WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
prefeitura de ilheus faculdade de ilheus




:: 19/out/2017 . 21:03

Prefeitura de Ilhéus quer revitalizar Concha Acústica

Prefeito de Ilhéus com Secretário da Casa Civil – Secom.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, cumpriu agenda de trabalho nesta quinta-feira, 19, em Salvador. No Gabinete da Casa Civil do governo do Estado, reuniu-se com o secretário Bruno Dauster, para tratar de um projeto para revitalização da Concha Acústica, espaço cultural situado na Avenida Soares Lopes. “A ideia é promover a integração da Concha com o Centro de Convenções”, adianta o prefeito. Nesse sentido, a Prefeitura ficou de elaborar um relatório contendo o levantamento de toda a área para subsidiar o projeto de requalificação do equipamento. O show Trinca de Ases, com os cantores Gilberto Gil, Nando Reis e Gal Costa, está programado para ser apresentado no espaço da Concha Acústica de Ilhéus no próximo dia 1º de dezembro.

Em Ibicaraí, Rui entrega sede da Cipe, lança projeto de saúde e plano para revitalizar rio Cachoeira

Em viagem ao sul da Bahia nesta sexta-feira (20), onde visita a cidade de Ibicaraí, o governador Rui Costa participa, às 9h, da entrega da Unidade de Saúde Dr. Ferreirinha. Em seguida, às 10h, inaugura a Base Avançada da Companhia Independente de Polícia Especializada (Cipe Cacaueira), no bairro Mário Cândido.

A partir das 10h40, na Praça da Feira, Rui entrega um trator com implementos agrícolas; autoriza a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) a celebrar convênio no âmbito do Programa Bahia Produtiva, nas áreas de fruticultura – cacau e chocolate; lança o projeto Saúde e Bem Estar; e ainda faz o lançamento do Plano Estratégico de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira. Durante a solenidade, o governador também recebe o título de Cidadão Ibicaraiense, proposto pelo vereador José Elias Souza Barbosa.

Bahia: “Operação Beton” prende quatro pessoas que sonegaram mais de R$ 73 milhões

Os integrantes da força-tarefa, formada pelo Ministério Público estadual, Polícia Civil e Secretaria da Fazenda (Sefaz), estimam que o grupo age há mais de dez anos com fraude fiscal.

Três empresários e um contador, responsáveis por um esquema que gerou um prejuízo de mais de R$ 73 milhões ao fisco estadual, foram presos hoje, dia 19, na ‘Operação Beton’. O esquema contava ainda com mais de 20 laranjas, que ainda estão sendo investigados. A ‘Operação Beton’ cumpriu na manhã de hoje quatro mandados de prisão e 14 de busca e apreensão, desarticulando o grupo que tinha uma prática de criar empresas com a finalidade de deixar os débitos constituídos sob a responsabilidade de pessoas que não podem pagar, os “laranjas”, e assim sair ilesos sem pagar qualquer quantia ao Estado. Ao longo do anos, foram criadas 14 empresas por dois grupos de empresários. Sob a marca comercial ‘Concremassa’, eles atuavam no ramo de argamassa e material de construção. Os quatro presos hoje cumprirão prisão temporária e responderão pelos crimes previstos na Lei de Crimes Fiscais, por associação criminosa e por lavagem de dinheiro. Os integrantes da força-tarefa, formada pelo Ministério Público estadual, Polícia Civil e Secretaria da Fazenda (Sefaz), estimam que o grupo age há mais de dez anos com fraude fiscal.

De acordo com o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo e a Economia Popular (Gaesf), promotor de Justiça Luís Alberto Vasconcelos Pereira, a operação de hoje é uma das ações programadas da força tarefa de combate à sonegação fiscal para este ano. “É o Estado se defendendo desses grupos criminosos que desviam recursos por meio da sonegação fiscal”, afirmou ele, que concedeu entrevista coletiva ao lado das promotoras de Justiça Vanezza de Oliveira Bastos Rossi e Cláudia Virgínia Santos Barreto. Participaram da coletiva também o delegado de Polícia Civil Marcelo Sanfront Mattos e a inspetora Fazendária de Investigação e Pesquisa da Sefaz. As investigações contaram com o apoio do promotor de Justiça Anderson Freitas, titular da Promotoria de Combate à Sonegação de Vitória da Conquista.

De acordo com Luís Alberto Vasconcelos, parte das empresas envolvidas no esquema já está inativa e as que estão ativas, com seus quadros tributários constituídos por ‘laranjas’, serão fechadas. “O Estado irá redirecionar as dívidas para os reais proprietários, com o sequestro de bens, e, no processo judicial, tentará fazer a recuperação desses valores”, informou ele. As investigações começaram há cerca de dois anos com a constatação da omissão de recolhimento de ICMS praticada pelas empresas envolvidas. Elas estavam sendo acompanhadas e autuadas pela Sefaz. Constatada a prática de sonegação, elas passaram a ser investigadas pela força-tarefa.

Prefeito de Ilhéus se reúne com Josias Gomes na Serin

Marão e Josias Gomes.

O prefeito do município de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD) foi recebido em audiência pelo secretário Josias Gomes, titular da Secretaria de Relações Institucionais (Serin) do Governo da Bahia.

Marão esteve acompanhado por Bento Filho, secretário municipal da Administração, e por Maurício Carvalho, assessor da deputada estadual Ângela Sousa.

Segundo o prefeito, o encontro propiciou o debate de questões regionais. “Também falamos sobre as importantes obras que o governo do Estado está realizando em nossa região, que impulsionarão ainda mais o desenvolvimento econômico e social dos municípios, beneficiando milhares de pessoas”, destacou o prefeito de Ilhéus.

Telexfree: Baiano preso com milhões de dólares em colchão se declara culpado nos EUA

Os promotores alegam que Cleber tentou ajudar o, também brasileiro, Carlos Wanzeler (co-fundador da TelexFree), a recuperar milhões de dólares deixado para trás quando fugiu para o Brasil.

Cleber Rene Rizerio Rocha, brasileiro, natural de Brumado (Bahia), cuja a prisão levou as autoridades a descobrirem $17 milhões escondidos sob um colchão, se declarou culpado em uma audiência realizada no dia 11 de outubro em Massachusetts. Rocha enfrenta acusações de lavagem de dinheiro em um dos maiores esquemas de pirâmide financeira no mundo, a TelexFree. Os promotores alegam que Cleber tentou ajudar o, também brasileiro, Carlos Wanzeler (co-fundador da TelexFree), a recuperar milhões de dólares deixado para trás quando fugiu para o Brasil. Rocha, que enfrenta acusações de conspiração e lavagem de dinheiro, ficou detido sem direito a fiança desde a sua prisão, em janeiro. O advogado de defesa não quis comentar o assunto.

A prisão de Rocha é fruto de uma investigação sobre a TelexFree, uma empresa com sede em Marlborough (MA), que vendia serviços de telefonia VOIP e foi fundada pelo americano James Merrill e o brasileiro Carlos Wanzeler. :: LEIA MAIS »

Ilhéus: Vereadores estão preocupados com a burocracia na liberação na construção do Atacadão Assaí

Área onde o Grupo Assaí será implantado em Ilhéus – Foto José Nazal.

Na última terça-feira (17) alguns vereadores se mostraram preocupados com o andamento processual administrativo na prefeitura para instalação do Atacadão Assaí.

Em conversa com o vice-prefeito José Nazal, o radialista e vereador Gil Gomes (PV) em seu programa matinal, fez vários questionamentos sobre a situação do Assaí, empreendimento que será instalado em Ilhéus.

José Nazal informou que a liberação está em trâmite e que na próxima segunda-feira (23) o Conselho Municipal de Meio Ambiente vai deliberar sobre a situação. Ele explicou ainda que a implantação da obra necessita de uma autorização, que está em curso, para a supressão da vegetação local.

O vice-prefeito afirmou que a instalação do Assaí em Ilhéus será muito benéfica pois além de empregar muitas pessoas vai trazer receita para o município.

O Atacadão será construído numa área do condomínio Cidadede, Rodovia Ilhéus -Olivença, e o investimento anunciado é de 40 milhões, com geração 300 empregos  diretos.

Ouça o áudio da entrevista:

Prazo para evitar leilão de carros que apreendidos está se esgotando em Ilhéus

A Superintendência de Trânsito de Ilhéus (Sutran), publicou no dia 4 de outubro, uma portaria no Diário Oficial do Município, determinando o prazo de 30 dias para que os proprietários de veículos apreendidos, pudessem se dirigir à sede do órgão, localizada na avenida Governador Roberto Santos, 86-A, para regularizar e retirar seus automóveis do pátio para que os mesmos não fossem à leilão.

Segundo dados da Sutran, haviam mais de 450 automóveis apreendidos por diversos motivos ao longo dos últimos meses. Hoje, ainda restam 283 veículos apreendidos que poderão ir à leilão no dia 6 de novembro, caso as ações de regularização não sejam efetuadas por seus proprietários.

O diretor da Sutran, Gilson Nascimento, explica que antes desta decisão foram tomadas diversas medidas para assegurar ao proprietário o direito de retomada do veículo. Uma notificação particular, por meio de e-mails, e cartas para cada proprietário, foram enviadas pelo órgão, afim de garantir o direito de resolverem suas pendências. “As pessoas ainda estão no prazo, mas em fase derradeira para evitar o leilão”, explica.

Nas próximas horas será publicado um edital que conterá as avaliações completas e os valores de cada veículo, além de informações mais precisas sobre o leilão, que está sendo organizado pela Comissão Oficial, composta por três agentes de trânsito de Ilhéus: Albervan Novaes, Rodrigo Cerqueira e Silmara da Silva. “Eles cuidarão de todo o trâmite do leilão”, afirma Nascimento.

Infâncias e juventudes negras no Sul da Bahia é o tema de colóquio do Kàwé, na UESC

O Kàwé (Núcleo de Estudos Afro-Baianos Regionais) do Departamento de Letras e Artes da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) realiza o Colóquio “Infâncias e Juventudes Negras no Sul da Bahia” nos dias 24 e 25 de outubro. O evento está aberto à comunidade acadêmica e ao publico interessado. As inscrições podem ser feitas no auditório Paulo Souto ou através do site www.uesc.br/eventos/.

De acordo com a professora Valéria Amim, coordenadora do Kàwé, “o objetivo é discutir a infância e a juventude negras e seus modos de vida e socialização na contemporaneidade, traduzidas em expressões educacionais e culturais como a dança, a música, a religiosidade e as novas estéticas”.

“A natureza  multidisciplinar  das discussões e atividades coloca em pauta a abordagem dessas expressões como políticas do viver e estratégias de negociação e luta das crianças e dos jovens negros em escolas, ruas e periferias das cidades brasileiras, no enfrentamento da violência, da exclusão e do preconceito,” frisa a professora.

O colóquio será aberto às 8h30min de terça-feira (24) com uma temática desenvolvida por Flávia Damião(UFBA), Marcos Bandeira (Itabuna) e Ruy Póvoas (UESC). O evento prossegue até o dia 25 com as discussões e debates dos quais participam professores, líderes comunitários baianos e cariocas.

Bahia: Detran já aceita parcelamento por meio de cartões para pagamento de débitos

O uso do cartão para o pagamento do licenciamento do veículo, incluindo multas do exercício, ou o parcelamento em até 10 mensalidades.

A decisão do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de autorizar o pagamento e parcelamento de multas com cartões de débito e crédito vinha sendo defendida pelo Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), em Brasília, e não surpreendeu o órgão. Há um ano, o Detran-BA disponibiliza para os correntistas do Banco do Brasil, que opera os serviços bancários do Governo do Estado, o uso do cartão para o pagamento do licenciamento do veículo, incluindo multas do exercício, ou o parcelamento em até 10 mensalidades.

Após a publicação da resolução do Contran 697, nesta quarta-feira (18), liberando a arrecadação de multas e outros débitos relativos a veículos, por meio de cartões, o Detran-BA vai elaborar as normas complementares para credenciar as empresas que irão oferecer o serviço, com o objetivo de alcançar os correntistas de todos os bancos.

“Essa era uma bandeira da Bahia que acertadamente o Contran decidiu colocar em prática, adequando os Detrans aos métodos de pagamento mais usados pela sociedade. Vamos oferecer comodidade ao cidadão e reduzir a inadimplência”, declarou o diretor-geral do Detran-BA, Lúcio Gomes.

Ilhéus: PP na dúvida entre candidatura própria ou apoiar forasteiros para Dep. Federal

Cacá pode ser candidato a deputado federal.

O PP de Ilhéus, juntamente com seu cacique o ex- prefeito e secretário estadual do partido, Jabes Ribeiro vem analisando o quadro político em Ilhéus com a possibilidade de lançar candidatura própria para deputado federal.

Segundo informações colhidas pelo Blog Agravo, os nomes do ex-vice-prefeito Cacá Colchões, e do vereador Tarcísio Paixão, estão na mesa em análise. Na próxima segunda -feira (23), o Partido Progressista realiza um encontro estadual em Salvador, que contará com a presença de prefeito, vereadores e lideranças, e é esperado que saia algum posicionamento de uma candidatura para deputado federal.

Entramos em contato com o vereador Tarcísio Paixão que confirmou que seu nome está à disposição, e dependerá da análise do partido.

O nome mais forte para a candidatura, Cacá Colchões falou ao Blog Agravo, que participar das eleições em 2018 como candidato não está em seus planos, devido a seu projeto empresarial, mas se houver condições por parte do partido não descarta a candidatura. Segundo Cacá, para o cargo, seu apoio já está selado ao deputado estadual Eduardo Sales.

MONTESQUIEU

Gustavo Kruschewsky é Professor e Advogado habilitado

O artigo primeiro parágrafo único da Constituição da República Federativa do Brasil no Título I – que trata dos Princípios Fundamentais – prevê que: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou DIRETAMENTE, nos termos desta Constituição”. Ou seja, o Poder do povo diretamente na nossa “política” brasileira é apenas na hora de votar e em de tese de forma obrigatória – mesmo considerando por exemplos o instituto do plebiscito e referendo – mas isto é muito pouco como manifestação democrática do exercício de PODER do povo. Logo, o povo pode até ser instrumento de decisão direta nas urnas e em raríssimos casos de necessidade de plebiscito ou referendo. É preciso entender que o referido artigo primeiro da CF padece de lacuna e é bastante tímido em definir o Poder direto do povo.

Ora, o que se vê, na práxis – e isto é fato – é que ao invés de preservar o povo que elegeu estes membros do Executivo e do Legislativo das três esferas do Estado Brasileiro, construindo “uma sociedade livre justa e solidária e promovendo o bem de todos”, estes membros dos dois poderes – na sua quase totalidade – cuidam apenas, depois de eleitos, de garantir a perenidade do cargo político que alcançou através do voto popular que lhe garante, dentre outras vantagens, benesses e vaidades pessoais, uma remuneração polpuda de deputado, ou de senador, ou vereador, ou governador, ou prefeito ou presidente da República. :: LEIA MAIS »



outubro 2017
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Aguarde as próximas enquetes...


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia