Foto – Divulgação

A Odebrecht está com dificuldade para levantar os R$ 500 milhões que terá de pagar aos credores internacionais até abril. De acordo com o Estadão, o valor é referente a títulos emitidos no exterior em 2013.

Para honrar o compromisso, o comando da companhia confia no recebimento de faturas de clientes importantes e tenta convencer o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a liberar o dinheiro de obras executadas em Angola. Outras soluções, não reveladas, são pensadas.

Segundo a publicação, o temor é compartilhado pelas três principais agências de risco – Fitch, Standard & Poor’s e Moody’s – que rebaixaram as notas da empreiteira no ano passado e a deixou mais próxima da classificação de calote.

*Com informações do Metro1