WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
transporte ilegal

:: ‘Cultura’

Ilhéus vai ter Carnaval !

O Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, acompanhado do secretário municipal de Turismo, Roberto Lobão, estiveram na manhã de ontem, 17, em Salvador, em uma reunião com o diretor superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado. O encontro definiu o apoio do Governo da Estado para a realização do Carnaval de Ilhéus.

A Secretaria Municipal de Turismo (Setur) pretende confirmar o período do Carnaval a partir de entendimentos com setores da sociedade ilheense, havendo a possibilidade de se antecipar o evento. As negociações com a Bahiatursa preveem a contratação de atrações artísticas que serão divulgadas até o final deste mês.

O evento faz parte do tradicional calendário turístico, que tem o Carnaval como ponto alto das festas populares da cidade.

Lavagem da escadaria da Catedral de Ilhéus será nesta quarta-feira

A tradicional lavagem da escadaria da Catedral de São Sebastião, de Ilhéus, será realizada nesta quarta-feira, dia 18, a partir das 10 horas. O ato é precedido de um cortejo popular, cuja concentração acontece na Avenida Dois de Julho e percorrer várias ruas do centro histórico da cidade. A organização do evento une o Sindicato dos Estivadores e a Secretaria de Turismo (Setur) do Município.

O cortejo da lavagem da escadaria da Catedral é uma tradição da categoria dos estivadores, marcado por muita alegria e música, e conta com a participação de blocos afro, carroças, baianas, grupos de capoeira e muitos populares que se agregam à manifestação. Este ano, a festa deverá atrair centenas de turistas que desembarcarão do navio MSC Prezioza, que atracará no porto de Ilhéus

Além dos estivadores e seus familiares, as baianas são uma marca da festa da Lavagem da Catedral. Este ano, estão previstas as presenças de núcleos dos terreiros Ilê Axé Ballomi, de Pai Toinho; Sultão das Matas, de Mãe Carmosina; terreiro de Mãe Luzia, do Banco da Vitória; de Pai Val, do Teotônio Vilela; de Mãe Conceição, da Avenida Esperança; e terreiro de Mãe Jeci, do Alto do Coqueiro.

O secretário municipal de Turismo, Roberto Lobão, informou que a antecipação da festa para esta quarta-feira, excepcionalmente, ocorreu por decisão coletiva dos organizadores do evento e da comunidade que participa, direta e indiretamente, da celebração. A escolha da data foi estratégica, a fim de coincidir com a chegada dos visitantes do navio MSC Prezioza. Para o secretário, o evento por contribuir para promover maior movimento no comércio local.

Prefeitura de Una anuncia programação da Festa de São Sebastião em Comandatuba

No primeiro mês de gestão, a Prefeitura Municipal de Una, através da Secretaria do Turismo, deu início ao resgate das festas populares. O trabalho começou na semana passada quando o governo de Tiago de Dejair participou e apoiou a tradicional Puxada do Mastro em Comandatuba. E a programação dos festejos a São Sebastião, padroeiro do distrito, terá continuidade com uma vasta programação até o dia 21 de janeiro.

O resgate das festas populares representa a primeira concretização de uma proposta feita por Tiago durante a campanha eleitoral, quando o ainda candidato enfatizava a importância dos eventos para a cultura, para o turismo e para a economia do município.

Realizada pela prefeitura, a festa de São Sebastião teve a sua programação elaborada através do diálogo com a comunidade de Comandatuba. As festividades começarão no dia 18 (quarta-feira) e se estenderão até o dia 21 (sábado), com atrações artísticas e culturais, além da feira gastronômica e de artesanato em parceria com a Associação Una Criativa.

Confira a programação:

Dia 18 – Artur Giovani

Dia 19 – Kalin Sá

Dia 20 – Alvininho da Bahia

Dia 21 – Tsunami, Tony Canabrava, PagoFunk, O Arrasto

Festa da Puxada do Mastro de Olivença começa nesta sexta-feira, em Ilhéus

Além dos tradicionais festejos indígenas e religiosos, a parte profana do evento contará com a participação das bandas Som do Skulacho, A Rapazziada e Pagofunk.

A festa da Puxada do Mastro de São Sebastião, que é realizada historicamente em Olivença, estância turística do município de Ilhéus, terá início nesta sexta-feira, 6 de janeiro, com shows de bandas musicais Paulinho Xôxô e Baru Imperador, a partir das 20h30min, na praça Cláudio Magalhães. O evento é organizado pela própria comunidade, com o apoio da Secretaria de Turismo (Setur).

A programação religiosa inclui a celebração de missa, às 19 horas, na Paróquia Nossa Senhora da Escada, um dos mais importantes monumentos arquitetônicos de Ilhéus. De acordo com informações da Setur, no sábado, a partir das 20 horas, também na praça Cláudio Magalhães, haverá shows musicais com as bandas Som do Skulacho, A Rapazziada e Pagofunk.

No domingo, dia 7, a Puxada do Mastro conta com alvorada por volta das 5 horas. A programação incluiu atos religiosos (bênçãos) e indígenas (poracy). Às 7 horas, os machadeiros participam de uma feijoada e, na sequência, seguem para a mata de Ipanema com o objetivo de trazer o mastro. A previsão é que o cortejo popular chegue a Olivença por volta das 17 horas. A programação musical, no domingo, terá início a partir das 16h30min, com as bandas Proibida, Bombadão e Tony Canabrava. :: LEIA MAIS »

Evento pelas ruas de Ilhéus comemora o Dia do Palhaço

palhasseata-ja-e-tradicao-em-ilheus-foto-divulgacao-2

As ruas do centro de Ilhéus vão ganhar um ingrediente diferente na próxima segunda-feira, dia 19. A partir das 13h, artistas de circo realizam 6ª Palhasseata de Ilhéus. O evento, promovido pelo grupo de Teatro/Circo Maktub.

A iniciativa já faz parte do calendário de eventos artísticos da cidade. Segundo Fábio Nascimento, organizador da Palhasseata, o cortejo deve contar com aproximadamente 50 participantes e terá com concentração em frente à sede da Secretaria Municipal de Cultura, na Rua Jorge Amado. A partir das 14h, os palhaços percorrerão as principais ruas do comércio.

Com muitas brincadeiras, intervenções artísticas e apresentação de diversos números cômicos, os palhaços levarão animação aos transeuntes e trabalhadores do Centro. O grupo também arrecadará doação de brinquedos com os participantes e colaboradores das lojas, que serão doados para crianças abrigadas em orfanatos do município.

 Curta – A programação conta ainda com o lançamento virtual do curta-metragem “E o palhaço o que é?” sobre a identidade do palhaço no Sul da Bahia, produzido pelo Grupo Teatro/Circo Maktub em parceria com alunos do curso de Comunicação Social – Rádio e TV da Universidade Estadual de Santa Cruz.

TPI comemora 10 anos de ” Teodorico Majestade” com apresentação na sexta,16

teodorico-majestade-em-recife-foto-lucas-vitorino-3

O grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) comemora, na próxima sexta-feira, dia 16, os dez anos de cartaz da peça  “Teodorico Majestade – As Últimas Horas de Um Prefeito”, escrita pelo dramaturgo e diretor, Romualdo Lisboa, em 2006.

A comemoração acontecerá com uma apresentação de Teodorico Majestade na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, às 19h de sexta. O espaço cultural fica localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, próximo ao Colégio São Jorge. Para esta apresentação da peça, o ingresso será “Pague Quanto Quiser”, ou seja, ficará a critério do espectador o valor a ser pago. :: LEIA MAIS »

Ialorixá ilheense recebe título de Doutora Honoris Causa da Universidade Estadual de Santa Cruz

mae-hilsa-e-adelia-pinheiro-foto-secom-ilheus

Durante cerimônia realizada no auditório central da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), na noite da última segunda–feira, 28, a reitora Adélia Pinheiro formalizou a entrega do título de Doutora Honoris Causa à Hilsa Rodrigues Pereira dos Santos, ialorixá ilheense conhecida como Mãe Hilsa Mukalê.

O evento teve a participação de representantes do movimento Ocupa UESC, que, na oportunidade, apresentaram um manifesto a respeito de suas ações e elogiaram a iniciativa da UESC ao conferir o título a uma mulher, negra, líder cultural e agente de resistência. Também integraram a mesa o professor doutor Estélio Bomberg, autor do processo de concessão do título a Hilsa Rodrigues, e os representantes da secretaria de Turismo do Estado, Rildo Mota, e da secretaria de Relações Institucionais, Edinei Mendonça. :: LEIA MAIS »

Aprovada Emenda para implantação de Museu no Palácio Paranaguá

Palacio Paranagua (Secom Ilhéus) (1)

A proposta de emenda parlamentar com o objetivo de viabilizar o projeto de implantação do Museu da Capitania de Ilhéus, no Palácio Paranaguá, foi aprovada em Brasília, através de dotação orçamentária no Ministério da Cultura. De Brasília, o prefeito Jabes Ribeiro confirmou a informação. A emenda foi encaminhada através do deputado federal Irmão Lázaro.

Conforme o secretário municipal de Planejamento e Orçamento, Joaquim Bastos, o projeto foi cadastrado pelo governo municipal no início deste ano. A proposta prevê repasse no valor de R$ 290.294,00 e contrapartida do Município de R$ 22.206,00, e totaliza R$ 312.500.

A instalação do Museu da Capitania de São Jorge dos Ilhéus está direcionada ao Palácio Paranaguá, prédio onde funcionou a sede do Poder Executivo Municipal por mais de um século. Na opinião do secretário municipal de Cultura, Paulo Atto, “a implantação do Museu no Palácio Paranaguá é uma consequência do processo social e histórico de evolução do município”.

O Museu deverá reunir acervo de documentos, móveis e bens culturais que se refiram à história do município, desde o período das Capitanias Hereditárias. A verba de emenda parlamentar poderá ser usada para reforma, construção e aquisição de equipamentos para espaços culturais.

Ex-ministro diz que se demitiu porque Geddel o pressionou para liberar obra

O ministro da Cultura, Marcelo Calero - Givaldo Barbosa / Agência O Globo.

O  ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero – Givaldo Barbosa / Agência O Globo.

De saída do governo, o ministro da Cultura, Marcelo Calero, acusa o ministro Geddel Vieira Lima ( Governo) de tê-lo pressionado a produzir um parecer técnico para favorecer seus interesses pessoais.

Em entrevista a Folha de São Paulo, Calero diz que Geddel o procurou pelo menos cinco vezes- por telefone e pessoalmente-para que o Iphan ( Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, aprovasse o projeto imobiliário La Vue Ladeira da Barra, nos arredores de uma área tombada de Salvador.

Nas palavras do agora ex-ministro, Geddel disse que pelo menos em duas dessas conversas possuir um apartamento no empreendimento que dependia de autorização federal para sair do papel.

Vaquejada 

Segundo o blog da Coluna do Estadão, outra razão que motivou a saída de Calero foi o impasse em torno do projeto, aprovado no Senado na semana passada, que dá à vaquejada status de manifestações da cultura nacional e os eleva à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil.

Com um relatório do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) em mãos, o ministro chegou a pedir ao presidente Michel Temer que vetasse a lei. Encontrou obstáculos de ministros próximos ao presidente, que defendem ainda que Temer faça um evento grandioso para sancioná-la já que o tema teve muita repercussão com a manifestação de vaqueiros em Brasília.

Lei que eleva vaquejada a patrimônio cultural é aprovada no Senado e vai a sanção presidencial

vaquejada-400x269

Uma semana após a manifestação que tomou a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, de pessoas a favor da vaquejada no Brasil, o Plenário do Senado Federal aprovou na tarde de hoje (01/11) o Projeto de Lei da Câmara dos Deputados (PLC) 24/2016, que eleva a vaquejada à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. A partir de agora, o texto segue para sanção.

O projeto, de autoria do deputado federal Capitão Augusto (PR/SP), teve como relator, na Comissão de Educação, Culta e Esporte, o senador Otto Alencar (PSD/BA). O senador emitiu parecer favorável e aproveitou a oportunidade para votar requerimento pedindo regime de urgência para sua análise no plenário do Senado, o que ocorreu na sessão deliberativa desta tarde, aprovado por votação simbólica. O projeto já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados.

Otto Alencar (PSD/BA), comemorou a vitória do projeto e reiterou que a vaquejada é um tema importante e que deve ser respeitado. “Fico muito feliz em saber que temos um caminho para que não se permita que acabe uma cultura tão enraizada quanto a vaquejada no Nordeste e em várias outras regiões do país. A votação foi quase unânime na Comissão e no plenário, afirmou.

A proposta não legaliza a prática, mas segundo Alencar é um primeiro passo para reverter a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que há duas semanas julgou inconstitucional lei do Ceará que regulamentava a prática como manifestação cultural e esportiva.

Na votação realizada na comissão, mais cedo, a maioria dos senadores presentes defendeu a vaquejada — nomes como Ricardo Ferraço (PSDB/ES), Ciro Nogueira (PP/PI), José Agripino (DEM/RN) e Roberto Muniz (PP/BA), que pediu a palavra para discursar sobre a evolução da prática. “Todo o Nordeste tem aperfeiçoado a vaquejada através de atividades, atitudes e leis que fazem privilegiam o bem-estar dos animais. Assim tem sido em todos os estados brasileiros e tem sido assim no dia a dia das vaquejadas”, finalizou Muniz.

A senadora Lídice da Mata (PSB/BA) destacou: “Eu não creio que possa haver uma discussão que negue essa proposta”, divulgando o seu voto a favor do projeto. Garibaldi Alves Filho (PMDB/RN) fez um longo discurso sobre a importância não só cultural, mas também econômica, da vaquejada para todo o país. O senador fez questão de citar os vaqueiros. “Eu queria chamar atenção para o cuidado que sempre houve por parte dos vaqueiros com relação àqueles que realmente dependem desses cuidados, que são os animais, o gado.”

No Salão do Chocolate de Paris, governador autoriza R$ 10 milhões para cultura do cacau

estande-da-mendoa-chocolate-baiano-800x600

Em viagem à França para buscar novos investimentos para a Bahia, o governador Rui Costa participou nesta sexta-feira (28), do Salon du Chocolat Paris (Salão de Chocolate Paris), evento que busca estabelecer a ligação entre os diferentes segmentos da cadeia produtiva do cacau e chocolate. Rui foi recebido pelo presidente do Salão, François Jeantet, e juntos percorreram as instalações do centro de exposições de Porte de Varsailles. Na ocasião, o governador autorizou a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), a destinar R$ 10 milhões do edital de fruticultura do Bahia Produtiva, especificamente, para projetos da cultura do cacau.

Durante sua passagem pelo Salão, Rui visitou os estandes dos chocolates da Bahia, Mendoá e Amma, conversou com os produtores e conheceu empresas francesas que usam amêndoas baianas para produção dos chocolates europeus. Rui disse que ficou bastante satisfeito com a grandiosidade do evento. “São muitas pessoas circulando por aqui. Aproveitei a oportunidade e convidei os chocolateiros franceses para visitar Ilhéus e ver de perto a nossa produção”.

Rui participou do evento a convite dos expositores brasileiros. Trata-se de uma oportunidade para que a Bahia, principal referência para a produção de cacau do Brasil, possa apresentar todo seu potencial para fabricação de produtos da cadeia do chocolate. Em 2012, Salvador sediou uma edição do evento que é promovido em diferentes países e continentes. :: LEIA MAIS »

Defensores de vaquejada querem votação de PEC para permitir prática

vaquejada

Parlamentares, ativistas pelos direitos dos animais, vaqueiros e veterinários divergiram nesta terça-feira (25), sobre a prática da vaquejada em audiência pública nas comissões do Esporte e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. O debate ocorreu após manifestantes ocuparem a Esplanada em defesa da atividade.

No início do mês, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional lei do estado do Ceará que regulamentava a vaquejada como política desportiva e cultural. Os ministros consideraram que a prática implica “crueldade intrínseca” no tratamento aos animais.

Essa decisão da Corte acirrou os discursos de manifestantes contrários e a favor da atividade. Para as entidades em defesa dos direitos de animais, não é possível mudar a decisão do STF por meio de leis ou de proposta de emenda à Constituição (PEC). Já para os defensores da vaquejada, a mudança pode ser feita tanto por PEC quanto por um projeto de lei.

Os deputados Fábio Mitidieri (PSD-SE) e Zé Silva (SD-MG), que solicitaram a audiência, disseram que a atividade é legal, mas precisa ser regulamentada. “O Brasil tem um vácuo na legislação, a vaquejada está sendo o bode expiatório e não podemos fazer isso com uma atividade centenária”, disse Silva.

Rodrigo Maia promete instalar comissão para analisar PEC

O presidente da Câmara Rodrigo Maia disse que irá instalar a comissão especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 270/16), apresentada hoje, que define a prática de rodeios e vaquejadas como expressão artística e cultural e como patrimônio imaterial brasileiro e transforma a atividade em modalidade esportiva.

Rodrigo Maia afirmou que vai buscar diálogo com os ministros do STF para que embargos que contestem o parecer da Corte possam reverter a decisão que tornou ilegal a atividade. “Vamos construir um acordo, um marco legal para resolver o problema e dar clareza para sociedade e explicar que não há maus tratos aos animais”, afirmou o presidente.

Novos shows do Projeto Seis e Meia acontecem no Teatro Municipal de Ilhéus, nos dias 19 e 26

teatro-municipal-de-ilheus-foto-alfredo-filho-secom-ilheus

Com o objetivo de estimular o surgimento de novos talentos e a produção musical local, a Secretaria de Cultura (Secult) de Ilhéus promove, nos dias 19 e 26 deste mês de outubro, no Teatro Municipal de Ilhéus (TMI), mais dois espetáculos do Projeto Seis e Meia. Os shows serão apresentados a partir das 18h30min.  No dia 19, quarta-feira, os aplausos irão para os artistas Laís Marques, Nozinho, Márcia Alencar, Jacque Barreto e Jozilto Araújo.

E no dia 26, o Projeto Seis e Meia mostrará o talento de Dinho Brown, da banda Jah Bless, Eloah Monteiro, Mulheres em Domínio Público e Stampa do Forró. A iniciativa da Secretaria de Cultura é promovida com recursos do Fundo Municipal de Cultura, com aprovação do Conselho Municipal de Cultura.

A edição 2016 do Projeto Musical Seis e Meia teve início no mês de abril último, na Tenda do Teatro Popular, instalada na avenida Soares Lopes. Agora, os espetáculos acontecem no Teatro Municipal de Ilhéus, que foi totalmente recuperado na atual administração. :: LEIA MAIS »

Ilhéus resgata história do Morro de Pernambuco

maramata-resgata-historia-do-morro-de-pernambuco-durante-a-10a-primavera-dos-museus-em-ilheus-3

Na manhã da última sexta-feira, 23, a Universidade Livre do Mar e da Mata (Maramata), autarquia municipal da prefeitura de Ilhéus, promoveu atividade em homenagem a 10ª Primavera dos Museus, evento de iniciativa doInstituto Brasileiro de Museus (Ibram) e Ministério da Cultura. Em Ilhéus, o evento contou com apoio da Secretaria de Cultura (Secult).

Durante a ação promovida pela Maramata, estudantes de escolas municipais e pessoas da comunidade assistiram a uma palestra ministrada pelo professor de História, Erlon Costa, sobre o Projeto Morro de Pernambuco, que conta a história do local. Também os visitantes conheceram o museu da instituição e confraternizaram com um café da manhã, ao som da cantora Gabriela Maja.

O Projeto Morro de Pernambuco tem a parceira da Secretaria de Educação Municipal (Seduc) e foi recentemente concluído. De acordo com o professor Erlon Costa, o estudo surgiu em 2004 e foi revitalizado na atual gestão.

“Ele apresenta a questão do Farol do Morro do Pernambuco, o Forte de Santo Antônio, os naufrágios que aconteceram em nossa região e que estão diretamente ligados com o nosso porto”, destacou.

“Também mostra que a Maramata tem um museu que está ativo, e que nós temos que criar essa inter-relação, de que existe uma necessidade de explorar e abordar a história regional e conhecer também o espaço que isso aqui nos proporciona”, ressaltou o professor Erlon Costa, que também é articulador de relações étnico-racial da Seduc, e docente de História da rede de ensino do Estado da Bahia.

De acordo com Luiz Frederico Andrade, presidente da Maramata, este ano a ação em referência a 10ª Primavera dos Museus, também homenageia a história da educação de Ilhéus. “Também, estamos aqui trazendo as informações sobre as primeiras escolas, os primeiros colégios. A primeira Faculdade Católica de Direito, depois Federação das Escolas Superiores de Ilhéus (Fespi), e da atual Universidade Estadual (Uesc), e terminando na Universidade do Mar e da Mata (Maramata) que é uma universidade de ensino informal, mas que transfere muito conhecimento” lembrou.

janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia