WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus




:: ‘Assassinato’

Pai e filho foram executados em Itabuna

Pai e filho foram assassinados

Adeilton Cardoso dos Santos era conhecido e Alan Oliveira Santos, pai e filho,  foram surpreendidos em casa, na madrugada desta quinta-feira, 13, no bairro Daniel Gomes, em Itabuna, e executados com vários tiros. “Cudeu”, como Adeilton era conhecido, 38 anos, tinha ligações com o crime; Alan, 15 anos, era estudante e não tinha ligações criminosas segundo familiares.

Pai e filho, segundo a polícia, dormiam (um no quarto e outro na sala) quando os criminosos chegaram atirando. Fizeram mais de 10 disparos. Vítima de tentativa de homicídio, anos atrás, por conta da guerra do tráfico, “Cudeu” se tornou cadeirante em função dos tiros que levou na ocasião.

A Polícia Civil faz investigações em busca de pistas para esclarecer o caso. O corpos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica.

*Informações do Site Plantão Itabuna.

Deputado cobra rigor nas investigações do assassinato de índio Tupinambá em Ilhéus

O deputado federal Valmir Assunção .

O deputado federal Valmir Assunção .

O assassinato de um índio Tupinambá no município de Ilhéus, no sul baiano, impulsionou os debates sobre segurança pública no interior do estado. De acordo com o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), os conflitos por terra agravam a situação e vitimam agricultores, índios e assentados de reforma agrária. “Cobramos rigorosas investigações e que os criminosos sejam apresentados e punidos. Não podemos permitir que sigam com essa estratégia de assassinar quem luta pelos seus direitos. É preciso assumir o assunto e acelerar as investigações deste e de outros crimes contra camponeses e indígenas”, dispara Assunção.

O índio Adenilson da Silva Nascimento, conhecido por Pinduca, foi morto a tiros em uma emboscada, enquanto passeava com a esposa e três filhos. O crime ocorreu na noite da última sexta-feira (1º) e um protesto parou a BA-001, na segunda-feira (4), com manifestantes pedindo por justiça. A vítima era pai de 12 filhos e atuava na região como agente de saúde. Na emboscada, a esposa do indígena também foi baleada, mas não corre risco de morte.

 “A região onde foi assassinado o índio fica próximo à divisa com Buerarema, uma região de conflitos entre índios e latifundiários, e não é o primeiro líder indígena que é brutalmente assassinado. Foram tantos disparos que a polícia técnica não conseguiu precisar os números de tiros. A comunidade Tupinambá mais uma vez vive o luto de um crime brutal envolvendo uma de suas lideranças”, salienta Valmir. O corpo do indígena Pinduca foi velado na Aldeia Itapoã, em Olivença, distrito de Ilhéus, e foi sepultado, no último domingo (3), no Cemitério Nossa Senhora da Escada.

Homem é assassinado a facadas pelo irmão no município de Itabuna

Um homem foi assassinado a facadas pelo irmão nesta sexta-feira (30) no bairro Nova Ferradas localizado no município de Itabuna. Segundo informações do site  Radar Notícias, Marcelo Bonfim estava bebendo durante toda a manhã na casa de um amigo identificado apenas pelo prenome de Milton junto com seu irmão, Gerson Bonfim Barbosa, 67 anos.

Foi quando o Milton saiu de que casa que Gerson golpeou o irmão em várias partes do corpo. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo de Marcelo foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPT) da cidade. O crime aconteceu por volta das 11 horas.

“Gerson ainda disse que sentaria e esperaria a polícia, mas fugiu minutos depois” afirmou Milton em entrevista ao site regional. Após diligências na região, policiais militares prenderam o autor do crime. Ele revelou que bebeu muito e não sabe porque matou Marcelo.

Polícia investiga participação de PM em morte de advogado, diz delegado

O advogado de 28 anos assassinado no sábado (10), no município de Rio Real, na Bahia, teria sido agredido por policiais militares duas vezes em 2012, segundo informações do delegado titular da cidade, Geuvan Franca. De acordo com Franca, em janeiro a vítima se envolveu em uma discussão com PMs após tentar defender uma testemunha.

“No dia 15 de janeiro um dos policias militares bateu em uma testemunha durante uma apresentação de uns clientes dele na delegacia. Os clientes acionaram ele e, chegando lá, ele foi tentar intervir e os policiais o espancaram”, afirma o delegado. De acordo com Franca, na época um inquérito policial foi instaurado e encaminhado ao Ministério Público para investigar o caso.

O major da Polícia Militar, Everaldo Maciel, informou que as agressões que teriam sido sofridas pelo advogado em janeiro e julho de 2012 estão sendo investigadas pelo Ministério Público. “As providências legais estão sendo tomadas, sendo que no segundo caso [julho], ele é réu. Já o assassinato está sendo apurado pela delegacia de Rio Real. Aparentemente o homicídio não tem qualquer tipo de relação com a Polícia Militar”, afirma.

De acordo com informações de Rodrigo Vasconcelos, colega de profissão da vítima, o crime aconteceu no Loteamento Primavera, bairro um pouco afastado do centro da cidade. Vasconcelos afirma que testemunhas relataram que o carro do advogado foi seguido por duas pessoas em uma moto, quando os disparos foram efetuados.

“Não sabemos se foi tentativa de assalto, mas acho difícil, porque o celular dele estava em cima do banco do carona”, conta Rodrigo Vasconcelos, advogado na cidade. ( G1- Bahia)



setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia