WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom saude


:: ‘Arte’

Dão & a Caravana Black se apresentam em Itabuna, Dia 21

O cantor e compositor Dão irá apresentar seu show Nobre Balanço em três cidades da Bahia neste mês de dezembro. As apresentações fazem parte do projeto Circuito Bahia, que somam seis shows de Dão, acompanhado de sua banda Caravana Black, no estado. Na primeira fase do projeto, a circulação contemplou as cidades de Porto Seguro, Salvador e Santo Amaro. Neste mês de dezembro será apresentado em Juazeiro, Itabuna e Vitória da Conquista.

O projeto pretende mostrar ao público dessas cidades o trabalho deste artista que valoriza através de suas composições e interpretação singulares, gêneros musicais brasileiros e afro-baianos, e que também traz influências da música contemporânea mundial.

Ao mostrar sua black music contemporânea, que contagia pela mistura de ritmos brasileiros e africanos, Dão revela porque vem despertando o interesse de amantes da música no mundo todo. Hoje considerado um pesquisador do balanço, Dão é um artista literalmente comprometido com ritmos pulsantes, que se apropria de diversas referências para compor um universo musical próprio. :: LEIA MAIS »

Grupo Mulheres em Domínio Público promove rifa para gravar releituras de cantigas regionais

Cantigas entoadas por lavadeiras, marisqueiras e trabalhadores de roças sulbaianas são a primeira investida das Mulheres em Domínio Público (MDP), grupo musical de Ilhéus que realiza releituras de músicas de domínio público. A banda promove uma rifa para angariar recursos a fim de finalizar a gravação do primeiro EP, o que vai permitir ao grande público acessar as plataformas digitais e escutar as músicas apresentadas há cinco anos na região. Nesta primeira gravação, o grupo vai registrar parte do cancioneiro regional com um toque de contemporaneidade, por meio de uma roupagem musical rica em diversidade de ritmos.

As cantigas são interpretadas por Cris Passos, Geisa Pena, Ingrid Luíse e Tacila Mendes. A banda é formada por mais quatro músicos atuantes na cena musical da região e unidos por interesse em pesquisas sonoras dessa natureza – Marcelo Santana, Danilo Ornelas, Lula Soares Lopes e Igor Rodrigues.

O EP terá ainda a participação da ex-lavadeira de 83 anos e principal fonte de pesquisa deste trabalho, Valderez Teixeira, moradora do Salobrinho, mais conhecida como Dona Val. :: LEIA MAIS »

Casa da Cultura Popular de Ilhéus oferece oficina gratuita de Literatura de Cordel

A CASAR (Casa da Cultura Popular de Ilhéus) vai realizar a “Pipocando Cordel”, oficina gratuita de Literatura de cordel na próxima quinta-feira (23) das 8 às 20h. A oficina será ministrada por Janete Lainha Coelho, presidente da CASAR, Mestra da Cultura Popular e Cordelista. A Literatura de Cordel é uma manifestação literária da cultura popular brasileira, típica do nordeste e se caracteriza pela narração de uma história em forma de poesia e de rimas.

Originalmente o nome de literatura de cordel surgiu por conta da forma que os livros (ou folhetos) eram comercializados antigamente – pendurados em cordas ou barbantes. Interessante que alguns cordelistas ainda mantem essa tradição.

A CASAR é Ponto de Cultura Literatura de Cordel para Todos, Residência Artística Pedagógica e Ponto de Memória do Coronel João de Góes.  E tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Caravana da Música chega a Ilhéus e Itacaré

A música da Bahia conhecendo a Bahia. Esta é a proposta do Caravana da Música, um circuito de bandas baianas da capital e do interior, que chega à Itacaré (Praça São Miguel, Orla), no dia 18 de novembro, com o grupo Skanibais e à Ilhéus, no dia 19 de novembro, com o Africania (Praça Castro Alves), ambas apresentações às 19h, com entrada franca. Realizado pela Maré Projetos Culturais, com patrocínio do Governo do Estado, por meio do Fazcultura, programa de incentivo fiscal da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), o projeto conta com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Ilhéus por intermédio da Secretaria de Cultura e da Prefeitura Municipal de Itacaré via Secretarias de Turismo e de Cultura.

O Caravana da Música já passou por Senhor do Bomfim, Juazeiro, Vitória da Conquista e ainda levará música para Lençóis, Lauro de Freitas, Euclides da Cunha, Cachoeira e Santo Amaro, recebendo apresentações de nomes como Bando Velho Chico, Dão e a Caravana Black, Grupo Botequim, Lucas Santtana e Samba Chula de João do Boi.

Além dos shows, as duas cidades receberão oficinas gratuitas voltadas para músicos, estudantes e pessoas interessadas. Em Itacaré, os músicos do Skanibais realizarão o workshop intitulado Ska – A história, o ritmo e suas nuances, no dia 18 de novembro, das 9 às 12h, na Secretaria de Cultura – Praça do Canhão. O público de Ilhéus receberá a oficina Samba de Roda do Sertão Baiano, a ser realizada na Biblioteca Pública Adonias Filho, no dia 19 de novembro de 2017, das 9h às 12h. Para participar, as pessoas interessadas deverão enviar e-mail, com dados (nome completo, RG, CPF e experiência) para contato@mareproducoes.com.br :: LEIA MAIS »

Eloah Monteiro reapresenta seu concerto solo nesta sexta-feira em Ilhéus

Após estreia de sucesso, no próximo dia 10, sexta-feira, a cantora e compositora ilheense Eloah Monteiro volta a apresentar o seu mais novo trabalho, o show “EloAhR – concerto de Eloah Monteiro”, dessa vez na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (Tenda TPI), às 20h.

Eloah atua há mais de 18 anos na cena cultural da região como cantora, atriz e produtora. Agora, em nova fase de sua carreira, se mostra também como compositora, apresentando um show com treze canções autorais e apenas quatro versões com arranjos formados por voz, violão e percussão.

O projeto musical “EloAhR” recebe acompanhamento de profissionais de peso na sua produção, propondo uma forma especial de trabalhar em coletivo. Em coluna publicada na revista cultural vejoarte.com.br, a comunicóloga Tacila Mendes fala um pouco sobre isso “A cantora e compositora que estudou por anos num conservatório, trouxe suas raízes não só da África, mas dos continentes, estados e parcerias de onde vieram a sua música. Empreendeu o próprio show na esperta tarefa de juntar amigos e talentos, agregando esforços e habilidades para a um resultado comum”. Trabalham juntos no projeto, Roney George, Daniel Puig, Izadora Guedes, Ticiana Belmonte, Maíra Rodrigues, Ana Lee, Izabella Valverde, Neide Rodrigues, Sôanne Marry, Carla de Carvalho, Guto Pacheco e Julie Amaral.

A produção “EloAhR – Concerto de Eloah Monteiro” acontece no próximo dia 10, sexta-feira, às 20h (pontualmente), na Tenda TPI e, depois dessa apresentação, pretende circular por outros espaços culturais do estado da Bahia. Os ingressos custam R$20 e R$10 (meia) e podem ser adquiridos Livraria Papirus, Centro de Ilhéus, e no local do show. Uma realização do Criadouro Soluções Culturais com apoio da Pousada Lua e Mar, Atitocou e da Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

Peça indicada ao Braskem será apresentada dias 24 e 25 na tenda TPI

O Santo e a Porca, estará em cartaz, dias 24 e 25 de novembro na Tenda TPI, e retrata o cotidiano de uma família tradicional do interior do sertão. A peça, escrita em 1959 pelo paraibano Ariano Suassuna, conta a história do velho sovino Euricão Arábe, que após ser deixado pela esposa de forma misteriosa, começa a guardar dinheiro compulsivamente dentro de uma porca velha de madeira, e na sua paranoia, ele elege Santo Antônio, que na crença popular é um articuloso casamenteiro, como protetor do bem material mais importante da sua existência.

A porca entra no coração do velho como uma forma de preencher o vazio em seu peito. A idolatria ao dinheiro, faz com que o avarento fique cego para o caminho santo que ele trilhou na sua mocidade, assim importando-se apenas com a acumulação de riquezas. Deus perde o sentido, uma vez que a porca assume o seu lugar, e a figura de Santo Antônio se transforma numa contradição, já que a entidade representa união, enquanto o velho, seu devoto, se fecha num mundo estéril e sem amor ao próximo. O desfecho do personagem é como um sinal do equívoco que fora toda sua vida.

O texto foi montado por muitos grupos de teatro ao longo das últimas décadas, mas especialmente nessa montagem, a Cia. Acordada traz como diferencial em sua concepção, a inserção das máscaras da commedia Dell’arte, e a criação de uma trilha sonora autoral e ao vivo, influenciada pelo movimento armorial. Os criados cumprem um papel muito importante na história, pois através deles, a má conduta do velho é levada ao extremo do ridículo. E a partir das confusões feitas pelo plano da criada Caroba que se desenrola toda a trama, uma história contemporânea que poderia perfeitamente acontecer nos dias de hoje e que, ao final, nos deixa uma mensagem de fé e esperança.

Ilhéus implanta projeto Sociocultural de Arte-Dança em escolas públicas

A Secretaria de Educação de Ilhéus implanta nas escolas Darcy Ribeiro, Odete Salma e Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne o projeto Sociocultural Arte-Dança, que objetiva incentivar a leitura, a formação de plateia, fomentar a cultura e promover o conhecimento das obras do escritor Jorge Amado. O lançamento acontece no dia 6 de novembro, a partir das 18 horas, com espetáculos de balé, hip hop e danças interpretados por alunos sobre “Gabriela”, “Tereza Batista”, “Capitães de Areia”, dentre outras. O evento conta com a participação de 140 crianças da rede municipal.

Coordenado pela professora e coreógrafa Sôanne Marry Loiola, o espetáculo “EducaDance” tem a finalidade de mostrar o resultado do aprendizado ocorrido durante o ano letivo, e apresentar as diversas formas de manifestações culturais que fazem parte do variado repertório da cultura regional. O evento conta com a participação dos estagiários de educação física Elison Santos e Thielle Medrado, da Unime, e apoio da Biblioteca Pública Municipal Adonias Filho. :: LEIA MAIS »

Estudantes do curso técnico em Teatro protagonizam espetáculo em Ilhéus

Os estudantes do 2º ano do curso técnico em Teatro do Centro Estadual de Educação Profissional do Chocolate Nelson Schaun, localizado em Ilhéus (460 km de Salvador), apresentaram, nas noites destas segunda e terça-feira (16 e 17), no Teatro Municipal de Ilhéus, o espetáculo “Epa! Quem foi? Quem viu?”. Este curso técnico em Teatro é o único ofertado pela rede pública de ensino na região Nordeste.

A peça propõe uma narrativa dramática quando são questionadas as práticas educacionais tradicionais oriundas da Ditadura Militar e, também, aborda situações sociais como bullying, preconceito racial, transtornos alimentares e sexualidade. A última noite de apresentação contou com um público estimado de 450 pessoas.

Grande parte do roteiro do espetáculo foi construído pelos próprios estudantes, que se basearam em momentos do cotidiano deles e, também, conta com releituras do texto “Aurora da Minha Vida”, de Naum Alves de Souza. Os estudantes também se envolveram em toda a produção, através da organização da sonoplastia, figurino e iluminação. A ação serve como um laboratório para o futuro exercício profissional dos estudantes. :: LEIA MAIS »

Ilhéus: O abandono paisagístico e a falta de asseamento de nossas praças

Por Jamesson Araújo

Praça JJ Seabra completamente abandonada. Foto Jamesson Araújo.

No último sábado (14), o prefeito Mário Alexandre defendeu agenda Turística entre as cidades circunvizinhas da Costa do Cacau. Apesar das iniciativas positivas da secretaria de Turismo neste 10 meses, o governo municipal precisa de auto-análise para falar de Turismo.

Ilhéus tem problemas pequenos, com soluções baratas, que poderiam ajudar não só nas áreas turísticas, mas também na qualidade de vida dos ilheenses. Um desses problemas é o abandono das praças. Algumas dessas praças que passaram por urbanismo nas gestões passadas como as praças do Pontal e Rui Barbosa, carecem de atenção imediata por parte da secretaria de serviços públicos, que falha ao pensar que o único objetivo é manter Ilhéus limpa. É revoltante não ver flores em nossas praças, um dedo de paisagismo, pequenos detalhes que mudam a autoestima do ilheense.

Estátua de Sapho – Única na America do Sul, fica na Praça J. J. Seabra em frente ao Palácio Paranaguá.

O que falar da praça JJ Seabra ? Sinônimo de incompetência das gestões no quesito especificado acima. O pior, tornou-se morada de mendigos que ali fazem suas necessidades fisiológicas, usam drogas, e sofrem com o abandono do poder público. Vale lembrar que nesta mesma praça estão as Estátuas de Sapho (unica na América do Sul) e Inverno, que passam despercebidas pelos turistas e nativos por falta destaque. ( Clique aqui para ler sobre Estátua de Sapho e Inverno).

Essa talvez seja a quinta vez que tratamos sobre o assunto, chamando a atenção do governo, que insiste na inércia.

A solução desses pequenos detalhes tem a aprovação do cidadão, a exemplo do projeto da mudança da feirinha da Guanabara que gerou um debate acalorado nas redes sociais. Somente no Facebook do Blog Agravo, mais de 20 mil pessoas debateram o projeto. Isso prova que o ilheense quer pequenas mudanças que interferem diretamente em suas vidas, com o governo gastando pouquíssimo. Estima-se que a mudança da feirinha e a reurbanização vão custar menos de R$ 300 mil reais.

Os ilheenses querem saúde e educação, mas também vida social, sendo as praças opções de lazer e interação, principalmente para as famílias e crianças.

Festival de Dança de Itacaré reuniu grupos de várias cidades

Cerca de 15 grupos de dança de diversos municípios da região participaram do Festival Itacaré Dance, realizado na noite do último sábado, na Praça do Canhão. O festival também atraiu um grande público que aprovou a iniciativa de trazer para a cidade um evento para mostrar todo o potencial dos dançarinos regionais. De acordo com os organizadores do evento, teve como principal objetivo fomentar a dança, possibilitar o intercâmbio entre os dançarinos e mostrar o trabalho dos artistas regionais.

Cada grupo teve um tempo de 10 minutos para apresentar coreografias livres, mostrando o potencial da dança dos municípios regionais. E no espaço de apresentações cada um deu um verdadeiro show, com ritmos que foram do pagode, hip hop, até mesmo as músicas eletrônicas. O festival contou com a presença de grupos de Itacaré, Uruçuca, Ubaitaba, Gongogi, Ilhéus, Itabuna, Itajuípe, Canavieiras e também do distrito de Serra Grande.

A realização foi da Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria de Juventude, Esporte e Cultura, e do Grupo Maliciosos. O secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, considerou o festival como um momento importante não somente por trazer mais lazer, entretenimento e cultura para a cidade, mas também para divulgar ainda mais a dança, despertar talentos artísticos, além da oportunidade da integração, do intercâmbio com artistas de outros municípios e de buscar novos conhecimentos.

mega turbonet

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia