WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Denúncia’

Ilhéus: Servidores do Hospital da Costa do Cacau ameaçam paralisar atividades

Os servidores da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), lotados no Hospital Costa do Cacau, tiveram redução nos vencimentos e ameaçam paralisar as atividades. Todos os servidores de carreira receberam corte na Gratificação de Incentivo e Desempenho (GID), alguns deles perderam entre R$400 e R$500.  Em contato com o Blog Agravo, servidores informaram que até o momento, a Sesab não se pronunciou para informar o motivo do corte, quem em porcentagem significou 50 % da gratificação.

Esses servidores eram funcionários do Hospital Regional Luiz Viana Filho.  Segundo os servidores, apenas os médicos receberam normalmente, pois possuem outra legislação. A Sesab teria garantido aos funcionários que não mudaria nada dentro do prazo de dois anos.

Aleluia: Rui se omite diante de abusos do MST

Deputado federal José Carlos (DEM).

“A invasão do MST à sede da TV Bahia, na manhã desta terça-feira (17), é mais um ato criminoso com a complacência e a omissão do governador Rui Costa”, afirma o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA).

“Até quando o petista Rui Costa será conivente com esses frequentes atentados à propriedade privada, que estimulam todo tipo de bandidagem e transformam a Bahia no estado mais violento do Brasil?, questiona o parlamentar baiano.

Para Aleluia, está na hora de o povo baiano dar um basta nesta calamitosa situação, em que fazendas são invadidas, empresas destruídas, bancos explodidos, casas assaltadas e cidadãos sendo assassinados por causa de um celular.

“Em vez de ficar colaborando com atos ilegais a favor de um ex-presidente, condenado pela Justiça por corrupção, o governador Rui Costa deveria cumprir seu dever de guardião da ordem e mantenedor da segurança pública em nosso estado”, assinala Aleluia, fazendo uma pergunta que não quer calar: “por que nesses 12 anos o MST nunca foi para a porta do Palácio de Ondina protestar contra o governo do PT?”.

Justiça bloqueia R$ 30 milhões de Lula, Instituto Lula e empresa de palestras

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foto de Paulo Whitaker/Reuters.

A 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo bloqueou R$ 30 milhões em bens do ex-presidente Lula, da empresa LILS Palestras, do Instituto Lula, e do presidente da entidade, Paulo Okamotto. A informação é da revista Época. Segundo a publicação, o bloqueio tem o objetivo de garantir o pagamento de dívidas das empresas com a União Federal.

O processo está em sigilo e a reportagem não conseguiu acesso à decisão que determina a retenção dos bens. Acionado pela reportagem, o Instituto Lula divulgou nota.

Segundo a entidade, “a medida é mais um ataque de lawfare, a guerra jurídica contra Lula com fins políticos, para sufocar as atividades do Instituto Lula e dificultar o direito do ex-presidente Lula de se defender. Estamos recorrendo tanto do mérito, porque os impostos foram pagos, quando do bloqueio de bens. Nem o Instituto, nem Lula, nem Paulo Okamotto tem R$ 30 milhões”.

Polícia Federal Cumpre mandados de busca e apreensão em três estados

Imagem ilustrativa.

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça (10), mandados de busca e apreensão autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato na Corte. Não foram expedidas ordens de prisão.

Na Operação Tira Teima, são cumpridos oito mandados de busca e apreensão em São Paulo, Ceará e Goiás, no âmbito da investigação da delação do ex-diretor da Hypermarcas, Nelson Melo.

Ele disse à Justiça que repassou R$ 5 milhões para a campanha do presidente do Senado, senador Eunicio Oliveira (MDB-CE) ao governo do Ceará em 2014 por meio de contratos fictícios.

O objetivo da operação é buscar documentos relacionados a doações de campanhas feitas por meio de contratos fictícios. ( Diário do Poder)

Prefeitura de Ilhéus e Caixa apuram comércio ilegal de imóveis do MCMV

A Prefeitura de Ilhéus e a Caixa vão apurar as denúncias de aluguel e venda de moradias nos conjuntos habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) no município, cujas práticas são ilegais conforme as regras do Governo Federal. De acordo com as denúncias, alguns mutuários chegaram a colocar placas de aluguel e venda nos imóveis. Para tratar do assunto, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, esteve reunido nesta sexta-feira, dia 6, com o coordenador de Habitação da Caixa/BA, Júlio Cesar, na sede da Superintendência da instituição, em Salvador. O prefeito criticou as ocupações irregulares e cobrou celeridade nas investigações.

As denúncias também foram encaminhadas à coordenadoria do programa na cidade. Na oportunidade, o chefe do executivo municipal ressaltou que o programa foi criado para dar moradia para quem precisa. Segundo ele, o município irá acionar todas as instituições para pôr fim às irregularidades. “Aqueles que estiverem irregulares, serão despejados dos imóveis e vão responder por crime federal, sujeito inclusive à devolução do recurso e prisão, porque se trata de recurso público”, manifesta. Enquanto as investigações seguem, acrescenta Mário, “é de extrema importância que a sociedade ajude e participe com a gente.” :: LEIA MAIS »

Ilhéus: Secretário de Administração foi ouvido pelos vereadores sobre licitações

O secretário de Administração de Ilhéus, Bento Lima, compareceu nesta quarta-feira (28) ao plenário da Câmara de Vereadores para explicar os problemas detectados na realização das licitações para aquisição de produtos para a Prefeitura de Ilhéus.

A convocação foi feita pelo presidente da Câmara Lukas Paiva para último dia 14 do corrente mês, mas por motivo de viagem, o secretário remarcou para essa quarta-feira (28). O presidente afirmou que a convocação não foi por nenhum motivo pessoal, mas por ser o político mais acessível ao povo, o vereador é sempre cobrado e tem que recorrer às fontes de informação correta para responder aos anseios da população.

Segundo denúncias e questionamentos de populares via redes sociais, alguns produtos, a exemplo de sacos de cimento, estavam com preços 100% acima dos praticados no mercado. Também foi questionado o processo para compra de 40 cadeiras “presidenciais” que custavam mais de quatro mil reais a unidade.

Por mais de três horas, o secretário enfrentou os questionamentos dos vereadores explicou e reconheceu o erro, afirmando que os processos licitatórios foram cancelados antes da aquisição dos produtos e não gerou prejuízo ao erário. Ele afirmou que é difícil compreender e discutir os problemas que gestores públicos enfrentam, mas que em nome do interesse público, após as falhas na licitação terem sido detectadas, o Executivo resolveu revogar o ato e encontrar proposta mais vantajosa para a Administração Pública.

Os vereadores agradeceram a participação do secretário Bento Lima na sessão e acreditam que este é o rumo que tem ser tomado, através do diálogo com Executivo, para que as melhores decisões sejam tomadas garantindo que a população de Ilhéus seja a maior beneficiária.

Confira em vídeo alguns momentos da sessão que recebeu o secretário de administração :

Vídeo 1

Vídeo 2

Vídeo 3

Vídeos do Instituto Nossa Ilhéus.

Vereador Thadeu Muniz cobra mais eficiência do poder executivo

Durante o grande expediente na sessão da ultima terça-feira 27, o vereador e advogado Thadeu Muniz cobrou do Poder Executivo ações e serviços para a cidade de Ilhéus, na oportunidade citou o descaso com a saúde a exemplo do posto de saúde Sara Kubitschek, no Parque Infantil, que foi demolido e abandonado, bem como o fechamento arbitrário do Hospital Regional no bairro da Conquista. Durante o seu discurso, o vereador  enumerou as várias queixas que tem ouvido da comunidade acerca das ruas e avenidas esburacadas, dos bairros e distritos que estão abandonados e esquecidos peo Poder Executivo.

O vereador Thadeu Muniz, fez questão de destacar, que é amigo do prefeito Mario Alexandre, mas não coaduna com a inércia da administração municipal frente as necessidades prementes da população ilheense. O parlamentar destacou ainda, que seu compromisso é a defesa do interesse público e apoiará todos os projetos que atendam a este fim e da mesma forma combaterá veementemente qualquer ilegalidade na utilização dos recursos públicos.

Ainda no uso do grande expediente, o vereador ratificou seu compromisso em desempenhar de forma independente seu papel de fiscal do interesse público municipal, e afirmou. “Utilizarei meus conhecimentos como advogado para melhor fiscalizar a licitude das licitações públicas e sempre estarei pronto a usar a tribuna do parlamento municipal no intuito de defender o interesse público”, finalizou o vereador Thadeu Muniz.

Família francesa vem sofrendo ameaças em Itacaré

Jovem Alexis foi vitima de tentativa de homicídio; família pede ajuda as autoridades.

Em contato com nossa redação, os pais de Alexis Théo Castel, que foi vítima de uma tentativa de homicídio no último dia 22, e do menor Edouard Hugo  que faleceu o 16 de agosto 2017, solicitaram ajuda para divulgar e tentar resolver o caso de estelionato em sua propriedade em que foram envolvidos.

A família chegou ao Brasil em 2005 e foi vítima de um estelionato, divulgado pela TV Santa Cruz em 2008. Após dez anos nada foi resolvido e a família acusa o judiciário e a polícia local de inércia e corrupção em troca de favores.

Com o intuito de denunciar a falta de ação, a família reuniu inúmeras provas para proteger a vida dos envolvidos, que sofrem constantes ameaças. Numa delas está a ampla divulgação da tentativa de assassinato do rapaz, que segundo a família foi cometido por Roberto Voislav Todorovic, o vulgo Magaiver. Segundo eles, o mesmo estava presente no local do “acidente” de Edouard com um carrinho de mão, indicando que o corpo teria sido removido do local original.

‘Magaiver’, é conhecido na cidade e já esteve preso durante seis anos por assassinato de pena em Jequié, está em liberdade condicional desde janeiro de 2006 vem aterrorizando a família desde então. “O que nós desejamos mais que tudo hoje, é divulgar ainda mais para proteger as nossas vidas que estão ameaçadas e também  porque queremos denunciar abertamente uma rede, um esquema de corrupção que envolve o aparelho judiciário desta cidade”, informou um familiar.

Entenda o caso clicando AQUI.

Confira os vídeos e postagem de Alexis no Facebook denunciando a situação clicando aqui.

Leitor denuncia estelionatário e pede ajuda para encontrar seu carro

Clodoaldo da Silva Aquino tem passagem pela polícia por estelionato e continua aplicando golpes. Na foto acima o carro furtado.

O leitor Robson, da cidade de Nova Canaã, entrou em contato com nossa redação solicitando ajuda para a divulgação do furto de seu carro. Ele acusa como autor do crime, Clodoaldo da Silva Aquino, de 50 anos, natural de Feira de Santana.

Segundo ele, Clodoaldo é estelionatário e se apresenta como engenheiro de reformas de colégios, aplicando golpes tanto em pessoas físicas como em postos de gasolina, pousadas, além de contratar pessoas para trabalhar e não pagá-las.

Robson alugou o referido veículo para Clodoaldo e no momento de legalizar o ato e reconhecer firma, o mesmo fugiu levando o carro. O fato aconteceu no dia 03 de janeiro. A vítima já fez um boletim de ocorrência e conta com o apoio de populares para recuperar o automóvel.

Clodoaldo já foi preso em novembro de 2017 na cidade de Planalto acusado de golpes em Barra do Choça, Planalto e Poções, e possui várias passagens pela polícia, por estelionato e falsificação de documentos.

Qualquer informação entrar em contato com a Polícia Civil. 

Ilheenses criticam buraco na passarela do Álcool e sinalização no Pontal

Sinalização não agradou aos motoristas ilheenses.

Mais uma polêmica no trânsito de Ilhéus chegou às redes sociais. Um desses fatos é a proibição da saída, na sinaleira da Av. Lomanto Junior, à direita do aeroporto para o sentindo zona Sul.

Por meio de Whatsapp e Facebook, os ilheenses criticam a falta de bom senso e principalmente “invenções esdruxulas” que não levam a lugar algum. Mas segundo prepostos do governo, a proibição da saída do aeroporto é para forçar os motoristas que vão ou saem do aeroporto Jorge Amado a seguir para a zona sul pelas ruas de dentro, e assim aumentando o tempo na Av. Lomanto Junior para que os pedestres atravessem.

Foto enviada por leitor.

Outra bronca, é o gigante buraco na Passarela do Álcool, também no bairro do Pontal. Segundo comerciantes e frequentadores, o buraco já tem três meses e inúmeros pedidos para o conserto.

Operação Vassoura de Bruxa: MPF obteve R$ 2,3 milhões em bloqueio de bens por improbidade

Os valores foram determinados em quatro ações em que é réu o atual prefeito de Itapitanga,
Dernival Dias Ferreira.

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA), a Justiça determinou liminarmente o bloqueio de bens no valor de R$ 2.346.431,84 do prefeito de Itapitanga, Dernival Dias Ferreira, e mais 36 envolvidos em desvios de recursos de Educação e Saúde. As decisões referem-se a quatro ações do MPF, nas quais os acusados respondem por irregularidades, em 2007 e 2008, no uso de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), Salário Educação, SUS (Sistema Único de Saúde), Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

As ações, ajuizadas em outubro de 2016 pelo procurador da República Tiago Rabelo, decorrem da Operação Vassoura de Bruxa – iniciada em 2009, em atuação conjunta do MPF, da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União –, que evidenciou, inclusive por meio de interceptações telefônicas, a fraude/simulação de licitações, o fracionamento indevido do objeto licitado, a malversação de verbas públicas e o favorecimento ilegal a grupo de empresas “de fachada” e empresários que atuavam ilicitamente no município de Itapitanga, situado a 353 km de Salvador, e em outros municípios baianos.

Em razão do número de pessoas envolvidas e da quantidade de fraudes verificadas no uso de verbas federais da Saúde e da Educação, o MPF dividiu as demandas em quatro ações, levando em consideração a origem dos recursos desviados.

Além dos pedidos liminares já atendidos, o MPF requereu, ao final, a condenação dos envolvidos nas penas dos art. 12, inciso II, da Lei nº 8.429/92, pela prática de atos de improbidade previstos no art. 10, incisos VIII e XII, e art. 11, da Lei de Improbidade Administrativa; o ressarcimento de um total de R$ 657.318,29 aos cofres públicos, em valores a serem atualizados monetariamente; e o pagamento de R$ 135.000,00 em indenização por danos morais causados à coletividade. As liminares de bloqueio de bens foram concedidas entre janeiro e junho de 2017. :: LEIA MAIS »

Exclusivo: Polícia Federal investiga desvios de verba federal na continuidade da operação Citrus

Imagem ilustrativa.

Quem achava que a operação Citrus tinha chegado ao fim, se enganou. A operação está na esfera do judiciário federal, e conforme o Blog Agravo divulgou com exclusividade em julho de 2017, a Polícia Federal investiga desvios de verbas federais na prefeitura de Ilhéus na gestão do ex-prefeito Jabes Ribeiro.

Essa semana a PF ouviu servidores públicos efetivos da prefeitura municipal de Ilhéus, além de pessoas que ocuparam cargos comissionados no governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro, para apurar desvios de verba pública na secretaria de Educação que tinha como fornecedor as empresas geridas pelo empresário Enoch Andrade Silva.

Segundo informações colhidas pelo Blog Agravo, um dos  ex- cargos comissionados que foram prestar depoimento em 2017, na sede da PF em Ilhéus, ja saiu indiciado. :: LEIA MAIS »

Coelba é acionada por cortar energia sem adequado aviso prévio a consumidores

Imagem ilustrativa.

O Ministério Público estadual ajuizou ontem, dia 8, ação civil pública contra a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), do Grupo Neonergia. Segundo a promotora de Justiça Joseane Suzart, a empresa tem suspendido o fornecimento de energia de diversos consumidores inadimplentes de Salvador sem o devido aviso prévio, o que fere o artigo 6º do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Ela solicita à Justiça que determine à empresa, de forma liminar, a restruturação da atual fatura de consumo de energia enviada às residências dos consumidores, de modo que informações sobre eventuais débitos e sobre a possibilidade de suspensão do serviço sejam perfeitamente legíveis, precisas e com destaque adequado.

Na ação, a promotora pede à Justiça que determine o registro das informações sobre a inadimplência e da suspensão do serviço com letra 50% maior que as demais impressas na fatura e que elas sejam destacadas com cores distintas do restante da redação do documento. Segundo Suzart, muitos consumidores, surpreendidos pela chegada de funcionários da companhia para a realização do corte de energia, protestaram contra a Coelba, em plataformas digitais de reclamações, apontando que o campo denominado “informações importantes”, existente na fatura para a empresa registrar comunicados relevantes aos clientes, apresenta “caracteres exíguos, o que torna dificultoso o seu conhecimento”.

Para solucionar o problema, o MP propôs à companhia Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mas a Coelba se negou a firmar o acordo, sob a alegação de que cumpre as normas técnicas e a legislação e de que o problema seria decorrente de uma eventual desatenção dos consumidores. “No entanto, como consta nos autos, foram apreciadas diversas reclamações de consumidores ‘eventualmente desatentos’ acerca da ‘suspensão’ do fornecimento de energia, sem um aviso prévio e sem comunicação. O que faz concluir a falta de adequação e clareza nas notificações produzidas e enviadas pela Coelba”, afirma a promotora.

Hackers usam cupom falso do Burger King em novo golpe no WhatsApp

2018 mal começou e os brasileiros já precisam se cuidar contra um novo golpe no WhatsApp com grande potencial para viralizar. As informações da empresa de segurança PSafe. Segundo a companhia, o novo golpe dos hackers usa um falso cupom de 50 reais da rede de fast-food Burger King para enganar os brasileiros pelo aplicativo de mensagens.

Como costuma acontecer em casos do tipo, após o usuário acessar o link malicioso, é solicitado que responda a três perguntas e forneça seu e-mail para ganhar o suposto cupom. As perguntas são as seguintes: “Qual dos nossos sanduíches você mais gosta?”; “Você está satisfeito com o nosso atendimento?”; “Você indicaria o BK aos seus amigos?”.

Mas, como se trata de um golpe, a vítima é encaminhada para uma nova página que solicita o compartilhamento da mensagem maliciosa com 30 amigos ou contatos no WhatsApp para ter direito ao falso voucher, independente das respostas fornecidas para as perguntas citadas acima. :: LEIA MAIS »

Nota Pública -Proibição “Réveillon Pés na Areia”,

Pela falta de cumprimento dos procedimentos e dos prazos legais junto ao Ministério Público do Estado da Bahia, Polícia de Proteção Ambiental, Corpo de Bombeiros e a Superintendência Municipal de Meio Ambiente, órgão ligado à Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, a festa denominada “Réveillon Pés na Areia”, prevista para acontecer na praia da Concha, Morro de Pernambuco, em Ilhéus, está proibida de ser realizada.

Logo que tivemos informações oficiosas a respeito do referido réveillon, solicitamos dos organizadores a apresentação dos documentos que lhes dessem o direito à realização do evento. Apenas um foi apresentado: o da Superintendência do Meio Ambiente, no qual pudemos facilmente constatar uma grosseira falsificação na assinatura do seu titular, Emílio Gusmão.

Segundo o próprio responsável pelo evento, a autorização foi conseguida mediante o pagamento de R$ 300,00 a um servidor da secretaria, que, para a sua emissão, falsificou a assinatura do superintendente. O servidor já confessou o crime de falsificação.

De imediato, por orientação da Procuradoria Geral do Município e da Secretaria de Administração, o senhor Emílio Gusmão registrou queixa na delegacia especializada, solicitando rigorosa investigação sobre o fato.

Portanto, de posse de uma autorização ambiental falsa e pela inexistência de outros documentos obrigatórios necessários para a legalização do evento, a exemplo do Auto de vistoria do Corpo de Bombeiros (que garantiria a segurança do público) a festa “Réveillon Pés na Areia” está proibida pelas autoridades ambientais e policiais, cabendo toda e qualquer responsabilidade pela insistência da sua realização, aos idealizadores da festa, que, naturalmente, responderão por seu ato.

Ilhéus, 31 de dezembro de 2017.

Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável

Prefeitura Municipal de Ilhéus

Marca de Ilhéus gradeada; Falta sensibilidade ao Governo de Marão

A marca de Ilhéus e grade da insensibilidade com o Turismo. Foto Jamesson Araújo.

A instalação do parque de diversões na Av. Soares Lopes, em local inadequado, em área de prática de esporte, gerou a maior revolta entre os ilheenses. Mas não é isso que o parque vem atrapalhando.

O Governo certamente criou um painel na Av. Soares Lopes com a marca de Ilhéus, e caiu no gosto dos turistas e nativos. Mas quem vai tirar uma foto para evar um registro de Ilhéus, leva também uma marca gradeada.

 A grade que cerca o parque foi colocada bem ao redor do instrumento turístico e ninguém interveio para resolver o problema.

Mais um absurdo e barbeiragem da secretaria de Indústria e Comércio.

Atualização às 19:05

Em contato com o Blog Agravo, prepostos da prefeitura municipal de Ilhéus informaram que notificou o parque para retirada da grade a três dias. Que vão notificar novamente para que retire imediatamente.



maio 2018
D S T Q Q S S
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia