Na Bahia, 66.413 trabalhadores nascidos em dezembro têm direito ao saque do último lote do FGTS inativo, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (3) pela Caixa Econômica Federal. A Caixa decidiu antecipar para o próximo sábado (8) o início do pagamento do último lote, que estava previsto para começar no dia 14. A quinta fase do pagamento, conforme o banco, deve liberar um total de R$ 73.182.777,86 no estado.

Caixa também informou que todas as agências abrirão duas horas mais cedo, na segunda-feira (10), para pagamento exclusivo do benefício. Nas regiões em que os bancos abrem às 9h, as agências da Caixa abrirão às 8h e terão o horário de atendimento prorrogado em 1 hora.

No primeiro dia para o saque do último lote, no sábado (8), algumas agências bancárias em Salvador e no interior do estado também vão funcionar para atender às pessoas que queiram retirar o benefício. Somente na capital baiana e região metropolitana, 27 agências vão abrir. A Caixa disse que as unidades irão funcionar das 9h às 15h.

CLIQUE AQUI PARA VER QUAIS AGÊNCIAS NA BAHIA VÃO ABRIR NO SÁBADO (8)

As agências selecionadas para funcionar no sábado terão atendimento exclusivo para realizar pagamento de contas vinculadas FGTS, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

Antecipação de saques

Prevista inicialmente para começar no dia 14, a quinta e última fase foi antecipada para o próximo sábado, dia 8. Assim, em vez de apenas 18 dias para conseguir sacar o dinheiro, os beneficiários nascidos em dezembro terão 24 dias para fazer os saques.

Em todo o país, mais de 2,5 milhões de brasileiros têm direito ao saque a partir no último lote. O valor total disponível ultrapassa R$ 3,5 bilhões e equivale a aproximadamente 8% do total disponível.

Para quem nasceu em outro período e ainda não fez o saque o prazo limite é 31 de julho. Se o beneficiário não retirar o dinheiro até o prazo final, o valor voltará para a conta do FGTS e ele só conseguirá sacá-lo se estiver enquadrado nas hipóteses que permitem o saque do FGTS, como trabalhadores ou dependentes portadores do vírus HIV; pessoas em tratamento contra o câncer; doentes em estágio terminal em razão de doença grave, ou se ficar pelo menos 3 anos sem receber depósito de empregadores no Fundo de Garantia.

Tem direito a fazer os saques das contas inativas o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. O trabalhador não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

Canais de pagamento e documentação

Segundo a Caixa, valores nas contas inativas de até R$ 1.500 podem ser sacados no autoatendimento, somente com a senha do Cidadão. Para valores até R$ 3.000, o saque pode ser realizado com o Cartão do Cidadão e senha no autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3.000, os saques devem ser feitos nas agências.

Para facilidade no atendimento, os trabalhadores devem sempre ter em mãos o documento de identificação e Carteira de Trabalho, ou outro documento que comprove a rescisão de seu contrato. Para valores acima R$ 10 mil, é obrigatória a apresentação de tais documentos.

Canais de atendimento

A Caixa criou o site exclusivo para as contas inativas, na qual o trabalhador pode visualizar o saldo, a data do saque e os canais disponíveis para realização do pagamento.

Outra opção de atendimento é o Serviço de Atendimento ao Cliente pelo 0800 726 2017, em que é possível saber se a conta vinculada está apta para recebimento do valor disponível para saque, além de informações sobre os canais de pagamento.

Para realizar a consulta do saldo no 0800 ou no site, o trabalhador deve informar seu número de CPF ou PIS/PASEP (NIS).

Veja como localizar o número do seu PIS ou NIS pela internet.

Balanço

A Caixa Econômica Federal pagou, até o dia 28 de junho, R$ 38,2 bilhões para trabalhadores nascidos entre janeiro e novembro. O número de trabalhadores que já sacaram os recursos superou 22,6 milhões.

O valor equivale a 95,38% do total inicialmente previsto (R$ 40 bilhões) e aproximadamente 81% dos trabalhadores (27,7 milhões), nascidos entre janeiro e novembro.