WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
transporte ilegal iptu ilheues

:: ‘Culinária’

Captura do caranguejo-uçá está proibida em dez estados

Instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Ministério do Meio Ambiente, publicada hoje (23) no Diário Oficial da União, proíbe a captura, o transporte, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização do caranguejo-uçá nos estados do Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e da Bahia durante os seguintes períodos de 2017:

– 1° período: de 13 a 18 de janeiro e de 28 de janeiro a 02 de fevereiro;

– 2° período: de 11 a 16 de fevereiro e de 27 de fevereiro a 04 de março;

– 3° período: de 13 a 18 de março e de 28 de março a 02 de abril.

No ano de 2018, a proibição vale para as seguintes datas: :: LEIA MAIS »

Agricultores do Litoral Sul comercializam produtos orgânicos pela internet

feira-municipal-da-agricultura-familiar-de-grc3a3o-parc3a1

A população dos municípios de Itabuna e Ilhéus já podem adquirir alimentos saudáveis certificados por meio da internet. O serviço, que teve início neste mês de setembro, é oferecido pela Estação Orgânica Grapiúna, uma iniciativa da Rede Agroecológica Povos da Mata Atlântica do Sul da Bahia de Certificação Participativa – Selo Brasil Orgânico. O objetivo é envolver consumidores para a comercialização de produtos orgânicos, de forma organizada e contínua, garantindo preço justo e estabelecendo uma relação harmoniosa entre agricultor e consumidor.

A ação é apoiada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio das unidades territoriais da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), instaladas no Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf) do Litoral Sul, no município de Itabuna. :: LEIA MAIS »

Festival gastronômico incrementa turismo em Itacaré

1471360793Itacar.Praia_da_Coroa_FotoTatiana_AzevicheSetur_14

Foto de Tatiana de Azeviche/Setur.

Turismo gastronômico na Bahia torna-se ainda mais competitivo com a nova edição do Festival Sabores de Itacaré, que acontece de 1º a 17 de dezembro, no município da Costa do Cacau. Mais de 40 bares e restaurantes devem participar do evento, cuja programação inclui apresentações culturais, shows e aulas de culinária. Também estão previstas qualificação de profissionais e ações de estímulo ao uso de produtos da agricultura familiar.

A programação do festival foi apresentada nesta terça-feira (16) ao subsecretário estadual de Turismo, Benedito Braga. Participaram da reunião na sede da Secretaria de Turismo do Estado (Setur), em Salvador, o prefeito Jarbas Barros, o secretário municipal de Turismo, Alexandre Pauliello, e organizadores do evento.

A expectativa é de que a movimentação financeira na cidade supere em 20% os números alcançados nas duas primeiras edições (2014 e 2015) do festival – cerca de R$ 100 mil em cada ano. Para atrair visitantes, serão iniciadas negociações com hotéis e operadores de turismo, a fim de formatar pacotes com preços atrativos.

“O festival aposta em um dos grandes atrativos da Bahia, a gastronomia. Em Itacaré, ela se soma às belas praias e trilhas. As duas primeiras edições contaram com apoio da Setur, que estimula a realização de eventos turísticos”, afirmou Benedito Braga. Para o prefeito Jarbas Barros, uma característica marcante do festival gastronômico é a oferta de cursos e aulas-show como forma de qualificar a mão de obra local.

Show de Simone e Simaria marca abertura do II Festival do Mangostin, em Una

Festival do Mangostin, em Una. Foto Divulgação (5)

A segunda edição do Festival do Mangostin de Una, cidade localizada ao sul do estado da Bahia, foi iniciada na última quinta-feira, dia 4. A festa, que vai até domingo, 7, conta com feira de agronegócios, de produtos artesanais, exposição de produtos agrícolas, claro, com a fruta que dá nome ao festival em destaque, e shows musicais, como o da noite de sexta-feira, dia 5, da dupla Simone e Simaria – As Coleguinhas, que marcou a abertura do evento e entrou para a história como o maior já realizado no município.

O evento busca divulgar e fortalecer a cultura do mangostin, fruto originário do sudeste asiático e introduzido em Una por japoneses que vieram morar na região na segunda metade do século XX. Hoje, é produzido em larga escala e conhecido por seu sabor exótico e propriedades antioxidantes, que ajudam a retardar o envelhecimento.

Festival do Mangostin, em Una. Foto Divulgação (7)

A programação do evento foi iniciada com visitações a fazendas que cultivam mangostin e cacau. À noite, atrações de peso se revezam até domingo. Na noite desta sexta-feira, o palco montado na Avenida Barão do Rio Branco, recebeu a dupla Simone e Simaria – As Coleguinhas, que atraiu uma multidão. O show foi acompanhado por pessoas de cidades como Ilhéus, Itabuna, Canavieiras e Itacaré.

Neste sábado, a programação prossegue com visitas às fazendas de mangostin, feiras de agronegócios e da economia criativa e apresentações no palco auxiliar. À noite, se apresentam Sinho Ferrary, Kaio Oliveira e a dupla Taiane e Tainá. No domingo, a festa fica por conta de Guiga Reis, Risco de Amar, Mocegada e O Japa.

Participam do 2º Festival do Mangostin 12 associações de agricultores e artesãos locais, que expõem cordéis, máquinas agrícolas, frutas, trabalhos com reaproveitamento de madeira, artesanatos diversos e resultados das atividades realizadas nas secretarias municipais de Educação, Cultura e Esporte e Assistência Social.

O evento é uma realização da Prefeitura de Una, através da Secretaria de Turismo, com apoio e parceria da Associação de Produtores de Mangostin, Associação de Apicultores, Sebrae, Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (Ceplac), TV Santa Cruz, Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia (Bahiatursa), Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur), Companhia de Desenvolvimento de Ação Regional (CAR), Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Instituto Federal Baiano (IFBaiano) e Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia (SDR).

Produtores de leite do Sul da Bahia lamentam prejuízos por causa do alto custo de produção

Produtores do Sul  da Bahia tem amargado sérios prejuízos

Apesar da alta que tem sido registrada no preço final do leite ao consumidor em todo o país, os valores atuais não cobrem os elevados custos da produção e tem deixado muitos produtores amargando prejuízos. De acordo com a Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (ADASB), a prolongada estiagem aliada aos elevados preços dos insumos tem levado a perdas na produção leiteira da região.

“O custo de produção tem dobrado, principalmente por causa das pastagens que foram prejudicadas por conta da estiagem prolongada. Além disso, muitos produtores abandonaram a atividade por ser desprivilegiada nos preços”, explica o presidente Elder Fontes. Por conta dos fatores climáticos, reforça ele, muitos produtores perderam dezenas vacas em lactação ou mesmo tiveram que se desfazer para não deixar o rebanho morrer de fome e sede.

Como resultado, acentuada escassez de leite no mercado, que terminou forçando a alta no preço do leite ao consumidor. De acordo com boletim do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA leite /ESALQ-USP), a oferta de leite foi limitada de forma significativa em várias regiões do país. A maior queda na captação foi registrada em Minas Gerais (8,8%), seguido do Paraná (7,66%), São Paulo (7,43%) e Bahia (6,25%).

Já sobre os preços pagos ao produtor, segundo dados da Scot Consultoria, considerando a média nacional, o preço atual está 2,0% menor que o vigente no mesmo período de 2011. “Se considerarmos a inflação, o produtor está recebendo 9,3% menos por litro de leite”, diz o documento. Trazendo para a realidade da região Sul da Bahia, produtores de leite afirmam que existe uma defasagem muito grande entre o preço pago ao produtor e o preço apresentado ao consumidor.

:: LEIA MAIS »

Nutricionista explica a importância de aliar sabor e saúde na alimentação

unnamed

Uma alimentação balanceada contém quantidades adequadas de vitaminas, proteínas e minerais para que o organismo trabalhe melhor as suas funções vitais e mantenha a saúde cardiovascular sempre em dia.

Segundo o artigo “Antropologia da Alimentação”, o cardápio da grande parte dos brasileiros é mais voltado para o prazer de comer do que para o valor nutritivo do alimento. No entanto, é necessário aliar sabor e saúde na alimentação diária para obter todos os benefícios que ela pode nos trazer. Será possível ?

Frequentemente dicas e mitos sobre os melhores alimentos para a saúde são veiculadas na mídia e, muitas vezes, a nossa tarefa de escolher as refeições pode parecer difícil.

Nesse sentido, há vários mitos que podem englobar a composição nutricional dos alimentos. Um deles é que a gordura deve ser evitada, pois poderia ser prejudicial à saúde. O fato é que a ciência já reconhece que as gorduras têm papel fundamental para o organismo e seu funcionamento adequado. Atualmente, incluir as “gorduras boas” no dia a dia, além de saboroso, é necessário para manter a saúde cardiovascular.

Segundo a nutricionista Marcia Gowdak, diretora científica do Departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, “as gorduras boas são essenciais ao nosso organismo e ótimas opções para equilibrar o sabor e a saúde, já que são fontes de ômegas 3 e 6, associadas à redução dos riscos de doenças do coração”.

Marcia conta que não é preciso deixar de lado o sabor para obter uma alimentação saudável. “O segredo para aliar sabor e saúde está na moderação e variedade, ou seja, é preciso consumir quantidades equilibradas de vários grupos de alimentos em cada refeição. Desta forma, conseguimos incluir os nutrientes necessários ao nosso organismo”.

Confira abaixo 5 alimentos nutritivos e saborosos que cuidam do seu coração e que não podem ficar de fora do cardápio.

1- Creme vegetal

O creme vegetal é um produto a base de óleos vegetais, fonte de ômegas 3 e 6 e nutrientes que podem contribuir para a manutenção de um coração saudável. A dica é também experimentar o sabor manteiga, que é bastante saboroso, além de nutritivo.

2- Grão de bico

É um alimento que ajuda a variar os sabores e aumentar a quantidade de proteínas da refeição. Também possui fibras que colaboram principalmente para o melhor funcionamento intestinal e ajudam a diminuir a absorção de gorduras.

3- Amêndoas

Consumida sozinha ou combinada em algumas receitas, a amêndoa tem um sabor irresistível. É fonte de gorduras boas que contribuem para a saúde do coração. Mas, lembre-se de consumir com moderação devido ao seu alto valor calórico!

4- Aveia

Rica em fibras, a aveia tem uma em especial: a betaglucana. Ela auxilia no controle dos níveis de colesterol do sangue porque ajuda a deixar o processo de absorção mais lento de gorduras. Dica: misture com frutas e vitaminas!

5- Peixes

Excelente fonte de proteína e de ômega 3, a versatilidade dos peixes como salmão, arenque, sardinha e atum em receitas é enorme. Pode ser feito de diferentes formas: ensopado, assado, recheado e grelhado!

fevereiro 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia