WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Utilidade Pública’

Polícia Civil prende Ás de Copas em Sergipe

Equipes da 26ª Delegacia Territorial (DT), de Vila de Abrantes, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), deram cumprimento a 10 mandados de prisão de Cássio dos Santos Oliveira, o “Cassinho”, de 30 anos. O Ás de Copas do Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) foi capturado, nesta sexta-feira (23), na casa onde ele morava, no bairro Alecrim, na cidade de Estância, em Sergipe.

Segundo a titular da 26ª DT, delegada Danielle Monteiro, que coordenou as investigações, o Ás de Copas era o principal líder de quadrilha, em Vila de Abrantes. A Cássio e ao grupo liderado por ele são atribuídos mais de 50 homicídios.

No momento da prisão, foi encontrado com ele um revólver calibre 38, municiado. A arma será submetida à comparação balística para verificar se foi utilizada em algum dos crimes investigados.

A polícia chegou a Cassinho depois de localizar uma loja de confecções pertencente à companheira dele, em Estância. Ele se passava por empresário para despistar a polícia.

A quadrilha liderada por Cassinho atuava em Vila de Abrantes, Catu de Abrantes, Jauá e Arembepe. Após ser interrogado, o traficantes será encaminhado para o sistema prisional.

Ilhéus: Distrito de Banco Central está há 2 anos com posto de saúde fechado

Posto de Saúde fechado há 2 anos.

Se a situação da saúde básica é preocupante na sede do município de Ilhéus, imaginemos a situação do distritos , principalmente aqueles mais distantes da sede.

Em contato com a redação do Blog Agravo moradores do distrito de Banco Central denunciam que estão há 3 anos sem médicos e 2 anos com posto de saúde fechado, sem ambulância para socorrer a comunidade em caso de emergência.

Segundo eles, a situação preocupa ainda mais por que os moradores não conseguem marcar uma consulta simples ou exames.

Com a palavra a Secretaria Municipal de Saúde.

Projeto Cachoeira realiza troca de experiências de restauração produtiva em Ilhéus

Foto de Luiz Conceição.

Fazendo parte das ações do Projeto de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) promoveu no município de Ilhéus, a primeira Troca de Experiências de Restauração Produtiva. O Evento ocorreu na quinta-feira (22), no assentamento Frei Vantuy, com o intuito de compartilhar experiências de restauração realizada ao longo da Bacia, dialogar com os parceiros das áreas prioritárias de restauração e estabelecer um pacto de continuidade das ações de restauração e revitalização iniciadas no âmbito do projeto.

Para o titular da pasta, Geraldo Reis, o evento celebrou o êxito do Projeto Cachoeira e reuniu os parceiros que fazem com que o projeto tome continuidade na região.“A pauta de hoje é a entrega do Plano Estratégico e a meta de restaurar de 150 hectares em áreas prioritárias para conservação, entre outras ações do projeto. Aqui no assentamento, especificamente, foram 20 hectares restaurados. Temos que destacar também os 13.500 cadastros ambientais para cerca de 17 cidades. Sabemos da limitações diante das dimensões ambientais do estado, mas, o Projeto Cachoeira passa a ser uma importante experiência ambiental a ser replicado em municípios de outras regiões”, comentou Reis.

Conforme a coordenadora de Projetos de Biodiversidade e Florestas da Sema, Luciana Santa Rita, o evento foi elaborado para as lideranças de 10 assentamentos beneficiados pelo Projeto, entidades socioambientais e gestores públicos, com a proposta de apresentar diferentes experiências de restauração ao longo da Bacia do Rio Cachoeira e ainda perspectivas de ações nesse sentido. “A idéia surgiu a partir das diversas intervenções de mobilização realizadas na bacia do Rio Cachoeira, identificou-se a existência de possibilidades de uma articulação de ações existentes com atores em torno da temática da revitalização”, explicou.  :: LEIA MAIS »

Bahia: 4 cidades terão curso de medicina

Porto Seguro, Valença, Brumado e Irecê são os quatro novos municípios baianos aprovados pelo Ministério da Educação para implantação de curso de graduação em Medicina. A novidade foi publicada na terça-feira, no Diário Oficial da União.

As quatro cidades tiveram resultados satisfatórios, de acordo com o MEC. No ano passado, seis faculdades foram selecionadas para receber novos cursos de Medicina através do programa Mais Médicos na Bahia.

O edital de chamamento foi divulgado em 2014, mas as faculdades não foram listadas na época. Elas teriam de três a 18 meses para fazer a implantação dos projetos. Com as faculdades de Medicina em implantação no país, 2.460 vagas serão abertas.

Elas sáo destinadas a 39 cidades que não contavam com cursos nessa área. Na Bahia, serão mais 375 vagas. Em 2017, existiam 16 instituições baianas que ofereciam cursos de Medicina no estado, 11 no interior e outras 5 na capital.

As instituições baianas selecionadas no ano passado implantam cursos de Medicina em Alagoinhas, Eunápolis, Guanambi, Itabuna, Jacobina e Juazeiro.

*Informações do Jornal A Região 

LBV entrega kits de materiais pedagógicos para crianças atendidas em Itabuna

Foto divulgação.

A Legião da Boa Vontade (LBV) entregará no dia 2 de março, mais de 100 kits de material pedagógico para as crianças participantes dos programas socioeducacionais da Instituição. A entrega faz parte da comemoração dos 61 anos da instituição em Itabuna e acontecerá em seu Centro Comunitário de Assistência Social.

A ação é resultado da Campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro! a qual teve o apoio de voluntários, colaboradores e, principalmente, da população, convertendo-se em uma grande mobilização social.

O objetivo é apoiar os pais que não tem recursos para a compra do material escolar, além de combater o analfabetismo e incentivar a educação. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 11,8 milhões de analfabetos. A região Nordeste registra o maior percentual de analfabetismo (14,8%), número quase quatro vezes maior do que as taxas estimadas para o Sudeste (3,8%) e para o Sul do país (3,6%).

A programação inclui apresentações musicais e culturas das crianças e jovens atendidos pela Instituição, por meio dos seus programas socioassistenciais e contará com a presença de atendidos, amigos e parceiros da LBV.

Na Bahia, a ação irá beneficiar mais de 650 crianças e adolescentes em Salvador, Itabuna, Lauro de Freitas e Uauá (no sertão do São Francisco). Em todo o Brasil, mais de 22 mil estudantes de 90 municípios, nas cinco regiões do país. Os kits são compostos de acordo com a faixa etária e contêm itens como estojo, lápis preto e de cor, canetas, apontador, borrachas, tesoura, tubos e cola, tinta guache, cadernos, mochila, régua, entre outros.

Avianca pode entrar na rota da Azul

Por José Rezende Mendonça.

Depois que, a AZUL Linhas Aéreas, abandonou a cidade de Ilhéus, nos voos das 05:00 horas, (Ilhéus/Salvador) e 23:00 horas (Salvador/Ilhéus), sem maiores justificativas, para seus usuários, e para as autoridades, que apelaram, para não desativação destes voos, como cidadão ilheense, tenho uma sugestão.

Já que estes voos, são de grande valia para todos, inclusive empresários, profissionais liberais, turistas, enfim, de uma importância para toda comunidade.

Por esta razão, sugiro a AVINCA, que cubra esta lacuna, deixada pela a AZUL, que no nosso entender, não oneraria as finanças desta empresa, seria apenas uma questão de logística, já que a AVIANCA tem um voo, que parte de Salvador pela manhã, para Brasília, /Ilhéus/Salvador. Volta de Salvador/Ilhéus/ Brasília/ Salvador, chegando na capital baiana por volta das 23:00 horas.

Neste caso, sugerimos que a AVIANCA, venha até Ilhéus e aqui pernoite, e no dia seguinte, decole daqui às 5:00 horas e daí, completa seu roteiro normalmente. Ou seja, ao invés de pernoitar em Salvador, pernoitaria em Ilhéus, como fazia a AZUL. Com a palavra, a empresa e as autoridades desta cidade.

Câmara de Ilhéus retorna aos trabalhos legislativos

Na tarde da terça-feira (20) aconteceu a primeira sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Ilhéus para reiniciar o segundo ano da legislatura 2017-2020. A abertura foi realizada pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e contou com a participação da deputada estadual Ângela Sousa, do vice-prefeito, José Nazal, secretários municipais e sociedade civil.

Em seu discurso, Mário Alexandre informou que em seu primeiro ano de gestão teve que realizar um processo de reconstrução da cidade onde, no lugar de postos de saúde e unidades escolares, encontrou ruínas e abandono. Mas garantiu que, sob o ponto de vista administrativo, a cidade melhorou. “Os pessimistas enxergarão dificuldades em cada oportunidade que surgir. Os otimistas, farão do momento uma nova história e um novo acreditar sobre elas. Por isso, posso garantir a todos vocês: não foi um ano fácil. Mas não foi um ano perdido”, afirmou, citando, ainda, alguns números da realidade financeira no município.

Segundo o prefeito, o apoio do Legislativo é essencial para uma gestão que busque o pleno desenvolvimento de Ilhéus. “Senhores vereadores. Seguirei convicto de que neste primeiro ano de gestão, cumpri com lealdade os princípios da legalidade, moralidade, impessoalidade, publicidade, eficiência e razoabilidade. Ilhéus agora tem um norte. Vamos seguir em frente. Para frente. Fortalecidos pelo apoio desta casa, com o carinho e o respeito da população e com fé em Deus, ao final da nossa gestão, que encaro como a mais importante jornada da minha vida, entregaremos uma cidade mais justa, menos desigual e mais cidadã”, finalizou o prefeito.

De acordo com o presidente Lukas Paiva, “enfrentamos muitas dificuldades no primeiro ano e estamos trabalhando para que nossos projetos sejam concluídos e para que possamos atender nossa população, tornando Ilhéus uma cidade mais digna para viver”. Ele ainda ressaltou que o trabalho transparente é algo que será mantido nessa legislatura através de transmissão online das sessões via Youtube e junção dos sites da transparência e da Câmara. Para reforçar o conforto dos participantes das sessões, o plenário da Câmara foi reformado e passou a ter um painel eletrônico para o acompanhamento das votações, novo sistema de áudio, instalação de ares-condicionados potentes e novas poltronas.

Hospital Regional de Ilhéus: garra, luta e sobrevida

Por Aldircemiro Duarte/ Mirinho

Se a democracia é o governo através do qual o povo exerce a soberania, até agora o governador Rui Costa não oportunizou o exercício dessa soberania à população ilheense ao decretar o fechamento do Hospital Regional e continuar sem discutir a questão como deve ser. O seu ato tende mais para a anarquia por subverter às leis, inclusive, retirar ou subtrair do povo o seu direito constitucional de acesso à Saúde é mais que isso, é crime.

Embora o governo estadual tenha batido o martelo declarando a desativação do Hospital Regional, a população não se rendeu, nem se renderá. Não se enganou, nem se enganará com as promessas de ações “milagrosas eleitoreiras”, quais a celebração de um contrato com o Hospital de Ilhéus, o investimento da ordem de 15 milhões na Saúde e a cessão, sem ônus, de mais de 200 servidores egressos do Regional à disposição do município a custo zero, mesmo porque, o entendimento da população é de que nada disso paliará as perdas que já decorrem com o fechamento do nosocômio. Também, porque, a essas alturas do campeonato ainda que eficazes fossem tais medidas “adoidadas”, marca registrada de um governo de “correria”, ante as obscuridades, leva-nos a alguns questionamentos, quando nos deparamos com um investimento da monta de 15 milhões, sem o conhecimento da sua fonte. Estará esse valor incluso na Programação Anual de Saúde e, consequentemente, na Previsão Orçamentária do Estado? Em caso afirmativo, onde e quando foram publicados esses atos? E se esse recurso decorrer da Programação Físico Orçamentária – FPO do Regional, em que fase se encontra a repactuação com a Comissão de Intergestores Regionais e Bipartite? Qual a posição do Conselho Estadual e do Conselho Municipal de Saúde em relação ao valor dessa ordem, a ser investido da forma como está sendo anunciada pelo governo do Estado, em parceria com o município? Quando e onde estão publicadas as Programações Anuais de Saúde do Estado e do Município?

Ainda sobre as obscuridades sobre o contrato em celebração com o Hospital de Ilhéus, Jorge Luiz questiona: “Qual o número de vagas que o Hospital disponibilizará para o SUS? O atendimento será na unidade principal(entrada pela porta da frente) ou no anexo lateral? Esse contrato será celebrado com a SESAB ou com o Município de Ilhéus? Em caso de necessidade de internação, quantos leitos estarão disponibilizados para o SUS? Nesse contrato está incluída a disponibilidade de vagas em UTI? Existe algum estudo e/ou planejamento, que demonstre seguramente a viabilidade do custo benefício ser proporcional ao valor dos serviços contratados?” :: LEIA MAIS »

Homem não identificado está há uma semana internado no HRCC

Um homem que atende pelo nome de Eduardo, vítima de espancamento em Ilhéus, encontra-se internado no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), desde o domingo (11/02). Segundo informações, o espancamento teria ocorrido na Avenida Soares Lopes, região central da cidade.

Ele foi admitido na emergência do HRCC com lesões no cérebro e no olho direito. Encaminhado para o centro cirúrgico, foi realizado o procedimento de drenagem de hematoma subdural, causado pelo acúmulo de sangue entre o crânio e o cérebro, em decorrência das fortes pancadas. Ele está com dificuldades para falar.

O homem é pardo, aparenta ter idade entre 50 e 55 anos, possui estatura mediana e tatuagens na coxa, panturrilha e braço. Ele não recorda seu endereço, tampouco o nome dos familiares. O usuário foi socorrido pelo SAMU, não possui documentos e aguarda para ser identificado.

Qualquer informação, favor, entrar em contato com o Serviço Social do Hospital Regional Costa do Cacau, através do telefone (73) 3235-5349.

Preconceito e desinformação dificultam combate ao alcoolismo

A maioria das pessoas não sabe que o alcoolismo é uma doença. O alerta é feito pelo membro do Alcoólicos Anônimos (A.A.), Tadeu T.B., sóbrio há três anos e que faz parte do comitê de divulgação do grupo. “Existe muito preconceito e ele é originado da desinformação, acham que a pessoa que tem problema com a bebida alcoólica é por falta de caráter, de vergonha na cara, e outras expressões pejorativas que acabam utilizando”, explica.

Hoje (18) é lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, data instituída para conscientizar a população sobre a doença e os prejuízos causados pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Segundo Tadeu, há diversas formas de se informar e buscar ajuda, e uma delas é o A.A. “Há linhas diferentes de buscar solução para o problema. As políticas públicas buscam a redução de danos, enquanto o A.A., por exemplo, busca a abstinência total”, compara.

Segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), feita pelo Ministério da Saúde, em 2016, a frequência do consumo abusivo de bebidas alcoólicas foi de 19,1%, sendo cerca de duas vezes maior em homens (27,3%) do que em mulheres (12,1%). Considera-se uso abusivo quem ingeriu de quatro a mais doses para mulheres, ou cinco a mais doses para homens, em uma mesma ocasião dentro dos últimos 30 dias antes da pesquisa.

Tadeu explica que a  pessoa que sofre com o alcoolismo ou sua família precisa procurar ajuda, pois há uma dificuldade muito grande na aceitação da doença. Ele contou que o pai também é alcoólatra e conseguiu deixar o vício com tratamento psiquiátrico, utilizando remédios. “Tentei essa forma e comigo não funcionou”, diz.

“É cultural, todas as ocasiões sociais são regadas a muita bebida. Então, a dificuldade é que, ao tirar esse momento, a pessoa não sabe o que fazer na vida, não tem perspectiva”, explicou. “Vive-se em negação por muito tempo, dar o braço a torcer é muito difícil”, diz. Mesmo depois que o alcoólatra consegue aceitar a ajuda, segundo Tadeu, o alcoolismo é um problema crônico que exige atenção para o resto da vida.

Fator agravente

O aumento no percentual de brasileiros que combinam álcool e direção também foi demonstrado pela pesquisa Vigitel. Em 2016, 7,3% da população adulta das capitais brasileiras declararam que bebem e dirigem. No ano anterior, o índice foi de apenas 5,5%. Um aumento de 32%, em apenas um ano, segundo o Ministério da Saúde.

O álcool pode ocasionar ou ser um fator agravante para várias doenças, tanto fisiológicas quanto psicológicas e comportamentais. “Difícil achar um alcoólico que não pensou em se suicidar”, conta Tadeu.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o uso nocivo do álcool é um fator causal para mais de 200 doenças e condições de lesão. No mundo, 5,1% da carga global de doenças e lesões é atribuída ao álcool.

O importante, segundo Tadeu, é procurar ajuda, seja com o médico, o psicólogo ou com grupos como o A.A. A irmandade possui cerca de 5 mil grupos espalhados pelo país e não tem vínculos com nenhuma religião ou partido político. Informações e orientações sobre o A.A. estão disponíveis no site da organização.

Informações da Agência Brasil.

Parceria entre Governo e Prefeitura de Ilhéus garante investimentos na saúde ; Prefeito exalta trabalho da Câmara de Vereadores

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, foi recebido na manhã deste sábado (17), pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e pelo vice, José Nazal, no Centro Administrativo da Conquista. Durante o encontro, o secretário anunciou investimentos na ordem de R$ 15 milhões para auxiliar a reestruturação da saúde do município de Ilhéus, uma reivindicação do prefeito de Ilhéus ao governador Rui Costa. Na última semana, uma comitiva formada por vereadores e representantes do conselho de saúde de Ilhéus, esteve na sede da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em Salvador. Na oportunidade, Fábio Vilas-Boas reafirmou o compromisso do governador Rui Costa com Ilhéus e assegurou que a saúde sempre foi prioridade em sua gestão.

O encontro de hoje foi presenciado também pelos deputados Paulo Magalhães (federal) e Ângela Sousa (estadual), dos vereadores, secretários municipais e representantes do conselho de saúde do município. De acordo com o secretário Fábio Vilas-Boas, os recursos serão aplicados na reforma do Hospital Regional Luiz Viana Filho (HRLVF), que terá seu perfil alterado para uma unidade materno-infantil de referência de alto risco. A unidade reformada contará com UTI neonatal e pediátrica, além de um moderno centro cirúrgico e obstétrico. As obras estruturantes começam a partir do dia 1º de março. Já no CSU, o Governo do Estado irá transformar o atual posto de saúde em duas Unidades de Saúde da Família. “Conseguimos junto ao Ministério da Saúde a autorização para construção de uma Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA-porte 2), no bairro do Malhado, ainda neste semestre”, anunciou Fábio Vilas-Boas.

PA 24 horas – “O HRLVF nunca possuiu uma UTI Pediátrica, nem uma UTI neonatal durante o período em que esteve funcionando. Faremos um convênio com a Prefeitura de Ilhéus e iremos contratar o Hospital de Ilhéus que funcionará com serviços de leitos de retaguarda e serviços de urgência pediátrica para atender a região central”, explicou o secretário. “Além disso, garantimos o apoio financeiro para a conclusão de seis Unidades Básicas de Saúde (UBS). Também serão cedidos mais de 200 servidores (sem custo para a prefeitura) para fortalecer a rede municipal de saúde. Outra boa notícia é que a unidade de Pronto Atendimento (PA) no bairro da Conquista, que irá funcionar 24 horas com atendimento clínico e cirúrgico de urgência e emergência de adultos”, frisou Vilas-Boas.

Polo de saúde e atuação da Câmara de Vereadores– O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre destacou os esforços da gestão municipal, da Câmara de Vereadores e do Governo do Estado para fortalecer a atenção básica. “Faremos o que for necessário para fazer Ilhéus sair da estagnação de mais de 30 anos em diversos setores, inclusive na saúde. Esse também foi meu projeto de governo e vemos que o momento é bastante favorável. Reunimos com o governador e sua equipe, discutimos como seria o novo fluxo e qual seria a contrapartida da prefeitura para que a rede de saúde funcionasse adequadamente e certamente Ilhéus tem aí a oportunidade de corrigir todos os desfites crônicos que sempre enfrentou”, disse. “A população terá a saúde que sempre mereceu e que infelizmente por irresponsabilidade de governos passados, não teve. É um novo momento na saúde em nosso município que será um Polo de saúde na Bahia”, comemorou Mário Alexandre.

O prefeito também lembrou que, apesar de poderes independentes, a Câmara de Vereadores tem tido um papel preponderante na solução da crise da saúde em Ilhéus. “Os vereadores têm sido pessoas comprometidas com os avanços que a cidade precisa, atuantes em busca do bem-estar do coletivo. Eles também têm sido peças importantes da reestruturação da saúde”, elogiou.

“Essas boas notícias”, destaca a secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira, “elevam a autoestima da população de Ilhéus e ajudarão a atingir as metas da atenção básica e pactuada. “Estes recursos são um incremento importante para os investimentos no município no âmbito da atenção à saúde da sua população”, reconheceu.

A representante da Assembleia Legislativa da Bahia, a deputada estadual Ângela Sousa, ressaltou que o governador está muito sensível às questões da Saúde em todo o Estado e principalmente em Ilhéus. “Não temos dúvida alguma que a saúde em Ilhéus recebeu tanto apoio do Governo do Estado. Lutaremos de forma aguerrida, junto com o deputado federal Paulo Magalhães, para fazer uma força-tarefa, implementando projetos e emendas parlamentares que direcionem recursos prioritariamente para esta área em nosso município”, pontuou.

No que tange aos investimentos recentes em Ilhéus, o Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC) vem se destacando como unidade de referência também para 67 municípios da região. Desde a sua abertura em dezembro último, diversos procedimentos de alta complexidade como cirurgias ortopédicas e cateterismo cardíaco passaram a ser realizados.

Justiça concede habeas corpus a mãe que está com bebê em penitenciária paulista

Agência Brasil

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) concedeu hoje (16) habeas corpus para Jéssica Monteiro, 24 anos, que está com o filho recém-nascido na Penitenciária Feminina de São Paulo desde a tarde da última quarta-feira (14). No período final da gestação, ela foi presa no sábado (10), acusada de tráfico de drogas, e internada no domingo (11), quando deu a luz. Dois dias depois foi encaminhada para a carceragem do 8º Distrito Policial, no Brás, região central da capital paulista, e depois para a penitenciária.

Jéssica deixou a penitenciária já na noite de hoje, por volta das 22h, acompanhada de seu advogado e de Alves, do Condepe. Pela decisão liminar, Jéssica passa a cumprir prisão domiciliar. “Tendo em vista o recém-nascido que necessita de sua efetiva assistência, ao que consta impossível ou difícil de ser prestada no presídio, defiro a liminar reclamada, mesmo porque encontra amparo legal, jurídico e humanitário, para que seja imediatamente colocada em liberdade provisória a paciente, mediante o regime de prisão domiciliar”, decidiu o juiz Carlos Bueno, da 10ª Câmara de Direito Criminal.

Para Ariel de Castro Alves, coordenador da Comissão da Infância e Juventude do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), a decisão foi acertada. “Foi uma importante decisão que resgata um pouco da dignidade violada da Jéssica e principalmente de seu filho recém-nascido. Prevaleceu o bom senso e o ideal de Justiça. Esperamos que esse precedente possa se estender a outros casos análogos. A partir de um caso emblemático como o dela, podemos ter mudanças significativas visando a efetivação dos direitos humanos e a proteção integral de crianças e adolescentes”.

Segundo Alves, as condições a que mãe e criança foram submetidos caracterizavam “flagrantes violações de direitos humanos”.  Na ocasião da detenção, a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária de São Paulo disse, em nota, que Jéssica e o filho estavam no Pavilhão Materno Infantil da penitenciária “que conta com atendimento especializado para recém-nascidos e bebês que estão em período de aleitamento materno”. :: LEIA MAIS »

Biometria: Eleitores com títulos cancelados podem regularizar situação a partir de 5 de março

Foto divulgação.

Eleitores que não fizeram o recadastramento biométrico e tiveram seus títulos cancelados poderão comparecer a um dos postos de atendimento, a partir do dia 5 de março, para regularizar a situação. A data foi anunciada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano.

A regularização deverá ser feita até o dia 9 de maio, quando ocorre o fechamento do cadastro eleitoral. Além do recadastramento biométrico, os serviços obrigatórios que vão até a data limite são: alistamento eleitoral (emissão do 1º título), alteração de dados, regularização de título cancelado e transferência de domicílio eleitoral.

De acordo com o desembargador Rotondano ainda estão sendo definidos os postos de atendimento na capital que estarão disponíveis para a realização dos serviços e se atenderão por agendamento, ordem de chegada ou mediante distribuição de senhas.

Números

Encerrado o procedimento biométrico em Salvador e mais 54 municípios, a Bahia contabilizou o total de 3.494.866 eleitores biometrizados (77,30%). Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, 1.026.339 cidadãos tiveram seus títulos cancelados.

Em Salvador, maior colégio eleitoral do Estado, 1.586.230 eleitores passaram pela identificação biométrica (77,94%), restando ainda biometrizar 448.982 cidadãos.

Embasa e polícias Civil e Militar empreendem esforços contra fraudes de água em Ilhéus

Foto divulgação.

Envidar esforços contra o furto de água em Ilhéus. Este foi o objetivo de uma reunião ocorrida ontem (15), na sede da Embasa no município, que contou com representantes das polícias Civil e Militar. Técnicos da concessionária apresentaram as principais irregularidades cometidas e as dificuldades que as equipes de campo enfrentam no dia a dia: “Há logradouros por onde as equipes não conseguem passar, por conta da criminalidade; além disso, é comum que eles sofram a agressividade de usuários e até sejam vítimas de ameaça. Nesse ambiente de insegurança, fica impossível dar continuidade ao trabalho de identificação e de correção das fraudes”, afirmou Uillas Batista, gerente comercial da Unidade Regional de Itabuna, responsável pela operação da Embasa em Ilhéus e em outros 26 municípios da região.

“Precisamos definir uma agenda que possibilite a presença da polícia nas ações da Embasa respeitando o fluxo de ocorrências que recebem prioridade, como os crimes contra a vida. Lembramos ainda que é fundamental o apoio do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para dar validade jurídica às irregularidades encontradas, o que somente é possível por meio de laudo pericial”, explicou o titular da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), delegado Evy Paternostro.

Parceria de resultados

Antes mesmo da reunião, investigadores da Policia Civil acompanharam o trabalho de campo feito pela Embasa, dia 09 de fevereiro. Em uma barraca de praia da orla sul de Ilhéus, técnicos constataram a adulteração do hidrômetro – o manuseio indevido objetiva diminuir, ou mesmo anular, o consumo de água do imóvel. Com a perícia feita no equipamento, a empresa poderá adotar medidas judiciais e administrativas, como a cobrança de multa estabelecida em R$ 35 mil. “Não é só o prejuízo financeiro que nos preocupa. O passivo ambiental é incalculável, porque quem consome sem compromisso desperdiça muito mais. Ilhéus passou por racionamento em 2016 e não queremos que o furto de água contribua para que a cidade sofra novamente com o problema”, esclareceu Uillas.

“A Embasa pode contar com o apoio da Polícia Militar para garantir a segurança dos seus técnicos. Acreditamos que uma parceria como essa possa intimidar aqueles que fraudam o consumo de água e se acham impunes”, afirmou o tenente Erinaldo Dantas, que representou a 69ª Companhia Independente da Polícia Militar no encontro.

O grupo de trabalho definiu que o acompanhamento da polícia será requisitado inicialmente junto a grandes consumidores e a usuários que são reincidentes na prática do furto de água. “Nosso trabalho continua, e sabemos que seria impossível a polícia nos acompanhar a todo momento. A população também precisa fazer sua parte, procurando a Embasa para regularizar a situação de seu imóvel e denunciando possíveis irregularidades”, salientou Uillas.

Prefeitura de Ilhéus realiza mutirão de saúde na policlínica da Conquista

Policlínica Halil Medauar.Foto da Secom.

A Secretaria de Saúde de Ilhéus realiza no dia 10 de março, das 8 às 12 horas, na Policlínica Halil Medauar, no bairro da Conquista, um mutirão de saúde voltado para mulheres com idade de 20 a 65 anos. A iniciativa faz parte do esforço da atual gestão municipal para aproximar das comunidades os serviços oferecidos, como forma, por exemplo, de evitar o deslocamento de pessoas para marcação de exames.

De acordo com a secretária de Saúde, Elizângela Oliveira, na oportunidade, serão ofertados durante toda manhã, serviços gratuitos de citologia, colposcopia e exames de mama, além de testes rápidos de glicemia e hipertensão arterial. Também as mulheres que precisam fazer laqueadura de trompas, períneo e histerectomia devem comparecer ao mutirão. Todo o atendimento será feito por médicos especialistas nas áreas de ginecologia e cirurgias.

O mutirão de saúde terá a participação de profissionais qualificados que integram o quadro de atendimento diário nas áreas especializadas. “Além disso, é mais uma oportunidade que a Prefeitura de Ilhéus proporciona à população no acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde (Sus) sem precisar ir até aos postos de saúde ou clínicas fora do bairro onde moram”, ressaltou a secretária.

Nem tudo é crítica negativa ao governo de Mário Alexandre; mas é preciso decidir urgente os rumos da saúde e vida dos ilheenses

Artigo de Jamesson Araújo

A secretária municipal de Educação, Eliane Oliveira, a Jornada Pedagógica do município, no Centro de Convenções, em Ilhéus.

Nem tudo no governo do prefeito Mário Alexandre é lamentação, diferente da Saúde, que vem enfrentando problemas graves. A Educação vem sendo motivo de elogios, principalmente por parte de profissionais da área, diga-se professores.

Talvez o melhor exemplo de superação em outras áreas para o governo, venha do próprio governo, da educação, que absorveu as críticas, arregaçou as mangas e vem trabalhando acertadamente para corrigir os erros iniciais . Motivo de exibição negativa no Fantástico, em breve a nova Escola de Piaçaveira, será inaugurada pelo governo, e mais de 10 unidades escolares estão passando por reformas. Além de começar o ano letivo com a totalidade dos ônibus do programa Caminho da Escola funcionando com as 27 rotas do transporte escolar no município dentro na normalidade de atendimento aos estudantes. No segundo semestre não houve queixa sobre a falta de merenda escolar.

Este ano em Ilhéus, mais oito mil estudantes passam a integrar a rede municipal, que ultrapassa a casa dos 20 mil alunos, uma das maiores redes da Bahia. A valorização dos profissionais da Educação foi fundamental nesse início para um ciclo de crescimento.

Por que estamos lembrando os acertos na Educação ? Simplesmente para lembrar ao prefeito; acertou ao colocar uma professora de Ilhéus como secretária! Conhecedora da causa, agregadora e que trabalha há muitos anos pelo município. Será que não há ninguém nesse modelo para ocupar a secretaria de Saúde ? Trouxe uma profissional de fora para a Saúde, por indicação política, que não conhece o tamanho do município de Ilhéus.

Nada contra a atual secretária de Saúde, que segundo quem conhece, diz ser uma pessoa competente em sua profissão. A secretária de Saúde não conseguiu agregar, unir os servidores públicos da saúde, como fez sua colega na Educação.

Ouvi de prepostos do governo que as ações tomadas agora devem surtir efeito em pouco tempo amenizando a situação, a exemplo da contratação de médicos e a entrega de postos de saúde reformados.

Me desculpe o governo, mas a Saúde de Ilhéus não pode mais esperar a atual secretária descobrir os distritos, a demanda e a carência do povo do município. A pressão pode piorar ainda mais para o governo municipal na área, depois das declarações do secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas de que a saúde de Ilhéus é de inteira responsabilidade do município, diga-se, da secretária Elisângela.

Não podemos também colocar toda a culpa do caos na saúde de Ilhéus nas costas do atual prefeito. Ilhéus vem há mais de 30 anos com sérios problemas, e agora se agravou com o fechamento do Hospital Regional, que absorvia a lacuna da falta de saúde básica que é de obrigação da prefeitura de Ilhéus.

Temos que deixar claro que a culpa pelo fechamento do hospital Regional Luiz Viana Filho é exclusivamente do governador Rui Costa, que juntamente com o secretário Vilas-Boas, criou um cronograma para a saúde de Ilhéus sem ouvir a população e as autoridades municipais. Lembro que há três meses, a Câmara de Vereadores fez uma sessão especial para debater a situação da Saúde e do fechamento do Regional. Nenhum representante do Estado se fez presente!

O governador e o secretário estadual de saúde já tomaram a decisão de transformar o Luiz Viana Filho em uma unidade pediátrica, e tudo indica que não vão voltar atrás. Cabe agora o governo municipal viabilizar a construção da UPA, e abertura de alguns postos de saúde, 24 horas, para absorver as demandas deixadas pelo Hospital Regional, e cuidar do povo sofrido.

*Jamesson Araújo é um dos editores e articulista do Blog Agravo.

fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia