WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




:: ‘Agricultura’

Chocolates de fábrica da agricultura familiar conquistam público em feira internacional

Foto divulgação.

Produzidos a partir do cacau plantado no corredor da Mata Atlântica, no Sul da Bahia, os chocolates da Bahia Cacau, primeira fábrica da agricultura familiar do Brasil, estão presentes na NaturalTech 2018, maior feira especializada em alimentos e produtos naturais da América Latina. O evento é realizado no Pavilhão de Exposição do Anhembi, em São Paulo, até este sábado (9).

Durante a feira, a marca lança a nova embalagem flow pack — prática, econômica, que conserva melhor o produto e prolonga a vida útil. Os visitantes da NaturalTech 2018 poderão degustar e adquirir chocolates especiais nas versões 70%, 60%, 50%, 56,6% e 35% de cacau.

Instalada no município baiano de Ibicaraí, a Bahia Cacau é gerida pela Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba). A unidade — construída pelo Governo da Bahia em 2010, com investimento inicial de R$ 1,5 milhão — beneficia 300 famílias de produtores de cacau do município de Ibicaraí e de cidades do entorno, como Coaraci, Buerarema, Itajuípe, Uruçuca e Floresta Azul.

O representante da Bahia Cacau, Marcos Andrade, destaca que o lançamento das novas embalagens “vai permitir um maior retorno ao cooperado, pois vai ampliar o mercado. Já iniciamos uma parceria com uma rede de lojas de conveniências no Rio de Janeiro e, em São Paulo, com a distribuidora de produtos orgânicos e naturais Agroparaíso”.

O assessor da Mendoá Chocolates, Felipe Menezes, experimentou o chocolate e aprovou. “Já conheço o mercado de chocolate e vejo esse discurso forte do consumidor em querer conhecer a história do chocolate. A Bahia Cacau vem com uma identidade forte, de origem, e ganha o consumidor na maneira que produz, com respeito à natureza e à sociedade”.

Bahia Produtiva :: LEIA MAIS »

XI Feira Agrícola acontece no próximo dia 16

A XI Feira Agrícola, promovida pela Escola Municipal Nossa senhora das Neves acontecerá no próximo dia 16, a partir das 17h na Rodovia Ilhéus-Uruçuca km 10, na sede da escola. O evento contará com várias atividades como, bingo junino, barracas de comidas típicas e venda de produtos da terra, além de apresentações artísticas e forró.

Deputados reafirmam urgência da dragagem do Canal do Guaxinin

Foto: Divulgação.

Os deputados estaduais Pedro Tavares e Leur Lomanto Jr. se uniram à luta pela dragagem do Canal Guaxinin. Os democratas estiveram na cidade de Xique-Xique no último final de semana, onde receberam a demanda da população. O município, banhado pelo Rio São Francisco, conta com mais de 50 ilhas, onde residem cerca de cinco mil habitantes que dependem da navegabilidade do Rio para ter melhor acesso às escolas, escoamento de produtos agrícolas e pesca.

Com a estiagem que castiga o Velho Chico e o assoreamento, o Canal que liga o Rio Grande até a cidade de Xique Xique está quase seco e sem navegabilidade. Pedro Tavares aponta que a dragagem do Canal Guaxinin, entre o Rio São Francisco e o Braço do Rio na Ponta da Ilha, é um sonho da população xiquexiquense de muitos anos. “A dragagem merece um esforço conjunto das autoridades, sejam elas locais, estaduais ou federais. Não vamos medir esforços para que este sonho da população se torne realidade”, disse o parlamentar.

Tavares destaca a importância da dragagem para os munícipes e lembra que atualmente não há tráfego de embarcações, mesmo de pequeno porte. “Hoje, as famílias precisam andar quilômetros para adquirir provimentos e vender seus produtos, sem contar com os estudantes que enfrentam essa dificuldade para chegar as escolas. A dragagem é a única solução para minimizar esses problemas” afirmou o deputado.

O parlamentar acrescentou ainda que a dragagem consiste em aumentar a profundidade do canal de navegação e é executada com a operação de dragas, que removem o excesso de sedimentos para garantir profundidade mínima para as embarcações navegarem.

Produtores de frutas do Vale do São Francisco estimam R$ 570 milhões em prejuízos com a paralisação dos caminhoneiros

Foto divulgação.

Maior exportador de frutas do país, o Vale do São Francisco já contabiliza um prejuízo de R$ 570 milhões ao final do oitavo dia de paralisação dos caminhoneiros. A conta foi apresentada na tarde desta segunda-feira (28), pelo presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), Jailson Lira.

Segundo o representante do mais importante segmento da economia regional, a paralisação vem atingindo fortemente o setor, que deixou de comercializar nesta semana para os mercados interno e externo 40 mil toneladas de uvas e 60 mil toneladas de mangas, além de mais 200 mil toneladas de outras frutas, a exemplo de acerola, banana, coco e mamão.

“Com todo esse tempo de paralisação, nossas câmaras frias já estão com a ocupação esgotada, não oferecendo mais espaço para o armazenamento das frutas colhidas recentemente. O resultado são pomares e mais pomares com frutas apodrecendo no campo”, lamentou.

Jailson Lira advertiu ainda que 80% da safra a ser colhida essa semana poderá ficar comprometida por falta de mercado. “Além de termos cancelados todos os novos pedidos do mercado interno, outro agravante é a falta de combustível para os tratores e pulverizadores, o que pode ocasionar a perda das safras de exportação de setembro e outubro”, pontuou.

Ao final da reunião, os produtores assinaram um documento, onde reconhecem a legitimidade do movimento dos caminhoneiros, “por que também sentem o alto custo do diesel na atividade agrícola” e solicitam dos poderes competentes a agilização das negociações, liberação das estradas e acessos aos portos, além da agilização dos documentos de liberação das frutas, a exemplo da Permissão de Trânsito de Vegetais (PTV).

Paralisação do caminhoneiros: Governador da Bahia fala em desobstruir rodovias a partir deste domingo

Rui com a cúpula da segurança pública da Bahia.

Por meio do Twitter, o governador Rui Costa informou que ligou para o prefeito de Salvador e prefeitos do interior para colocar o Governo da Bahia à disposição. “Todo apoio será dado para que serviços municipais sejam mantidos!” afirmou Rui.

O governador também se solidarizou ao povo brasileiro e ao povo baiano, e ao mesmo tempo disse que tem que manter os serviços funcionando.

Na manhã deste domingo, durante uma coletiva, Rui prometeu começar a desobstruir a partir de hoje as rodovias estaduais para viabilizar a circulação de mercadorias.

O governador comentou ainda que vai atender a uma das reivindicações dos caminhoneiros e irá isentar da cobrança de pedágio sobre o terceiro eixo os caminhões que estiverem vazios. “Quando o caminhão estiver vazio e o terceiro eixo estiver levantado, não será cobrado pedágio”, assegurou. Rui disse que deve oficializar a medida já nesta semana.

Bahia: Granjas ficam sem alimentos e milhares de frangos morrem

Com paralisação de caminhoneiros, granjas ficam sem alimentos e milhares de frangos morrem na BA (Foto: Divulgação/ABA).

Milhares de frangos morreram na Bahia nos últimos dias em decorrência da paralisação dos caminhoneiros, que chegou ao 6º dia neste sábado (26), e da consequente dificuldade de abastecimento das granjas de regiões produtoras, segundo informações divulgadas pela Associação Baiana de Avicultura (ABA).

O órgão informa que, por causa dos bloqueios dos caminhões em rodovias federais e estaduais de todo o país, as granjas ficam desabastecidas, sem milho, sorgo e sem insumos para alimentaar as aves.

Mortes de frangos já foram registradas em granjas dos municípios de Conceição da Feira, Santo Antônio de Jesus, e Governador Mangabeira. Conforme a ABA, somente no município de Governador Mangabeira foram contabilizadas, neste sábado, cerca de 50 mil aves mortas.

Caçambas e até uma retroescavadeira foram utilizadas para retirar os animais mortos dos locais. O órgão disse que não é possível, ainda, precisar quantas aves já morreram em todo o estado e nem o prejuízo.
“A situação nos planteis está calamitosa, muito preocupante, porque, com a greve, não chega ração. As aves morrem em questão de horas. E, se continuar desse jeito, vai virar caso de saúde pública, porque não vai local onde descartar tantas aves mortas”, disse a diretora executiva da ABA, Patrícia Nascimento.

Em toda a Bahia, segundo a ABA, há 12 frigoríficos de frangos e 485 granjas. Eles abastecem o mercado baiano, o de estados vizinhos e até importam para outros países. Em muitos deles, segundo o órgão, o estoque de alimentos para as aves terminou na sexta-feira (26).

*Informações G1/Bahia.

Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo país até 4 de junho

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao quinto dia nesta sexta-feira – Foto de Leonardo Benassatto/Reuters.

O presidente Michel Temer assinou o decreto determinando o uso das forças federais para liberar as rodovias e reabastecer o país com os produtos retidos nas estradas. O decreto, publicado na noite de hoje (25), em edição extra do Diário Oficial da União, autoriza o emprego das Forças Armadas no contexto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) até o dia 4 de junho.

Com isso, os militares darão apoio às forças policiais, como a Polícia Militar (PM), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Força Nacional, na liberação das estradas. Além disso, as Forças Armadas poderão requisitar veículos e levá-los para distribuição dos produtos que carregam, mas isso só será feito caso o dono do caminhão – seja a empresa ou o próprio motorista – se negar a seguir viagem.

“A requisição de bens é um item do menu de opções que o governo tem em qualquer circunstância. Na medida que as coisas não voltarem à normalidade, o governo vai usar o instrumento que tem. A requisição é um ato de posse. Requisita, utiliza e devolve. É uma hipótese. Poderá ser utilizada na medida que for necessária”, disse o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sergio Etchegoyen, em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira no Palácio do Planalto, horas antes da edição do decreto.

 Além de disponibilizar motoristas para o caso de requisição de veículos, as Forças Armadas também podem escoltar caminhões que transportam produtos essenciais, oferecer ao serviço policial caminhões-tanque e outros veículos necessários para o cumprimento da GLO.A paralisação dos caminhoneiros chegou ao quinto dia nesta sexta-feira. Mesmo após o acordo, várias estradas continuaram obstruídas, ainda que parcialmente, pelos grevistas. De acordo com o governo, no entanto, as interdições reduziram de 938 para cerca de 500, sendo que em nenhuma das restantes houve interrompimento total do trânsito. Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, as informações são passadas pelos postos da PRF espalhados pelo país.

*Informações da Agência Brasil.

Temer autoriza uso de forças federais para desbloquear rodovias

Em seu pronunciamento, Temer disse que uma “minoria radical” está impedindo que muitos caminhoneiros cumpram o acordo e voltem a transportar mercadorias.Foto Antônio Cruz/Agência Brasil.

O governo federal autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam liberadas pelo movimento. O anúncio foi feito há pouco pelo presidente Michel Temer, em pronunciamento no Palácio do Planalto. A decisão foi tomada após reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que contou com a participação de ministros e do presidente.

“Quero anunciar um plano de segurança imeadiato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fique sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e crianças fiquem sem escolas. Quem bloqueia estradas de maneira radical será responsabilizado. O governo tem, como tem sempre, a coragem de dialogar; agora terá coragem de usar sua autoridade em defesa do povo brasileiro.”

Ontem (24), os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) anunciaram acordo para suspensão dos protestos da categoria por 15 dias,. Depois disso, as partes voltarão a se reunir.

Hoje (25), no entanto, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país.

Em seu pronunciamento, Temer disse que uma “minoria radical” está impedindo que muitos caminhoneiros cumpram o acordo e voltem a transportar mercadorias. O presidente enfatizou que o governo atendeu às principais demandas da categoria. “O acordo está assinado e cumpri-lo é naturalmente a melhor alternativa. O governo espera e confia que cada caminhoneiro cumpra seu papel.”

Informações da Agência Brasil.

“Paralisação continua”, diz presidente da Associação de Caminhoneiros

Wallace Landim, representante dos motoristas autônomos do Centro-Oeste.

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que a paralisação só será suspensa quando a decisão de zerar a alíquota do PIS-Cofins virar lei.

Para isso, o projeto que foi aprovado na Câmara precisa passar pelo Senado e ser sancionado por Michel Temer.

Confira o vídeo gravado por Wallace Landim, representante dos motoristas autônomos do Centro-Oeste, sobre o “acordo” anunciado pelo governo.

“Nós estávamos na Casa Civil e nem fomos ouvidos.”

Vídeo :

Divididos, caminhoneiros não chegam a acordo com governo

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, fala à imprensa, no Palácio do Planalto.

Na segunda reunião com representantes de onze categorias de caminhoneiros, o governo buscou um acordo, mas nem todos os presentes aceitaram a proposta. O representante da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, negou o acordo proposto pelo governo de suspender a paralisação por um período entre 15 dias a um mês enquanto o governo continua trabalhando para reduzir o preço do diesel.

Lopes disse que outros líderes da categoria se mostraram receptivos à proposta de suspender a paralisação, mas ele se recusou e deixou o local antes do fim da reunião. A Abcam representa 700 mil caminhoneiros, com 600 sindicatos espalhados pelo Brasil.

“Todo mundo acatou a posição que pediram, mas eu não. Eu coloquei que respeito o que meus colegas pediram e estão sendo atendidos, que acho ser coisa secundária, e disse que vim resolver o problema do PIS, do Cofins e da Cide, que tá embutido no preço do combustível”, disse Lopes. Ele disse ainda que não fala em suspender a paralisação enquanto o Senado não aprovar a isenção do PIS/Cofins, projeto aprovado ontem pela Câmara .

Motoristas individuais

Enquanto a reunião se desenrolava no 4º andar do Palácio do Planalto, o representante dos motoristas individuais do Centro-Oeste, Wallace Landim, disse que sua categoria não está representada na reunião e que nenhuma decisão acatada na reunião será seguida por eles. Ele tem uma posição similar à do representante da Abcam e disse que enquanto o fim dos impostos sobre o diesel não estiver confirmado, a paralisação continuará.

“Não somos representados [pelas associações que estão na reunião]. Somos caminhoneiros individuais. Se a gente não estiver participando, não vai ter nenhum resultado. Pode sair de lá e falar que acabou a paralisação, que não adianta. A gente só libera a rodovia quando sair no Diário Oficial. Não estamos pedindo esmola, estamos pedindo o nosso direito”.

Após retomada, produção de vinhos nacional deve atingir recorde em 2018

Impulsionada por condições climáticas extremamente favoráveis e um salto na produção de vinhos e derivados, a indústria vitivinícola brasileira vê em 2018 um ano de virada para o setor, após um 2015 e 2016 de perdas significativas na quantidade. Além disso, a previsão do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) é que a qualidade da safra deste ano seja a melhor em décadas.

Não é sem razão que a indústria vitivinícola brasileira trace previsões otimistas para o futuro. Após amargar perdas na produção de quase 60% em 2016, o setor registrou um salto de produção de 169% no ano passado, enquanto a atividade do setor em nível global despencou – até mesmo em países líderes em termos de produção de vinhos e espumantes, como a França (-19%) e a Espanha (-20%) – segundo dados da Organização Internacional do Vinho (OIV).

“2015 e 2016 foram anos difíceis e, 2018, com uma boa safra e qualidade das uvas, com perspectiva de aumento do dólar, será sem dúvida um ano de recuperação”, afirmou o diretor de Relações Institucionais da Ibravin, Carlos Paviani, em entrevista ao portal Brasil. “Quanto mais tranquila a maturação da uva, mais equilíbrio do vinho, maior o grau alcoólico e menor acidez”, explicou. :: LEIA MAIS »

Prefeitura de Ilhéus lança nova etapa do Programa de Aquisição de Alimentos – PAA

A Prefeitura de Ilhéus lança, nesta quinta-feira, dia 17, a nova etapa do Programa de Aquisição de Alimentos (PPA), coordenado pela secretaria municipal de Agricultura e Pesca (Seap), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). A solenidade de assinatura do convênio acontecerá às 9 horas, no auditório do escritório local da Ceplac, situado no centro da cidade, com a presença do prefeito Mário Alexandre.

Durante a mesma solenidade, o prefeito de Ilhéus também assinará novos contratos com representantes da Caixa Econômica para construção de unidades residenciais no contexto do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), através de convênio firmado com o Ministério das Cidades. Na semana passada, foram assinados os primeiros contratos para construção de moradias populares que serão edificadas na zona rural de Ilhéus.

PAA – O evento é mais um passo dado pela administração municipal com o objetivo de valorizar o homem do campo e fortalecer da economia do município. O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) beneficia diretamente a mais de 200 agricultores familiares que comercializam parte de suas produções, que são repassadas a dezenas entidades sócio assistenciais cadastradas pela secretaria de Agricultura e Pesca.

O PAA em Ilhéus já é uma referência estadual, fornecendo produtos de qualidade e Assistência Técnica e Extensão Rural. Dentre os produtos fornecidos pelo programa, estão abóbora, coco verde, coco seco, mamão, abacate, goiaba, feijão verde, batata-doce, banana-da-prata, banana-da-terra, laranja, limão, cupuaçu, maracujá, chuchu, milho verde, quiabo, coentro, couve, aipim, tapioca, farinha de mandioca, massa de mandioca, bolo de puba.

*Matéria distribuída pela Secom de Ilhéus

Consórcio Litoral Sul realiza regularização fundiária em Floresta Azul e Ibicaraí

Por Josivaldo Dias

As famílias da agricultura familiar, nos municípios de Floresta Azul e Ibicaraí, Sul da Bahia, estão sendo beneficiadas com o serviço de georreferenciamento de suas propriedades rurais. Desde o mês de abril deste ano, a equipe do Consórcio Litoral está desenvolvendo as últimas etapas do projeto de Regularização Fundiária Rural.

A ação é resultado do convênio firmado entre a Coordenação de Desenvolvimento Agrário da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Governo do Estado da Bahia e o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Litoral Sul, com apoio das secretarias de agricultura dos municípios.

“Acho que este trabalho é bom para nós e vai servir para provar que somos donos da terra”, diz satisfeita a agricultora Elenice da Silva Santos, de 58 anos, moradora da comunidade Gavião, do município de Floresta Azul.

Sentimento parecido foi expressado pelo senhor Carlos Luiz Barbosa, de 60 anos, residente na comunidade Ribeirão da Onça, no mesmo município. “Este projeto vai facilitar minha vida para tomar empréstimos em banco e vamos ter mais oportunidade em nossa terra”, defendeu.

Jessé Andrade Matos, diretor de Agricultura e Pecuária de Ibicaraí acredita que estas ações do Consórcio fortalecem e valorizam o trabalho dos agricultores que vivem da agricultura e ainda não tem o título definitivo da terra. “A comunidade está na expectativa de ter reconhecido o espaço onde sempre investiu para a manutenção da sua sobrevivência”, destacou.

De acordo o Secretário Executivo do Consórcio Litoral Sul, Luciano Veiga, mais de 140 famílias de Ibicaraí e Floresta Azul foram contempladas no edital de medição, que encerra no mês de junho. “Através do Consórcio, em parceria com o Governo do Estado e as secretarias municipais, foi possível conhecer de perto a realidade dos municípios e beneficiado muitas famílias com esse trabalho”, avaliou o representante do CDS-LS.

Encontro com pequenos agricultores rende frutos para zona rural de Ilhéus

Encontro com pequenos agricultores rende frutos para zona rural de Ilhéus – Secom Clodoaldo Ribeiro

Durante encontro realizado no final da tarde de ontem (26), no Centro Administrativo da Conquista, com representações de camponeses e agricultores familiares do município, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, destacou o papel do homem do campo e disse que é preciso dar vez ao segmento rural por que a cidade precisa mostrar suas raízes e, o agricultor, sua identidade.

O encontro foi intermediado pelo vereador Makrisi de Sá e contou com as presenças dos secretários de Interior, Walmir Freitas e de Comunicação, Alcides Kruschewsky e de Moacir Pinho, coordenador da Central de Associação da Agricultura Familiar e Camponesa e Povos Tradicionais.

Parcerias – Em pauta, propostas para a realização conjunta de eventos rurais, de educação ambiental, cultural, dentre várias outras intervenções multidisciplinares. “A ideia é de juntos criarmos oportunidades para que o homem do campo permaneça em seu habitat. Além disso é do nosso interesse que a produção do interior de Ilhéus tenha oportunidade de escoamento em espaços de feiras e centrais de abastecimento da sede municipal”, destacou Mário Alexandre.  :: LEIA MAIS »

Inscrições gratuitas – Festival Internacional de Gastronomia e Artes será no CEEP

CEEP Escola do Chocolate Nelson Shaun.

Organizado por jovens voluntários, para outros jovens, o evento gratuito é realizado por um consórcio internacional com participação do Brasil, Itália, Cabo Verde e Grécia nos segmentos do turismo de base comunitária e empreendedorismo social. O SFEST – Festival Internacional de Gastronomia, Sabores e Artes terá oficinas temáticas de artesanato, dança, música, ecobijuterias e aulas-show de gastronomia, de 2 a 5 de maio, de 8h30 às 17h, na Escola do Chocolate Nelson Schaun (CEEP), no Malhado, em Ilhéus. No domingo (06), de 8h30 às 22h, o encerramento incluirá atividades esportivas, Feira de Artes e Artesanato, apresentações de dança, teatro, música e comidas típicas no Festival de Gastronomia na Avenida Litorânea Norte, ao lado da escola.

A participação nas oficinas e no festival de rua é gratuita. As inscrições devem ser feitas, antecipadamente, pelo email cooperbomturismo@hotmail.com ou pelos telefones 73 9 8833 1064 e 73 9 9156 0474. Também é necessária a confirmação no local e dia das oficinas.

MPs recomendam que DSV intensifique o controle de pragas na importação de amêndoa de cacau pelo Porto de Ilhéus

Foto arquivo.

O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA) e o Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) emitiram recomendação conjunta ao diretor-geral do Departamento de Sanidade Vegetal (DSV/SDA) do Ministério da Agricultura, Marcus Vinicius Segurado Coelho. O documento recomenda a adoção de medidas fitossanitárias adequadas para o controle efetivo de pragas em amêndoas de cacau importadas de Gana, Costa do Marfim e Indonésia via Porto de Ilhéus (BA).

De acordo com a recomendação, de autoria do procurador da República Tiago Rabelo e da promotora de Justiça Aline Salvador, ao proceder à revogação de Instruções Normativas anteriores, que estabeleciam regras para a importação de amêndoas de cacau daqueles continentes para o estado da Bahia, o DSV fragilizou as medidas fitossanitárias existentes, sujeitando a região ao risco de introdução de pragas quarentenárias.

Além disso, o departamento não considerou os diversos pareceres técnicos constantes do processo que deram ensejo à nova norma, Instrução Normativa (IN) nº 47/11, que não foi precedida da regular tramitação de um processo de Análises de Riscos de Pragas (ARP) – procedimento destinado à identificação de pragas, avaliação de riscos, identificação das áreas em perigo e das opções de manejo – para as amêndoas provenientes desses países, dispensando medidas importantes à segurança fitossanitária, como a queima de sacarias e outras.

“Os classificadores locais da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) detectaram insetos vivos em carregamento de amêndoas fermentadas e secas de cacau internalizado pelo Porto Internacional de Ilhéus e oriundo do Porto de São Pedro, Costa do Marfim”, demonstrando a ineficiência das fumigações e demais medidas que vêm sendo praticadas, afirmam os Ministérios. :: LEIA MAIS »



junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia