Você que é jovem e quer empreender na sua comunidade e gerar renda para família, a oportunidade é agora. A partir de hoje, segunda-feira (16), estarão abertas as inscrições para o projeto “Inova Jovem”, em Ilhéus. Uma parceria entre o Governo Federal e a Prefeitura de Ilhéus, através da secretaria municipal de Indústria e Comércio (Sedic). O plano visa criar oportunidades de inclusão social e de autonomia para os jovens de maneira empreendedora, além de viabilizar alternativas para que eles possam iniciar, ou mesmo dar andamento, ao próprio negócio. De acordo com o programa, serão oferecidas inicialmente 25 vagas para a capacitação presencial, com mentoria e acompanhamento técnico especializado.

O curso é totalmente gratuito e acontecerá na Igreja Batista Lindinópolis, no bairro da Conquista. Segue até a próxima semana, dia 21, com aulas de segunda à sexta das 9 às 12 horas. O aluno receberá 10 módulos e mais 90 dias de acompanhamento do negócio. Para se inscrever, é necessário ter entre 18 e 29 anos e morar em uma comunidade carente. O candidato deve se dirigir à secretaria da igreja que fica a Avenida Princesa Isabel, nº 10, no bairro Conquista. Também, no Anexo da Prefeitura, no centro, na sala da Sedic, munidos com os documentos de Identidade, CPF e comprovante de residência. Outra opção é ligar para o 0800 799 9939 ou pelo e-mail: contato@inovajovem.com.br

Incentivo ao empreendedorismo – Segundo o secretário municipal de Indústria e Comércio, Paulo Sérgio Santos, o programa vai servir para enfrentar os altos índices de violência vividos principalmente pela juventude. “Este é um projeto de incentivo ao empreendedorismo e a inovação em comunidades pobres e periferias de Ilhéus”, afirma. O secretário explica ainda que a plataforma bastante acessível e leva em conta as limitações que frequentemente são impostas àqueles que empreendem por necessidade. Na sua visão, “a falta de tempo, ausência de investimento inicial e de conhecimentos teóricos sobre marketing e administração, assim como a necessidade de retorno financeiro imediato”, completa.

Por meio do Índice de Vulnerabilidade Juvenil em 2017 (IVJ 2017), pesquisa elaborada pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e a UNESCO serviu para medir em quais cidades os jovens sofrem com problemas de violência, dificuldades de se manter na escola, de entrar no mercado de trabalho e desigualdade racial e de gênero. Esse índice serviu para orientar a SNJ sobre quais os municípios devem receber os Programas, Projetos e Ações, como o Inova Jovem, garantindo que essas iniciativas cheguem em quem mais precisa.