No entanto, o candidato do partido derrotado na corrida presidencial, Ciro Gomes, que participou da reunião desta quarta, não estará no palanque de Haddad.

O PDT oficializou nesta quarta-feira (10/10) o apoio a Fernando Haddad (PT) no segundo turno da corrida presidencial, cuja votação ocorre no dia 28. A confirmação foi feita após reunião da Executiva nacional do partido, em Brasília. O petista disputa a etapa final contra Jair Bolsonaro (PSL).

Além do PDT, Fernando Haddad já recebeu o apoio oficial do PSol, PPL e PSB. No primeiro turno, o petista fechou coligação com Pros e PCdoB, partido de sua vice, Manuela D’Ávila.

Apesar do apoio do PDT, Ciro Gomes não deve subir ao palanque de Fernando Haddad, já que vai fazer uma viagem ao exterior com a família e voltar para votar no segundo turno, informa Daniel Adjuto, do SBT.

O terceiro colocado na votação de domingo evitou as câmeras hoje na executiva do PDT por não querer associar sua imagem ao PT.