura popular.

Bebeto destacou que a ação é louvável e reforça nossa crença de que é possível mudar a realidade de nosso município tendo a cultura como esteio”, disse o candidato do PSB. O evento foi realizado no Teatro Municipal de Ilhéus e contou com a participação de artistas, agentes culturais, representantes da sociedade civil e população em geral.

 *Assessoria de comunicação do candidato Bebeto, da Coligação Ilhéus, nosso maior compromisso.

Mensagem aos artistas e ao setor cultural de Ilhéus

Carlos Machado, Cacá.

 Cacá Colchões.

Há três dias, por recomendação médica, tenho estado ausente da maior parte dos meus compromissos de campanha. O companheiro Rodrigo Cardoso, meu vice, tem cumprindo nossas agendas e visitado a cidade levando até a população de Ilhéus o nosso compromisso de fazer esta cidade avançar.

Ontem, passei por consulta médica e segundo diagnóstico, me encontro com uma forte virose que se estendeu para uma conjuntivite aguda e uma inflamação de minhas cordas vocais, deixando-me completamente afônico, sem condições de dialogar com a minha gente. À pedido médico, deveria estar, inclusive, em completo repouso.

No entanto, nem mesmo este quadro preocupante me impediu de à noite ir ao Teatro Municipal de Ilhéus, à convite do Conselho Municipal de Cultura e da Academia de Letras de Ilhéus, debater com a sociedade sobre as nossas propostas para o setor.

Poderia ter apresentado o atestado médico que tenho em mãos. Não o fiz. Fui até ao teatro por que tenho a honra de fazer parte do grupo político que mais valorizou a cultura de Ilhéus e que, nos últimos quatro anos, dedicou-se a reconstruir esta nossa riqueza, através de iniciativas de valorização da cultura popular ou mesmo na recuperação de espaços físicos, a exemplo do Teatro Municipal e do Prédio do General Osório, que encontramos em ruínas, fruto do descaso administrativo do governo anterior e, hoje, já devolvidos à cidade totalmente recuperados.

O que queria diante da plateia presente ao TMI era poder explicar a minha condição física. Lamentar não poder debater com meus adversários, sobre as conquistas e os mais recentes avanços da cultura. Ao pedir a colaboração dos demais candidatos presentes ao evento, e ter sido negada esta oportunidade, não tive a condição de poder explicar a minha condição física e a necessidade impeditiva de continuar no recinto. Primeiro, por não poder me comunicar com o público. Segundo, por recomendação médica, não poder continuar em ambientes com ar condicionado.

O meu compromisso com a cultura de Ilhéus transcende um problema de saúde. Fato. Tinha em mãos um atestado médico que me permitiria estar ausente deste compromisso. Fui até lá para propor que meu candidato a vice, Rodrigo Cardoso, pudesse ser o porta-voz dos meus sonhos, dos meus projetos e dos meus compromissos com o povo e os artistas de Ilhéus. Infelizmente não tive a compreensão dos demais candidatos e nem o respeito dos seus militantes.

Quero aqui agradecer a postura do representante da Academia de Letras de Ilhéus, André Rosa, que ainda tentou convencer os demais candidatos – com exceção de Mário Alexandre e Andréia Dickie, que não compareceram – sobre a limitação da minha saúde. Uma iniciativa, infelizmente, sem êxito.

Lamento profundamente que não tenha sido possível, por parte dos meus adversários, entender a limitação da minha condição física. Lamento profundamente não ter podido falar como encontramos a cultura de Ilhéus, como a estamos entregando e que projetos tenho para fazer a cultura avançar. Ninguém, mais do que eu, gostaria de estar ali, falando o que a cidade gostaria de ouvir.

Ilhéus quer viver um novo tempo na política. Onde os interesses pessoais não transcendam aos interesses coletivos. E que mesmo numa disputa eleitoral a gente saiba respeitar a condição do outro.

Cacá Colchões

*Nota encaminhada ao Blog pelo candidato a prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões.

Marão e Nazal vão criar a secretaria de Cultura e Turismo

patrimonio-arquitetonico-640x407

Ilhéus tem vasto patrimônio histórico, cultural e arquitetônico. Foi cenário de obras importantes da literatura regionalista e possui festas tradicionais singulares. O legado da civilização cacaueira representa uma identidade cultural única, que marca a cidade profundamente no imaginário dos visitantes.

Essas características riquíssimas inspiraram Marão e Nazal a criar a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, a partir de janeiro de 2017. Os candidatos a prefeito e a vice entendem que cultura e turismo são áreas que se retroalimentam, ou seja, uma pode fortalecer a outra. Salvador já tem uma secretaria com a mesma ideia.

O objetivo da pasta será fortalecer o turismo com aquilo que temos de melhor, a nossa cultura. Além de fomentar a atividade econômica, o patrimônio cultural da cidade será valorizado e conservado.

Segundo Nazal, candidato a vice-prefeito da Rede Sustentabilidade, a formação étnica do ilheense, mistura de índios, negros, europeus, árabes e outros povos, é um dos componentes que deve ser valorizado. “Essa miscigenação e os resultados dela estão nas literaturas de Jorge Amado, Adonias Filho e no dia-a-dia do nosso povo”, ressaltou o vice.

Marão, candidato a prefeito pelo PSD, afirma que muitas características só encontradas aqui, tão normais para o cotidiano dos ilheenses, são únicas aos olhos dos visitantes. Essas riquezas representam possibilidades de negócios, emprego e renda.

“Cabe ao governo municipal criar políticas para incentivar o uso consciente e sustentável da nossa cultura. A UESC, que já teve um curso de mestrado em Cultura e Turismo, possui muitos técnicos capacitados para ajudar a prefeitura nesse sentido”, destacou Marão.

O programa eleitoral da coligação “Juntos pra cuidar de Ilhéus”, do último sábado (03 de setembro), lançou a ideia da Secretaria de Cultura e Turismo no rádio.

*Matéria da assessoria de comunicação do candidato Marão.

IV Festival Ilheense de Capoeira acontece durante este fim de semana

Evento capoeira

Contemplado pelo edital de apoio Calendário da Capoeira, mantido pela Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus, o Grupo de Capoeira Malê promove, durante os dias 5, 6 e 7 deste mês o IV Festival Ilheense de Capoeira. O evento, gratuito, terá a abertura nesta sexta-feira, dia 5, às 17h30, no Colégio Vitória, situado no Alto da Conquista.

A programação será iniciada com relatos sobre a história da capoeira, desde a retirada dos negros do continente africano para serem escravizados até a chegada e resistência dos mesmos no Brasil e a importância dos Mestres Pastinha e Bimba; em seguida, às 18h30, terá apresentação de maculelê e dança afro; às 19h a roda de capoeira aberta e às 19h20 o batizado e troca de cordéis. Para finalizar, às 20h30, serão distribuídos acarajés e abarás para o público presente.

 No sábado, dia 6, o evento terá início às 9h com a puxada de rede, na Praia da Avenida Soares Lopes; às 10h, será realizada a Caminhada Cultural, que partirá da Praça Dom Eduardo, em frente à Catedral de São Sebastião, passando pela Praça J.J. Seabra (do Palácio Paranaguá), Avenida Dois de Julho, finalizando na Praça Pedro Mattos, em frente ao Teatro Municipal de Ilhéus. :: LEIA MAIS »

Tenda apresenta programação para o mês de junho

Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

A Tenda Teatro Popular de Ilhéus, localizada na Avenida Soares Lopes, divulgou a sua programação para o mês de junho. Entre as atrações, estão eventos de debates, apresentações teatrais e de dança. A maioria destes terão entrada gratuita. A Tenda oferece ainda cursos de bateria e percussão, capoeira Angola e yoga.

Neste mês, o espaço cultural receberá a breve temporada do espetáculo “Circo Negro”, da CiaSenhas de Teatro, de Curitiba (PR). A peça tem classificação indicativa de 18 anos e conta com acessibilidade para pessoas com deficiências auditivas e visuais. As apresentações na cidade serão gratuitas para o público. Outro destaque é o Improviso, Oxente!. Organizado pelo grupo Teatro Popular de Ilhéus, o  evento que promoverá debates sobre as redes sociais, juventude e política, além de intervenções artísticas.

A programação completa e descrição dos eventos podem ser conferidas através do link: http://goo.gl/S2fh3v e pelo aplicativo “Tenda Teatro Popular de Ilhéus”, disponível gratuitamente para download no Google Play Store. :: LEIA MAIS »

Projeto de Alvaro Dias abre caixa-preta dos projetos culturais financiados pela Lei Rouanet

Senador Alvaro Dias (PV).

Senador Alvaro Dias (PV).

Com a retomada dos trabalhos da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, deve ser votado, nas próximas semanas, o projeto de autoria do senador Alvaro Dias que obriga a publicação na internet de dados sobre projetos culturais que tenham captado recursos por meio da Lei Rouanet de renúncia fiscal, e não foram objeto de avaliação final pelo Ministério da Cultura. O projeto do líder do PV torna obrigatória a publicação da relação completa de todos os projetos concluídos sem a avaliação final do Ministério da Cultura. As informações, explica o senador, vão constituir um “portal da transparência” na área de incentivo à cultura, o que também vai permitir a fiscalização por parte de entidades da sociedade civil.

Na justificativa do projeto, Alvaro Dias lembrou auditoria feita pelo TCU, que apontou como falha grave o fato de o Ministério da Cultura não ter controle sobre a realização de 8 mil projetos culturais financiados por meio da concessão de renúncias fiscais previstas na lei. No total, os projetos receberam incentivos que totalizam R$ 3,8 bilhões, e segundo o relatório do Tribunal, com a reduzida capacidade administrativa que tem hoje, o extinto Ministério da Cultura levaria 64 anos para zerar o estoque de prestações de contas pendentes, considerando a média anual de 127 análises concluídas.

O senador Alvaro Dias afirma que, diante da constatação do TCU, se faz necessário o aperfeiçoamento da fiscalização de projetos culturais custeados com recursos públicos.

“As denúncias que recebemos sobre irregularidades com dinheiro público no Ministério da Cultura são inúmeras. Se formos ao Ministério vamos encontrar mais de oito mil prestações de contas ainda não analisadas. Ou seja, há muito desperdício e privilégio na execução da Lei Rouanet. Com o projeto, haverá a obrigatoriedade de publicação de todos os atos no Diário Oficial e no site do Ministério: os convênios, a análise da prestação de contas, entre outros. Portanto, com esse projeto, a sociedade poderá exercer uma fiscalização mais eficiente sobre os recursos de projetos culturais que recebem renúncia fiscal”, afirmou o senador Alvaro Dias.

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia